02/11/2020 às 22h58min - Atualizada em 02/11/2020 às 21h39min

Ansiedade e Depressão na Pandemia

Como a Ansiedade e a Depressão tem afetado a vida das pessoas na Pandemia.

Vanessa Frazão - labdicasjornalismo.com
: https://hospitalsantamonica.com.br/ansiedade-e-depressao-na-pandemia/
labornews.com.br
O isolamento social e a disseminação da Covid-19 têm provocado ansiedade e Depressão em muita gente. Antes da pandemia, a Organização Mundial da Saúde (OMS) já apontava o Brasil como o país mais ansioso e Depressivo do mundo. Então, mais do que nunca, é preciso cuidar da saúde mental e da nossa rede de relações. 

O Psicólogo Eduardo Jorge destaca que é importante entender a mudança de cenário para se adaptar ao momento atual. A adaptabilidade, segundo ele, é competência essencial para lidar com a ansiedade e a Depressão. 


Pergunta: Como deve ser enfrentada a Ansiedade e Depressão na Pandemia?
Resposta: São doenças que requer um diagnóstico, tratamento e cuidados, nem sempre um quadro depressivo, ansioso, necessita de medicação a maioria das situações não precisa de intervenção medicamentosa. De maneira racional sabendo lidar com a tristeza, com a ansiedade e com os momentos que a gente fica, mais um pouco angustiado, uma alimentação boa é importante, não deixar de conversar com pessoas quando sentir angustia, sempre conversar com pessoas certas que realmente vão lhe ajudar. Sempre é importante ir buscar um autocuidado, não se isolar , não ficar o tempo todo nas redes sociais isso também potencializa, inclusive existe uma doença pós moderna que se chama NOMOFOBIA   que é ligada a dependência de redes sociais então isso também gera muita ansiedade geralmente o nomofobico que vem do inglês NOMOPHIA sem serviço, ele é naturalmente ansioso. De maneira coerente saber as pessoas de vez quando vai ficar tristes, a tristeza é importante para a elaboração das nossas ideias para reflexão e a ansiedade é importante, mas não a ansiedade patológica.                                                                   

P: Ansiedade é diferente de Depressão?                          
R: Sim, Ansiedade é uma aceleração do pensamento referente a uma insegurança do que ainda pode acontecer ou que as pessoas queira que aconteça tudo do jeito que planejam, isso gera ansiedade. Geralmente a pessoa fica hiper vigilante, tem dificuldades para dormir, muitas vezes passa a comer mais, a ter compulsões por água ou comida ou por outras situações, a pessoa de fato perde mais o raciocínio, fica com um medo intenso . A depressão ela já é ao contrario ela já é muito mais ligada a uma perda de hormônio que se chama serotonina, ele é um hormônio que deixa mais ativo, geralmente tem a haver com uma alimentação pobre em vitaminas, proteínas nutrientes, a pessoa perde peso, não tem vontade de sair de casa, aquilo que antes dava prazer já não dá, mas, fica negativista, fica com sentimento de culpa. concluirmos que a ansiedade é um excesso de futuro que faz com que o cérebro produz o hormônio do estresse que é o cortisol que a gente produz quando precisa encarar um predador, é um hormônio que prepara o indivíduo diante a uma situação de risco, a de correr, de enfrentar o perigo ou se sair de junto.    

P: O que fazer para evitar a ansiedade e a depressão durante Pandemia?                                                                                             
R: Para enfrentar a ansiedade e a depressão na pandemia é aproveitar o momento e saber que toda crise passa de maneira racional, coerente sem pensamentos infantis. Todos as pessoas passam por várias crises e essa pandemia seja uma crise de relações, saúde ou econômica, saber que isso faz parte do processo da vida. "A pandemia veio para todos", quem conseguir desenvolver resiliência, capacidade de adaptação a situações desconfortáveis vai com certeza se sair melhor e evitar a ansiedade, depressão e outros quadros psiques e tóxicos.

P: A gerente de academia, Marilia relatou como teve que lidar com ansiedade e a depressão na pandemia.
R: Ela percebeu que estava com ansiedade, pois estava com medo de tudo; resolveu procurar uma Psicóloga e começou a ser atendida. Isso fez muita diferença para que ela não entrasse em depressão. A especialista (Psicóloga) começou a ouvi-lá e a ensinar como lidar com as situações fazendo coisas que a dita cuja gostava de fazer.                                                                                                                                                                                                                 

P: Como percebeu que estava ansiosa e sentiu que a ansiedade estava se tornando uma Depressão na Pandemia?
R: A mesma relatou que começou a ter medo de morrer, ficava sem querer se alegrar, por medo de não estar no outro dia, mas viva. Ficando sem ânimo e a hora de dormir era a pior hora, por que a cabeça imaginava milhares de coisa, foi quando percebeu que precisava de ajuda.

P: Se você tivesse que conversar com uma pessoa que sofre esses mesmos sintomas na pandemia, qual o conselho que você daria pra ajudar?      
R: Marilia afirma que é sempre bom procurar coisas que goste de fazer, aproveite as oportunidades da vida para viver, não ficar preocupado (a) com o amanhã, viver o agora. Procure um psicólogo, um pastor e amigos para conversar. 


 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »