01/11/2020 às 20h15min - Atualizada em 01/11/2020 às 19h56min

Eleições 2020: TSE cria protocolo sanitário para dia de votação

Brasil tem 147,9 milhões de eleitores aptos a votar neste ano, segundo TSE

Larissa Campos - Editado por Caroline Gonçalves
Eleitor votando em urna eletrônica - Foto por: Elza Fiúza/ABr
Em novembro, os eleitores brasileiros irão às urnas para as eleições municipais deste ano, onde deverão votar em prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. No entanto, devido a pandemia da Covid-19, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), juntamente com a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), criou medidas destinadas a proteção dos votantes nos dias de pleito que se seguirão.

De acordo com o TSE, os cuidados devem começar ao sair de casa. O eleitor deve se dirigir ao local de votação já com máscara, mantendo, em seu percurso, uma distância mínima de um metro de outras pessoas. Além disso, se possível, o votante deve trazer sua própria caneta e evitar levar crianças ao local.

Já no local de voto, a distância de um metro deve ser mantida, seguindo as marcações colocadas no chão do local. As mãos deverão ser higienizadas com álcool gel antes e depois do voto. O produto será disponibilizado no local. Não será permitido se alimentar, beber ou fazer qualquer atividade que exija retirada da máscara. Neste ano, a biometria será desabilitada devido ao risco de contaminação.

Em caso de febre, outros sintomas, ou se o votante tiver sido diagnosticado com Covid-19 nos 14 dias anteriores à data da eleição, o TSE recomenda não comparecer à votação. Posteriormente será possível apresentar a justificativa para o não comparecimento.

Dias e horários

Devido a pandemia, as eleições que seriam em outubro, serão realizadas em novembro. O primeiro turno ocorrerá no dia 15 de novembro e o segundo, onde houver, no dia 29 de novembro. A votação será das 7h às 17h, sempre no horário local.


Passo a passo de voto

Segue o passo a passo apresentado pelo TSE para a votação:


1. Entre na seção eleitoral e fique na frente da mesa;

2. Mostre seu documento oficial com foto em direção ao mesário;

3. Após o mesário ler em voz alta o seu nome, confirme que é você;

4. Guarde seu documento;

5. Limpe as mãos com álcool gel;

6. Assine o caderno de votação;

7. Se precisar do comprovante de votação, solicite ao mesário;

8. Quando a urna for liberada, dirija-se à cabine de votação;

9. Digite os números dos seus candidatos;

10. Na saída, limpe as mãos com álcool gel novamente.

Opinião pública

Uma pesquisada realizada pelo Datafolha indica que 79% dos eleitores de São Paulo, um dos maiores epicentros do coronavírus no Brasil, disseram não ter medo de ir votar mesmo com a pandemia. Por outro lado, 21% admitiram que não irão participar das eleições 2020 por medo de contaminação.

Para Vinícius Campos Trevizan, de 27 anos, as instituições governamentais estão tomando todas as medidas necessárias para proteger a população nas eleições deste ano, por isso se sente seguro em votar.

“Devemos todos contribuir para o futuro do país, escolhendo o melhor candidato para governar com ou sem pandemia” destaca.


Giovani Santin, 30, também se sente seguro para votar no pleito deste ano, mas frisa a necessidade de que o protocolo para segurança nas eleições seja seguido. Em contrapartida, Giovani afirma que ainda há um grande número de mortes no país, sendo assim, o melhor seria que as eleições fossem canceladas ou adiadas para 2021.

Já Cleide Diomara da Silva, de 57 anos, não se sente segura em ir votar em meio a pandemia, já que é grupo de risco. Também assume que não considera as eleições deste ano importantes, pois acredita que candidatos desonestos irão vencer.

Todos os entrevistados disseram não conhecer a risca o protocolo sanitário criado para o pleito de 2020, mas afirmaram que pretendem se proteger da melhor forma ao irem votar, fazendo uso de máscara, álcool gel e praticando o distanciamento de no mínimo um metro.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »