09/10/2020 às 08h22min - Atualizada em 09/10/2020 às 08h20min

O futuro do mercado da moda online

Cecília de Andrade - Editado por Larissa Barros
Foto de Andrea Piacquadio no Pexels

Com a pandemia do novo coronavírus, o período de isolamento social ajudou o crescimento do e-commerce no mundo da moda. Lojas online e consumidores se mostram cada vez mais familiarizados com o sistema e projetam suas expectativas no futuro pós-pandemia.

 

Contrariando todas as expectativas, um estudo feito pela empresa de consultoria Conversion mostrou um acréscimo de 95,27% nas vendas de lojas de roupa online desde o início da pandemia. 

 

As lojas online são consideradas sinônimos de comodidade, algo que se tornou necessário na atual situação do mundo. Além desse fator, os contrastes com as lojas físicas chamam a atenção dos clientes, como a disponibilidade das peças. Para a estudante de pedagogia  Ariane Rodrigues, esse tipo de loja é mais cõmoda, pois as vezes ela quer  comprar uma roupa e não tem próximo a sua casa. “Tá tudo na palma da sua mão”, afirma.

 

Já Sarah Rios, estudante de psicologia, afirma que um dos atrativos é a facilidade em achar as peças. “Acho que o diferencial é que na loja física você tem que procurar o que você quer pela loja e no online você tem as palavras chaves, é mais fácil pra achar as coisas”, explicou.

 

Muitos lojistas se empenharam para melhorar a experiência de quem compra em suas lojas e tornar seus desejos para o futuro reais. Entre eles está a dona da Folk Store, Fani, que afirma ter mantido os envios para todo o país durante a pandemia.  “Além de manter os envios para todo o país, quero expandir meu público nas proximidades e talvez abrir uma loja física”, disse.

 

Apesar da onda de desemprego e da crise financeira agravados pela covid-19, para muitos empreendedores o período pandêmico alavancou o número de clientes.  Em entrevista, a uma das fundadoras da SC Modas, Sophia Lucchi, afirmou que no começo a empresa tinha muitas pessoas conhecidas como cliente. No entanto, na pandemia conseguiu alcançar diferentes perfis de público. “Atingi muitas pessoas desconhecidas, que a gente não tinha nem ideia de onde tinham vindo”, conta.

 

Para Sophia, o futuro das lojas pós-coronavírus é de muita concorrência, pois durante esse período uma grande quantidade de empreendedoresdecidiram abrir negócios online. 

 

Tanto as donas de lojas, quanto os consumidores acreditam que o futuro do mercado fashion será online, principalmente pelo fato de muitas empresas físicas terem migrado para o online, e pela facilidade do uso dos computadores e celulares.

 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »