24/10/2020 às 13h04min - Atualizada em 24/10/2020 às 13h03min

Sem bolo de tarde e tricôs: Moda na terceira idade não precisa de padrões

Conheça mulheres que não deixaram de ousar na moda independente da idade

Laís Rodrigues - Editado por Larissa Barros
Reprodução / Instagram

Quando chegamos na terceira idade muitas coisas já mudaram, entre elas, a energia pode não ser a mesma e no dia-a-dia alguns problemas podem atrapalhar a rotina. Na indústria da moda, ao falar de moda sobre esse tema é possível ver que uma parte da sociedade acaba sendo deixada de lado, e consequentemente se sentir pouco representada. 

 

Não é fácil achar na internet coisas sobre o tema, ou referências da moda na terceira idade, principalmente brasileiras. O amor por essa indústria não passa quando chegamos a determinada idade, mas, no geral, as lojas e marcas parecem deixar as coleções mais “básicas” e sóbrias, como se as pessoas mais experientnão pudessem usar mais cor, estampas, roupas tendências. 

 

No Instagram, a hashtag #StyleNotAge já têm 11.324 publicações, e como a tradução diz "Estilo não têm idade". Os posts dessa tag são em sua maioria looks de pessoas reais mais velhas. Nas imagens é possível notar pessoas felizes sem usar as roupas consideradas normais, vemos estampas, cores, texturas.  

 

Conforme envelhecemos, passamos a conhecer mais sobre nós mesmas, os gostos, quem somos e o que queremos. E quando se trata de moda, é exatamente essa a ideia, transmitir quem você é através de roupas. 

 

Uma das mulheres que encontrada na hashtag é a blogueira alemã, Beata Wiggen, 65 anos. Em seu perfil no instagram ela fala sobre saúde, yoga e também viagens. O seu blog chama-se Nepal Now e fala sobre arte e artistas novos. Os seus looks são criativos mas sem ousar muito, podendo então ser uma inspiração para quem quer começar a não se vestir com o normal imposto pelas tendências para terceira idade e mais você mesma. 

 

Ao falar sobre moda na terceira idade, é quase impossível não citar a designer de interiores Iris Apfel. Atualmente, ela tem 99 anos e isso não se tornou um impedimento para se vestir com diversão e criatividade. A empresária e decoradora começou a ousar quando se tornou uma das primeiras mulheres a vestir uma calça jeans nos Estados Unidos, e a partir disso, passou a transmitir uma mensagem. Em seus looks as peças predominantes são estampas, óculos grande e colares. 

 

Por fim, outra mulher que pode ser vista como inspiração é Jenny Kee, designer de moda, 73 anos. Ela mudou a visão sob a  Austrália ao colocar o país a vista no mundo da moda. Profissionalmente, é conhecida por seus tricôs e lenços estampados. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Iris Apfel (@iris.apfel) em

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Jenny Kee (@jennykeeoz) em

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Beata Wiggen (@best_age_rebel) em

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »