29/10/2020 às 17h28min - Atualizada em 29/10/2020 às 17h22min

Polícia Civil cumpre mandados contra golpistas de sites

A quadrilha identificava um produto que estaria a venda e permitia que mais de um comprador estivesse envolvido na compra

Lorenzo Rivero - Editado por: Lavínia Carvalho
Polícia Civil/Divulgação
Na última sexta-feira (23) a Polícia Civil de Guaratinguetá fez uma operação contra golpistas que aplicavam golpes em sites de compras. Os mandados eram direcionados em Cuiabá, no Mato Grosso, após a quadrilha aplicar golpes em Guaratinguetá.

O Setor Especializado no Combate à Corrupção, Organização Criminosa e Lavagem de Dinheiro (Seccold), da Delegacia seccional de Guaratinguetá foi responsável pela investigação, após varias vitimas de golpes nos sites de compras. Segundo o G1, de acordo com Polícia Civil, uma das vítimas perdeu R$ 26 mil tentando comprar um veículo.

Na investigação, a Polícia apontou que a quadrilha identificava um produto que estaria a venda, intervia e permitia que mais de um comprador estivesse envolvido na compra. Desse jeito o produto era vendido para mais de um “comprador” e o valor pago era depositado direto na conta da quadrilha. Pela segurança, a polícia optou por não detalhar o esquema de golpes.

Ainda na sexta-feira (23), os agentes da polícia cumpriram quatro mandados de apreensão em Cuiabá, no Mato Grosso na operação Camaleão. Os aparelhos apreendidos na operação são de suspeitos identificados pela polícia de aplicar os golpes. Segundo o G1 e Seccold, os celulares vão passar pela perícia para a busca de novas provas que possam levar a prisão dos estelionatários apontando envolvimento nos golpes.

O delegado do Seccoldi, Francisco Sanini, relatou que a polícia percebeu que boletins de ocorrências estavam aumentando com esse tipo de crime: “Nós percebemos que havia uma série de boletins sendo registrados com esse modus operandi. Na busca ao sistema, percebemos que esse não era um golpe aplicado apenas aqui, mas em todo Brasil. Com as informações que tínhamos, conseguimos rastrear os criminosos”, conta.
 

Crimes Digitais

Os crimes digitais estão cada vez mais comuns atualmente. É o jeito que os criminosos acharam de tentar ganhar do comprador um dinheiro que não é destinado a ele. São crimes que incluem roubos de senhas nas redes sociais, sequestro de servidores, invasão de páginas entre outros.

Os crimes mais cometidos pela internet são:
  • Atribuir a alguém a autoria de um fato definido em lei como crime quando se sabe que essa pessoa não cometeu crime algum: Trata-se do crime de calunia, previsto no artigo 138 do Código Penal.
 
  • Atribuir a alguém fato ofensivo à sua reputação ou honra: Crime de Difamação, previsto no artigo 139 do Código Penal.
 
  • Ofender a dignidade de alguém utilizando-se de elementos referente a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência: Este é o crime de Injúria qualificada, previsto no código penal, artigo 140. É o tipo mais grave de injúria. 
 
  • Ameaçar alguém de causar-lhe mal injusto e grave por meio de palavras (faladas ou escritas), gestos, ou qualquer outro meio simbólico: Crime de ameaça, previsto no código penal, artigo 147.
 
  • Mentir sobre sua identidade ou sobre a identidade de outra pessoa para obter alguma vantagem indevida ou para causar dano a alguém: O crime de Falsa Identidade, previsto no código penal, artigo 307.
 

Como denunciar qualquer tipo de crime cibernético

  1. Colete evidencias: Salve e-mails, de print e não exclua conversas de aplicativos
 
  1. Registre informações: O próximo passo é registrar ao cartório para ter uma ata notarial.
 
  1. Faça um boletim de ocorrência: Os crimes digitais são tão crimes quanto os outros. Portanto, faça um B.O na delegacia mais próxima.
 
 
 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »