15/10/2020 às 20h24min - Atualizada em 15/10/2020 às 20h14min

Harry Potter, a maior fantasia que imita a vida realidade

Conheça personagens e situações da saga de filmes do bruxo mais amado e veja como elas se assemelham com o que vemos no mundo real.

Viviane Ramos - Editado por Bruna Araújo
Fonte: UOL / Reprodução: Google

Não é novidade para ninguém que a famosa saga de filmes que retrata a história do pequeno bruxo que sobreviveu à morte é adorada por quase todo o mundo. A saga de livros chegou a vender mais de 450 milhões de exemplares e os filmes já arrecadaram mais de 6 bilhões de dólares, parece até magia né?


Que a sequência de livros e filmes é um sucesso você já sabe, mas já percebeu que alguns personagens e situações que acontecem durante toda a história se assemelha com o atual cenário do nosso país?  

 

Vamos começar com o amado padrinho de Harry, Sirius Black, que permaneceu preso por 12 anos na temida prisão de Azkaban. No filme em que Sirius retorna para provar sua inocência, vemos o seu péssimo estado físico e mental, ele estava completamente sujo, magro, mal cuidado e atormentado. Essa situação nos lembra da realidade dos detentos brasileiros, presídios que foram feitos para portar cerca de 420 mil presidiários, hoje, acumula mais de 710 mil. A superlotação e falta de higiene instiga a transmissão de bactérias e doenças entre os detentos, a violência é uma participante diária na rotina dos presidiários e a falta de cuidados básicos e necessários constroem muitos Sirius Blacks na vida real.

 

Outro personagem muito amado pelos fãs da série é o querido Dobby, elfo doméstico. Em sua primeira aparição vemos a situação deplorável na qual a criatura se encontra, o mesmo era um escravo da família Malfoy e sonhava com a liberdade e independência. Dobby era um escravo e essa realidade infelizmente ainda existe na atualidade, em junho de 2020 uma idosa foi resgatada após ser comprovado que a mesma possuía uma rotina de trabalho semelhante a de um escravo, ela não recebia salário desde 211, não possuía férias, não tinha 13° e morava em um minúsculo cubículo sujo e mal feito nos fundos da propriedade na zona oeste da grande São Paulo.

 

E por fim, mas de forma nenhuma a menos importante, temos os grandes líderes da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, Dumbledore e Minerva McGonagall. No quinto livro da série (A Ordem da Fênix), vemos diversos alunos e professores menosprezando o diretor e a professora, questionando suas capacidades e profissionalismo simplesmente por já estarem envelhecendo. Claro que os dois não deixaram isso os prejudicar e, provaram mais uma vez que idade realmente é só um número e que não define a capacidade e vontade de ajudar a solucionar problemas, no mundo real vemos milhares de idosos sendo rejeitados pela própria família por estarem velhos, sendo assim, são vistos como inválidos e impotentes perante a sociedade. Porém, ainda temos muitos Dumbledores e Minervas espalhados pelo mundo, prontos para aprender coisas novas e provar que nunca é tarde para se reinventar.

 

Harry Potter continua sendo uma das sagas mais aclamadas pelo público nos últimos anos, e não é atoa, J.K Rowling soube criar um universo cheio de fantasia que estimulava a nossa criatividade e, mesmo assim, criou um ambiente que nos ensina sobre amor, família, valores, princípios e respeito. 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »