03/11/2020 às 14h13min - Atualizada em 03/11/2020 às 14h06min

Argentina retoma turismo e aposta em visitantes brasileiros

Após sete meses fechado por conta da pandemia, país reabriu fronteira no último dia 2

Melissa Costa - Alexandra Machado
REPRODUÇÃO/BUENOS AIRES OFFICE BAIN & COMPANY
Assim como outros países, a Argentina fechou sua fronteira para turismo estrangeiro no início da pandemia do novo coronavírus - em meados de março. Quase 8 meses depois, após receber o selo de Safe Travel, do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), o país sul-americano retomou as atividades do setor, porém, apenas para países do continente como: Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai, como afirma o ministro de Turismo, Matías Lammens.

A permissão dessa reabertura foi assinada em decreto pelo presidente Alberto Fenández no domingo de 25 de outubro.

Em primeiro momento, o país está realizando uma prova-piloto na cidade de Buenos Aires, sendo assim, a capital argentina é o único destino possível para estrangeiros - já que até mesmo dentro da própria Argentina o turismo entre estados está fechado. Segundo Lammens "a ideia é ir ampliando os destinos de acordo com o tempo".

O país decretou diversas regras para essa retomada. As fronteiras terrestres e marítimas ainda ficarão fechadas e sem previsão de retorno; o setor aéreo será a única forma de ingresso no país, com excessão do Uruguai, que pode enviar turistas através de embarcações pelo Rio da Prata, desembarcando no Porto de Buenos Aires. 

"A abertura da fronteira permitirá medir o fluxo de turistas e, por isso, não serão autorizados os ingressos por via terrestre, por ora" declarou Lammens em entrevista ao La Nacion, jornal argentino.

O único aeroporto com permissão de receber estrangeiros é o Aeroporto de Ezeiza (EZE). Todo turista, ao desembarcar, precisa apresentar um teste PCR negativo para Covid-19, realizado em até 72h antes do embarque e um seguro de saúde. A estadia máxima no país não poderá exceder dez dias e por essa razão não será necessária a realização de uma quarentena de quatorze dias ao chegar. 

A Argentina recebeu cerca de 7,3 milhões de turistas no ano de 2019. O setor representa 10% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Desses, 28% vêm do Brasil, segundo o presidente da Câmara de Turismo da Argentina, Aldo Elías. 

Por isso, é esperado pelo embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, um grande 'boom' de turistas brasileiros no país. Segundo estimativas do governo, quase 100 mil brasileiros podem atravessar a fronteira ainda esse ano. 

O índice de turismo entre Brasil e Argentina sempre foi alto. No ano passado, foram registrados 1,4 milhões de turistas brasileiros na Argentina. Segundo o 
El Instituto Nacional de Promoción Turística (Inprotur), entidade de turismo argentino, o país está pronto para receber os visitantes de seu maior mercado emissor, o Brasil. 

Em entrevista sobre a reabertura da fronteira, Lammens relembra que essa é uma importante parceria, já que o número de turistas argentinos que viajam ao Brasil também é alto. Dessa forma, os dois países se abastecem mutuamente de visitantes "é muito importante para as duas economias" afirma. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »