29/10/2020 às 15h52min - Atualizada em 29/10/2020 às 16h47min

Lançou! Nova animação da Netflix emociona do início ao fim

“A Caminho da Lua” estreou na plataforma dia 23 de outubro

Karina Barbosa - Editado por Fernanda Simplicio
Foto: Divulgação/Netflix

Para quem achou que a Netflix estava ficando fraca nas suas produções e que esta animação seria voltada apenas para as crianças, se enganou. A Caminho da Lua é aquele tipo de longa que te prende desde o início e te emociona já na primeira cena. 

 

 

O filme teve a sua estreia na plataforma de streaming no dia 23 de outubro e já era um dos longas que emocionou várias pessoas mesmo sem estar pronto: Audrey Wells, uma das roteiristas, faleceu em 2018 vítima de um câncer. Ela trabalhava nesse projeto há um ano e, meses antes de finalizar, contou para sua equipe o que de fato estava acontecendo com ela.
Então já podemos considerar que é uma carta de despedida para sua família no mundo real e que coincide com o paralelo, já que no filme, Fei Fei perde a sua mãe muito cedo e luta para que o pai continue acreditando no amor eterno, inclusive na deusa Chang’e. 

 

O FILME - SEM SPOILERS 

 

Este parágrafo já começa com uma nota da redatora: chorando estou e vou continuar escrevendo essa matéria, me segurando para não contar tudo. Vocês, caros leitores, vão me entender quando eu digo que desde o início você já tem vontade de chorar. Ninguém estará imune ao choro: nem adultos e nem crianças. Anotem: o filme mais fofo e bem “amarrado” que você irá ver. Agora podemos voltar a nossa programação normal - risos.

 

Glen Keane é um famoso animador estrangeiro e conhecido no mundo dos clássicos Disney: A Bela e a Fera, A Pequena Sereia, Aladin e Pocahontas são os seus filmes mais consagrados e conhecidos pelo mundo todo. Ele é quem dá vida aos personagens de A Caminho da Lua e soube passar cada emoção para os telespectadores mostrando a história de Fei Fei, uma jovem chinesa que cresceu ouvindo a mãe contar sobre a deusa Chang’e - que é a deusa do amor - e, após sua morte, vê seu pai entrando em um novo relacionamento.
Fei Fei luta contra o tempo para viajar até a lua - mais precisamente em Lunária -  e provar para todos que a deusa existe e que ela ainda vive na espera de encontrar seu grande amor na eternidade. Assim, a personagem conseguiria mostrar para o pai que ele poderia continuar a viver sozinho, sem se envolver em outro relacionamento. É uma ideia egoísta? É! Mas conseguimos entender perfeitamente a jovem.

 

 

Em um belo dia, depois de muitas tentativas frustradas, Fei Fei consegue construir um foguete e viaja até a lua, na companhia da sua coelhinha e também do seu mais novo irmão Chin. Quando chegam em Lunária, até nós telespectadores, nos surpreendemos junto com os personagens no ambiente em que eles estão: muito colorido, dançante e empoderador. A aventura agora, é conseguir achar o presente da deusa para que Fei Fei e seus acompanhantes possam voltar para casa, junto com uma prova da existência de Chang’e.

 

Uma deusa pop, Chang’e vai além das nossas expectativas e surpreende pelo colorismo, música e determinação. Lunária é um lugar surpreendente e bem fora das nossas expectativas, fazendo com que o filme prenda a atenção do telespectador. Pulando para o final, você entende perfeitamente a decisão de Fei Fei e entende que criança também sofre com uma perda, independente da gravidade que ela seja. O sentido do filme - e boom para entendermos - é incrível.

 

Durante o filme, com muita animação, colorismo e emoção, conseguimos ter a sensação de estar assistindo um filme da Pixar ou Disney e, para mim, é um sinal que a parceria entre Netflix Animation e Pearl Studios deu muito certo.

 

Música tema

Para um grande filme é necessário ter uma grande voz para dar vida à música tema e com esse filme não foi diferente. Priscilla Alcântara, com sua voz inesquecível, cantou a música Vou Voar. A música icônica do filme é cantada por Fei Fei quando ela tem a grande ideia de ir atrás da deusa. Veja a seguir:
 

 

E aí? já assistiu o filme? Deixe nos comentários a sua opinião sobre o filme!
 

 

REFERÊNCIAS

Trojaike, L. A Caminho da Lua | Trailer dublado da animação da Netflix mostra deusa c-pop. Canaltech. 22 de set. 2020. Disponível em https://canaltech.com.br/cinema/a-caminho-da-lua-trailer-dublado-da-animacao-da-netflix-mostra-deusa-c-pop-171883/. Acesso em 12 de out, 2020.

 

Canhisares, M. Garota aceita missão de lendária deusa no novo trailer. Omelete. 22 de     set,     2020.     Disponível     em https://www.omelete.com.br/netflix/a-caminho-da-lua-trailer-deusa-lendaria. Acesso em 12 de out, 2020.


 

Braz, R. “A Caminho da Lua”: animação da Netflix faz rir e chorar. A Gazeta. 23 de out. 2020. Disponível em https://www.agazeta.com.br/colunas/rafael-braz/a-caminho-da-lua-animacao-da-netflix-faz-rir-e-chorar-1020. Acesso em 24 de out. 2020

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »