01/10/2020 às 20h48min - Atualizada em 01/10/2020 às 20h39min

Gasly compara atual momento ao desempenho do ano passado na RBR

Após a manutenção da posição de piloto dois da equipe austríaca, francês diz que hoje em dia o resultado seria diferente

Cristian Moraes Rocha - labdicasjornalismo.com
Pierre Gasly, piloto da Alpha Tauri. Foto: FIA/F1

O piloto francês Pierre Gasly, da Alpha Tauri, revelou em coletiva na última quarta-feira (30), estar pronto para retornar a equipe principal da RBR, e que o seu desempenho este ano seria diferente. “Agora eu faria muito melhor”, disse o piloto. Gasly foi rebaixado a equipe B da construtora na metade de 2019, ou seja, no meio da temporada, o que causou grande desconforto e intrigas internamente. Pierre foi substituído por Alex Albon, que no começo apresentou bom desempenho, mas  atualmente está sendo muito criticado. Nesse momento da temporada 2020 da Fórmula 1. Gasly demonstrou resultados nas corridas melhores do que Albon. Entretanto, o tailandês está na frente na classificação geral da competição. 

“Eu provavelmente marquei cerca de 70 pontos para Toro Rosso e Alpha Tauri nos últimos 12 meses. Isso é muito mais do que qualquer outro fez nesta equipe. Alguns deles tiveram a chance de ir para a Red Bull e marcaram menos pontos lá. Vamos ver,” afirmou Gasly. 

O francês continuou dizendo que aprendeu muito nesse tempo longe da equipe principal e que, com mudanças, eles teriam sido mais competitivos.  “Uma coisa é clara: RBR e eu aprendemos muito com aquele período. Acho que faríamos algumas coisas de forma diferente para sermos os mais competitivos possível. Se fosse agora, eu iria muito melhor lá. E nós dois sabemos disso.” 

Sobre as comparações entre ele e o Albon, Gasly disse não se envolver muito no assunto e que o seu foco é o próprio desempenho. “Para mim, eu só tento chegar o mais alto que posso na classificação. O que está acontecendo com ele [Albon] não é realmente problema meu. Então eu realmente não me importo com isso.” 

Até o momento a direção da RBR não anunciou quem será o companheiro de Max Verstappen (piloto principal da equipe) na próxima temporada. Verstappen é o terceiro colocado na classificação geral dos pilotos e a RBR está em segundo, atrás da Mercedes na tabela de Construtores. Porém, o chefe da Red Bull, Christian Horner, indicou que pode manter Albon no time principal. 

O que pesa a favor de Gasly é que ele leva uma pequena vantagem sobre Albon, mesmo com menos pontos na classificação (64 contra 45 a favor do Tailandês), o francês venceu o Grande Prêmio de Monza, o primeiro da carreira, fato que gerou grande repercussão pelo fato de sua equipe não ser a principal. E também por ter terminado os GP’s da Rússia, Inglaterra e Áustria, a frente do rival. Ocasiões que Gasly foi muito elogiado por pessoas da RBR. Albon está em quinto, e Gasly é o décimo na tabela.


Pierre Gasly com o troféu no Grande Prêmio de Monza. Foto: JENNIFER LORENZINI / AFP

Na entrevista ainda foi levantada a questão de o que seria melhor para o piloto, ser um coadjuvante na RBR ou líder na Alpha Tauri, Gasly não se comprometeu e deixou a resposta em aberto. “Esta é uma boa pergunta. No momento, não pensei muito sobre isso. É claro que se você quer ser campeão do mundo você precisa claramente ser um líder na equipe. Esse é um primeiro critério, mas no momento, na minha situação, também quero lutar pelas primeiras posições, e acredito que a Red Bull tem o carro mais rápido. Então, para ser justo, eu realmente não pensei sobre isso e preciso de um pouco mais de tempo para saber quais serão minhas preferências.” 


A próxima corrida vai acontecer em Eifel, Alemanha, no dia 11 de outubro. 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »