21/10/2020 às 08h54min - Atualizada em 21/10/2020 às 08h40min

Turismo consciente: a necessidade de sua prática e discussão

Entenda importância da conscientização sobre sustentabilidade e o que fazer para sua manutenção

Yngrid Alves - Alexandra Machado
Devido à reabertura gradual do turismo no Brasil desde agosto deste ano, a prática consciente virou pauta prioritária entre os agentes do setor. O objetivo é proporcionar uma experiência segura aos turistas e à comunidade local, seguindo todos os protocolos de higienização e limpeza definidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS). 

O "Turismo Consciente", projeto da Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro (Setur-RJ), é um dos exemplos de iniciativas que visam o turismo sustentável e a segurança nos locais turísticos para receber os consumidores de forma responsável. Respeitando medidas sanitárias, a iniciativa conta também com o comportamento prudente dos viajantes para que haja cuidado mútuo nessa retomada.
 
Na live de lançamento do site do projeto, feita pela Setur-RJ em junho, o secretário de Turismo do estado, Otavio Leite, disse que acredita que o grande legado da pandemia é a consciência comportamental nova. Ele ainda acrescenta que "quem pratica o turismo consciente hoje, está se preparando para o futuro". Os prestadores de serviços turísticos que possuem o Selo Turismo Responsável estão cadastrados no website para que turistas possam consultar os locais participantes e montarem seu roteiro de viagem. 
 
Embora o comprometimento com a saúde e segurança pública seja destaque, principalmente agora na pandemia, é necessário enfatizar a importância dessa consciência também com o turismo em si. Segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT), Turismo Sustentável é aquele que ‘considera plenamente seus atuais e futuros impactos econômicos, sociais e ambientais, abordando as necessidades dos visitantes, da indústria, do meio ambiente e das comunidades locais’. 
 
Em entrevista para o G1, a antropóloga Pegi Vail observa que apesar dos benefícios econômicos que o turismo pode trazer para comunidades, quando esse processo ocorre sem infraestrutura e planejamento, ele pode se transformar em um desastre para o meio ambiente e para os moradores do lugar: o lixo se acumula em locais abertos, grandes operadoras estrangeiras se apropriam do dinheiro que os turistas geram, preços de produtos básicos vão às alturas, animais mudam seu comportamento, entre outros impactos. 
 
As práticas para mudar esse cenário são básicas e essenciais para a manutenção do bem-estar social. O site Viajar Verde, voltado para impulsionar o turismo consciente, contribui com uma lista de práticas sustentáveis a se fazerem antes e durante a viagem. Entre as ações estão o apoio financeiro à comunidade local, uso de transporte público e o não financiamento de atividades que maltratem os animais. 
 
Além disso, o site proporciona também reflexão e discussões voltadas à questão responsável e sustentável do setor. Ana Cecília Duék, a diretora e editora, entende que "o país precisa de iniciativas para motivar o debate e o compartilhamento de informações por um turismo mais consciente".
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »