03/10/2020 às 07h21min - Atualizada em 03/10/2020 às 07h01min

Influências do cinema

Nathalin Gorska - Editado por Fernanda Simplicio

Lembro-me de quando era mais nova, e passava copiosas horas assistindo filmes. Enquanto estava na escola, não via o momento de chegar em casa e começar a maratona. Seria besteira minha afirmar que os filmes não me moldaram. Eu cheguei até aqui graças a eles. A minha escolha de faculdade, minhas amizades e minhas metas, todas baseadas nas influências que retirei desse universo.

O cinema é uma forma de transformação social, um instrumento de disseminação de conhecimento. Não é à toa que durante inúmeras vezes sofreu censura, ainda mais durante a Ditatura Militar Brasileira e também nos dias atuais (Bacurau).

Mas o mais estranho e absurdo de tudo isso é ver como as pessoas aceitam ser manipuladas facilmente, como aceitam ver seu passado e história serem mudados e apagados. Como deixam um homem cheio de falácias acabar com a história de sua pátria. É Caetano, as vezes me pego pensando em seu discurso proferido no festival internacional da canção, “Mas é isso que é a juventude que diz que quer tomar o poder?”

Amo ver as crianças vestidas com roupas de super heróis, esperança, é isso que eles representam. Um grupo de ‘superpoderosos’ que lutam pela paz, existe coisa mais poética? Existe.

Acredito que é hora da juventude se levantar e tomar seu lugar. Lutar pelo fim da disseminação de preconceitos, frequentemente retratadas em filmes. Lutar por histórias arrebatadoras e verdadeiras. Lutar para mostrar os dois lados da moeda, e parar de apresentar somente o lado do ‘branco colonizador que veio para salvar os coitados’.

Pensando no futuro, não quero que as crianças daqui tenham a visão pejorativa do Brasil que é sempre apresentada. Não é isso que desejo.
Refletindo em questões sociais, é fácil perceber que até hoje, século XXI, existe crianças e adultos que nunca foram aos cinemas. Que não desenvolverem o pensamento crítico tão presente nas obras cinematográficas. Espanto mesmo, é ver que o cinema novamente está se tornando instrumento da burguesia. Novamente estão se apossando das nossas histórias, e contando versões romantizadas de fatos tão dolorosos.

Hoje em meio a uma pandemia, lançamento de histórias de princesas estão ocorrendo, mas será que as ‘princesas da vida real’ concordam com essas histórias?

Ou será que estamos vivendo apenas uma “falsa representatividade”, apenas sendo usados como produtos em uma indústria bilionária, apenas números nos computadores dos governantes. Será que no fim da vida seremos nada mais do que caixas abandonadas abaixo da terra?

Todos os pensamentos que fluem sem permissão me remetem à ficção, todas as coisas que estão acontecendo agora já aconteceram, mas nas histórias. Será que isso é um acaso do universo ou estamos pegando referências e as transformamos em realidade?
Seria isso obra do destino ou apenas a ambição humana pelo progresso que nos trouxe até aqui?
 
REFERÊNCIAS:
SCHIMIDT, Carolina. Série e programações podem influenciar a vida das pessoas?. O Informativo, 08 de maio de 2017. Disponível em: https://www.informativo.com.br/geral/series-e-programacoes-podem-influenciar-a-vida-das-pessoas,41832.jhtml Acesso em: 01 de out. 2020.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »