01/05/2019 às 17h45min - Atualizada em 01/05/2019 às 17h45min

Mulheres no universo das produções audiovisuais

Atuação feminina marca presença no mercado alagoano

Jéssica Viturino
Produção do Delas (Foto: Reprodução)

No estado de Alagoas, as mulheres determinadas, Adriana Manolio, Larissa Lisboa e Karina Liliana, decidiram seguir a área da Comunicação Audiovisual por pura paixão. Ambiente onde o profissional aprende todos os dias, onde um “job” sempre é uma novidade. Um produtor, assim como um médico ou advogado, precisa estudar caso a caso. Adriana afirma que para um produtor ser respeitado pelo mercado ele precisa ter uma conduta exemplar, ter simpatia, empatia e credibilidade em todos os níveis. "Eu entro em favelas e gabinetes sendo exatamente a mesma pessoa, nunca precisei mudar quem eu sou pra ser respeitada."

Apesar das mulheres estarem ganhando espaços, ainda existem discriminações, assim como em diversas profissões. Os movimentos que visam mudar essa realidade no audiovisual são constantes, inclusive com o combate ao assédio. Ser mulher no audiovisual, ou em qualquer outro lugar, é permanecer em estado de luta.

Larissa e Karina trabalharam juntas no filme "Delas", produção que retrata a presença das mulheres no audiovisual alagoano. "Compreendi melhor a importância da atuação das mulheres e passei a refletir bastante sobre o que era preciso investir, e tenho desejado a cada dia compartilhar com as mulheres e viver mais a presença delas no audiovisual alagoano", enfatiza Larissa.

No audiovisual, Adriana se inspira em produtoras que conheceu na jornada profissional. Para as produtoras, participar da história do Audiovisual enquanto mulher é importante, pois ocupar todos os lugares dentro da cadeia produtiva é uma forma de mostrar para as mulheres o poder feminino. “Estar nesse espaço me trouxe muitas realizações profissionais, pessoais e amizades. Além de fortalecer o meu pensamento no fazer coletivo", contou Karina.


Equipe do longa Seria Kelly, no Sertão (Foto: Reprodução)


Produtora Larissa Lisboa (Foto: Reprodução)

Editado por Raiane Duarte

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »