07/11/2020 às 18h14min - Atualizada em 07/11/2020 às 16h46min

A diversidade do genoma das populações africanas

Cientistas encontraram 3 milhões de variações genéticas desconhecidas até então

Paulo Marques Pinto
Com informações de Nature e Folhapress.
Pixabay
O continente africano é considerado o berço da civilização moderna, com os genomas mais variados do que os de outros continentes. Porém, até o momento, só uma parte da diversidade genética entre os indivíduos africanos foi pesquisada. Uma equipe de cientistas coordenada por uma pesquisadora sul-africana analisou o genoma de 426 pessoas pertencentes a 50 etnias, inclusive povos ainda não amostrados. Dentre os mais de 3 milhões de variáveis geneticas não descritas, muitas foram encontradas entre indivíduos de grupos recém-amostrados. Observando padrões complexos de mistura ancestral e variação supostamente nova e prejudicial, foi deduzido que a Zâmbia era "parada obrigatória" para as rotas de expansão dos povos de língua bantu. Além disso, era incomum que houvesse variações patogênicas em genes que hoje são relevantes. Para Zené Lombard, da Universidade de Witwatersrand, em Johannesburgo, a revolução do genoma explorou pouco a diversidade do DNA africano. Portanto, a pesquisa é um marco e ajuda a compreender a expansão populacional.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »