23/10/2020 às 21h37min - Atualizada em 23/10/2020 às 20h23min

Google na mira da Justiça americana

Empresa responde a processo nos Estados Unidos por monopólio ilegal

Paulo Marques Pinto - Editado por Manoel Paulo
Com informações de Google e Tecnoblog.
O Google, a gigante das buscas, desde o inicio teve em seus algoritmos e a forma de indexar sites a revolução na forma de se fazer pesquisa na internet. Dados do site StatCounter, 92,26% das pessoas usam a ferramenta para pesquisas em todo o mundo. No Brasil esse número é de 95,87%. Mas como a empresa alcançou tanto sucesso?

Nesta semana o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ/EUA) e 11 procuradores-gerais decidiram processar o Google por pagaria bilhões de dólares para ser o único buscador em PCs, celulares e tablets, dessa forma minando serviços concorrentes.

Google firmou acordos de exclusividade, obrigou a pré-instalação de aplicativos e usou os lucros do monopólio.

Para o DoJ, o Google prejudicou consumidores reduzindo a opção de escolhas de buscadores diferentes, limitando a inovação e os anunciantes tiveram de pagar a mais pelas propagandas.

Google se defende dizendo que os "argumentos antitruste duvidosos", e considera o processo "profundamente falho", pois, "aumentaria artificialmente alternativas de pesquisa de qualidade inferior" e "os preços dos telefones", além de dificultar as pessoas de "obterem os serviços de pesquisa que desejam usar". Por fim, ressalta: "A lei antitruste norte-americana foi projetada para promover a inovação e ajudar os consumidores, não inclinar o campo de jogo em favor de concorrentes específicos ou dificultar a obtenção dos serviços que desejam".
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »