07/09/2020 às 21h29min - Atualizada em 07/09/2020 às 21h19min

‘’Acredito que Lewis Hamilton será o maior da história’’, afirma Flavinho, jornalista dos canais Fox Sports

Jornalista dos canais Fox Sports concedeu entrevista ao Lab Dicas de Jornalismo

Matheus Aquino - labdicasjornalismo.com
Jornalista Flavio Gomes concedeu entrevista ao Lab Dicas de Jornalismo. Foto: Reprodução/UOL
O Lab Dicas de Jornalismo entrevistou, nesta segunda-feira (07, o jornalista Flavio Gomes, o Flavinho, comentarista dos canais Fox Sports. Na conversa, o comunicador opinou sobre o momento do jornalismo diante da pandemia, sobre o seu clube do coração, a Lusa, e a Fórmula 1, com destaque para Lewis Hamilton, piloto da Mercedes, e Pierre Gasly, piloto da AlphaTauri que venceu o Grande Prêmio de Monza.

Como tem sido o seu trabalho diário no jornalismo diante desse momento de pandemia?

Comentarista notável do Fox Sports, Flavio Gomes é presença constante em alguns dos programas da grade do canal, entre eles o Fox Sports Rádio, quadro de maior audiência do canal, e o Fox Nitro, com comentários a respeito do automobilismo. Contudo, diante do momento de pandemia da covid-19, o jornalista tem feito suas participações em casa, sob o método home office. Assim, nos relatou como tem sido esse período de trabalho.

 ‘’Em casa desde o dia 20 de março. Todos os programas da Fox dos quais participo estão sendo realizados remotamente. Assim, tenho trabalhado em casa no Rio ou em São Paulo, já que tenho residência nas duas cidades’’, relatou.

Como você se sente fazendo parte da bancada do Fox Sports Rádio, um dos principais programas esportivos da televisão brasileira. Além disso, como é lidar com os famosos 'haters'?

O Fox Sports Rádio tem se consolidado na televisão por assinatura como um dos principais programas esportivos.  No ‘FSR’, o jornalista faz parte da bancada junto com: Benjamim Back, Osvaldo Pascoal, Fábio Sormani, Felippe Facincani e Maurício Borges, o Mano.


Na imagem, Flávio Gomes, o Flavinho, em participação no programa Fox Sports Rádio.                                Foto: Reprodução/ODia

‘’É um programa que já está no ar há quase sete anos mais ou menos com o mesmo formato e que acabou dando muito certo. O sucesso se deve ao estilo do Benjamin Back como apresentador e ao fato de os participantes serem muito diferentes entre si. Deu liga, a química foi muito boa. Quanto aos haters, não dou bola para redes sociais, para ser bem sincero’’, contou.

Quais as suas expectativas para a Portuguesa no Paulista A2? Enfrenta o XV de Piracicaba pelas quartas de final do torneio.

Na tarde desta segunda-feira (07), a Portuguesa enfrentou o XV de Piracicaba fora de casa, em partida válida pelas quartas-de-final do Paulista Série A2. No confronto, vitória dos mandantes por 3 a 2, com dois gols de pênalti e hat trick marcado por Maikel. O jogo de volta será na próxima segunda-feira (14), às 17h.

‘’Perdeu o primeiro jogo hoje de maneira inacreditável. Espero que reverta e suba. O acesso é muito importante para o futuro do clube’’, disse.

O desempenho de Lewis Hamilton em 2020 tem sido surreal para muitos, mais uma vez. Falando sobre o piloto, você acredita que ele tem tudo para ser o maior da história do esporte? Não só pelos números, que tende a ser, mas também pela representação e talento?

Buscando o hepta campeonato mundial, o piloto britânico Lewis Hamilton é líder na Classificação da Fórmula 1 com 164 pontos e cinco vitórias na atual temporada. Além disso, o esportista tem sido elogiado dentro e fora das pistas, pelo fato de ser voz nas causas sociais, como o 'Black Lives Matter'. Na carreira toda, Lewis acumula seis títulos, 89 vitórias, 157 pódios, 94 poles e 50 voltas mais rápidas.


Lewis Hamilton comemora vitória na F1 e homenageia Chadwick Boseman, ator que faleceu no último dia 28. Foto: Reprodução/GettyImages

‘’Sim, acredito que será nos números e já é no resto. Piloto excepcional, talentoso, erra pouquíssimo e desfruta da hegemonia de sua equipe como ninguém. Além de ser engajado em causas importantíssimas para todo mundo’’, afirmou.

O quanto a última corrida de Monza pode demonstrar que não existe ainda uma escuderia dominante na F1? Visto que a Mercedes tem o melhor carro, mas não ficou nem no pódio.

 No GP de Monza, neste último domingo (6), o piloto Pierre Gasly, da AlphaTauri, foi o vencedor da corrida. Além disso, o jovem esportista quebrou o tabu de vitória de um francês na F1, algo que não acontecia desde 1996.

Carlos Sainz Jr, da McLaren, e Lance Stroll, da Racing Point, completaram o pódio. A Mercedes pontuou com Bottas em 5º e Hamilton em 7º. Desastre para a Ferrari que, em seu país, viu Leclerc bater o carro e Vettel abandonar a corrida com problema nos freios.

‘’A corrida de Monza foi apenas um ponto fora da curva, uma prova atípica, não demonstra nada exceto que de vez em quando, a cada 5, 7 ou 10 anos a F-1 oferece uma surpresa em meio ao estado normal das coisas. Uma zebra muito bem-vinda, mas de pouca relevância do ponto de vista esportivo’’, comentou.
 
Por fim, após as vitórias e boas apresentações, acredita no retorno do Gasly à Red Bull em breve? E o Albon, seria ele o ''substituto'' do francês na Alpha Tauri?


Ao centro, Pierre Gasly comemora a sua primeira vitória na F1.                                                           Foto: Reprodução/GettyImages

 ‘’Gasly provou ser ótimo piloto, mas talvez não na Red Bull, que tem um carro feito para o estilo de Verstappen pilotar. Acho que vão insistir mais um pouco em Albon e aproveitar o bom momento do Gasly na AlphaTauri. Não tem por que mexer onde está dando certo e é bobagem queimar Albon tão rapidamente’’, finalizou.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »