17/11/2020 às 17h55min - Atualizada em 17/11/2020 às 17h14min

As piores e melhores contratações da Era Bartomeu no Barcelona

Durante a administração do ex-presidente, período ficou marcado pelas negociações que deram certo e outras não

Caio Henrique Panini de Oliveira - Editado por Amanda Cruz
Josep Maria Bartomeu, ex-presidente do Barcelona (Foto: Reprodução/German Parga/FC Barcelona)
Bartomeu, considerado um dos piores presidentes da história do Barcelona, renunciou no mês de outubro (no último dia 27), o cargo de presidente após seis anos à frente do clube. Agora como ex-presidente, a passagem ficará marcada pela quase saída de Messi do clube e também das negociações que ficaram registradas na parte adminstrativa. Pensando nisso, confira as cinco piores e melhores contratações dessa era.

As piores contratações

1º Douglas

Não podemos começar essa lista sem o famoso Douglas. O lateral direito que já teve passagens por Goiás, Desportivo Brasil e São Paulo, chegou ao Barcelona no ano de 2014. Além disso, a transferência para a Espanha girou em torno de 4 milhões de euros. O brasileiro, que vivia altos e baixos no Morumbi, surpreendeu a todos a ser anunciado pelo clube catalão.
 ​ 
Pelo Barcelona o jogador fez apenas oito jogos e chegou a dar uma assistência, mas o espaço no clube espanhol era o menor possível. O lateral na temporada 14/15 era a terceira opção para a posição atrás de Daniel Alves e do Montoya.  Mas tem um detalhe: o brasileiro tem mais títulos do que jogos pelo clube da Catalunha. Depois, o jogador chegou a ser emprestado ao Gijón da Espanha na temporada 16/17, para o Benfica de Portugal na temporada 17/18 (em que fez apenas três jogos e também na mesma temporada). Ainda, foi emprestado ao Sivasspor da Turquia e atuou por 32 partidas, fez três gols e deu sete assistências. Após término do contrato com o Barcelona em 2019, o jogador foi anunciado pelo Besiktas JK, também da Turquia, e tem contrato até 2022.
 

Apresentação do Douglas no Barcelona (Foto: Reprodução/Josep Lago/AFP)

2º Kevin-Prince Boateng

Boateng é mais uma daquelas figuras que apenas o Bartomeu entende. O jogador chegou ao clube espanhol no ano de 2019 para o restante da temporada 18/19, com valor de 1 milhão de euros. O jogador na época estava atuando pela equipe do Sassuolo da Itália.  A contratação foi surpresa até para o próprio atacante: “Quando soube, meu agente me ligou e achei que era um sonho”, disse o jogador em apresentação ao time.

Pelo clube espanhol, o ganês naturalizado alemão fez apenas quatro jogos e recebeu um cartão amarelo. Após pequena e esquecida passagem pela Espanha, o jogador foi para a Fiorentina, também passou pelo Besiktas JK e atualmente está no Monza disputando a Segunda Divisão do Campeonato Italiano.



Boateng sendo apresentado
 pelo Boateng no Barcelona (Foto: Reprodução/ FC Barcelona) 

3º Arda Turan

O terceiro nome da lista foi um jogador muito elogiado na época da contratação, e ao contrário dos primeiros dois nomes anteriores, a negociação do turco Arda Turan fazia todo sentido. O meio-campista que atua pelo lado esquerdo do campo, foi contratado pelo Barcelona em 2015, no valor de 34 milhões de euros. Antes, Arda teve uma ótima passagem pelo Atlético de Madrid e pelo clube Colchonero, disputou 178 jogos, marcou 22 gols e deu 32 assistências.

Na primeira temporada no Barça, o jogador atuou em 25 partidas e anotou apenas dois gols. Mas o turco disputava posição com o Neymar, assim as atuações eram mais no segundo tempo e também em jogos menos importantes. Já na temporada 16/17, o jogador ganhou mais espaço, atuando em 30 partidas e marcando 13 gols, mas ainda assim, no banco de reservas e jogando mais no meio de campo. Porém, naquela temporada o jogador teve três lesões e ficou boa parte no departamento médico do clube.

Na temporada 17/18, Arda não jogou por problemas de lesões e ficou apenas um jogo disponível no banco de reservas. Assim, foi emprestado ao Basaksehir FK da Turquia, mas a passagem por esse clube ficou marcado pela episódio em que ele da um tiro em um hospital (uma história muito longa e confusa que não será mencionada aqui). Atualmente está no Galatasaray SK, mas a sua passagem pelo Barcelona foi mais destacada por problemas físicos e extracampo.



Arda Turan sendo apresentado pelo Barcelona (Foto: Reprodução/ FC Barcelona)

4º Yerry Mina
 
 
O zagueiro colombiano foi mais uma contratação que na época, não fazia sentido algum. No Palmeiras, Yerry Mina estava muito bem, mas logo depois já estava querendo jogar na Espanha. O jogador chegou após o time espanhol pagar 11 milhões de euros. Mas, Mina ficou apenas sete meses na Catalunha e jogou seis jogos. O maior destaque do zagueiro, foi à partida em que o Barcelona perdeu para o Levante por 5 x 4 e defensor colombiano foi duramente criticado pela imprensa espanhola. Atualmente está no Everton e é um dos destaques na defesa do clube inglês comandado por Carlo Ancelotti.


Zagueiro Colombiano Mina no dia de apresentação (Foto: Reprodução/ FC Barcelona)

5º Gerard Deulofeu

O quinto nome da lista foi criado em La Masia. Gerard Deulofeu jogou no Barcelona até a temporada 14/15, até que foi vendido ao Everton da Inglaterra, mas no início da temporada 17/18 por 12 milhões de euros, o clube espanhol repatriou o ponta para substituir Neymar. Desta maneira, Gerard começou a temporada sendo titular e fazendo bons jogos, mas após seis meses da contratação, o Barcelona emprestou o jogador ao Watford também da Inglaterra. Mas na passagem pelo clube da Catalunha, o jogador fez apenas 17 jogos e dois gols e atualmente está na Udinese da Itália.


Deulofeu no dia da assinatura de contrato (Foto: Reprodução/ FC Barcelona)


As melhores contratações

1º Marc- André ter Stegen

Começando a lista das melhores contratações da era Bartomeu com o goleiro Marc- André ter Stegen. O alemão chegou ao clube espanhol na temporada 14/15, pelo valor de 12 milhões de euros, mas antes atuava no Borussia Monchengladbach da Alemanha. O goleiro, que na época tinha apenas 23 anos, tinha a responsabilidade de substituir Víctor Valdés. Além disso, Stegen chegou junto com Claudio Bravo, goleiro chileno que atuava na Real Sociedad.

Na primeira 
temporada com o clube, o alemão atuou nos jogos da Champions League e na Copa do Rei, e assim foi até a temporada 15/16. Já em 16/17, com a saída de Bravo que foi para o Manchester City, Marc virou o goleiro titular e um dos melhores do mundo. Assim, para muitos torcedores, o alemão já é considerado ídolo do clube. Nada mal para um jogador que custou apenas 12 milhões de euros.
 

Ter Stegen na sua renovação de contrato (Foto: Reprodução/ FC Barcelona)

2º Luis Suárez

Suárez é o 3° maior artilheiro da história do Barcelona, mas no início a contratação não foi aceita por todos. O jogador tinha acabado de se envolver em uma polêmica na Copa do Mundo de 2014, naquela copa realizada no Brasil, Luisito tinha mordido o ombro do zagueiro italiano Chiellini, com isso, o atacante foi suspenso por nove partidas. Assim, o jogador foi só estrear no mês de outubro daquele ano e o uruguaio pisou em campo pela primeira vez com a camisa do clube espanhol em um El classico.

O jogador chegou por 81 milhões de euros, e logo após a sua estreia o atacante caiu nas graças da torcida, fazendo gols decisivos na Champions League. Ainda, já na primeira temporada, além de fazer parte de um dos maiores trios da história do Barcelona, o MSN, formado por Messi,
Suárez e Neymar. Mas ainda pelo clube da Catalunha, o uruguaio atuou em 283 partidas e marcou 195 gols, além de dar 113 assistências. Assim, o jogador construiu uma história no Barcelona e fez parte de um ataque que jamais será esquecido. Atualmente, denfende a equipe do Atlético de Madrid e está em boa fase, após saída conturbada da equipe catalã.


Suares sendo apresentado pelo Barcelona em 2014 (Foto: Reprodução/ Miguel Ruiz/ FC Barcelona)

3º Ivan Rakitic
 
Esse terceiro nome da lista chegou com uma imensa responsabilidade, o jogador tinha que substituir a lenda Xavi. O objetivo do Barcelona era contratar um jogador que iria entrar ao decorrer da temporada enquanto Xavi fazia a última temporada pelo clube Catalão, mas Rakitic colocou a lenda do clube no banco de reservas. O croata chegou em 2014 por 18 milhões de euros, e logo nos primeiros jogos assumiu a titularidade, deixando Xavi entre os suplentes.

O jogador com passagens pelo Schalke 04 e Sevilla, chegava ao Barcelona com muita confiança. Alem disso, a temporada 13/14 do jogador pela equipe do Sevilla tinha sido muito boa. O meia-campista rapidamente assumiu a titularidade ao lado de Iniesta e de Sergio Busquets, e fez parte do grande time que foi campeão da Champions League na temporada 14/15. Na grande final daquela edição, Rakitic abriu o placar e dominou o meio de campo. Assim, pelo Barcelona o jogador atuou em 310 partidas, marcou 35 gols e deu quarenta e duas assistências. Agora na atual temporada, o jogador retornou para o Sevilla.


Rakitic no dia de sua despedida do clube (Foto: Reprodução/ FC Barcelona)

4º Claudio Bravo

Mais um goleiro na lista, Claudio Bravo foi contratado também na temporada 14/15. O Barcelona tinha acabado de perder Victor Valdes para o Manchester United, com isso o clube espanhol se reforçou com dois bons goleiros. Bravo saiu do Real Sociedad e chegou por 12 milhões de euros no Barça e assim, já assumiu a titularidade nos jogos do campeonato espanhol. Portanto, o chileno trouxe segurança ao gol, além de ter uma ótima saída de bola com os pés.

O jogador atuou em 75 partidas durante a sua passagem pelo clube e foi muito bem, ganhou o carinho da torcida, mas saiu de uma forma conturbada. Pois, queria ser titular 100% da temporada e com isso, se transferiu para o Manchester City a pedido do técnico Pep Guardiola. Mesmo com a saída não agradável, o jogador foi sim uma das melhores contratações da era Bartomeu e a
tualmente joga pelo espanhol Real Betis.


Claudio Bravo na sua apresentação (Foto: Reprodução/ Albert Gea/ Reuters)

5º Arturo Vidal

O último nome desta lista é bem duvidoso, mas Arturo Vidal teve uma boa passagem pelo clube espanhol. O volante chegou em 2018 por 18 milhões de euros. E no início, o chileno revezava entre a titularidade e a reserva, mas nos jogos que esteve fez boas atuações. Inclusive, marcou um gol no famoso El Clássico em que o Barça venceu por 5 x 1. Assim, pelo clube espanhol, Arturo atuou em 96 partidas e marcou 11 gols.

O jogador mostrava uma raça em campo que faltava ao meio de campo do clube, foi o único elogiado naquele jogo contra o Liverpool em 2019 pela Champions, onde o Barcelona levou aquela virada histórica. O meia teve altos e baixos pelo clube, mas a sua raça era inegável, além de trazer uma segurança na saída de bola. Atualmente está atua pela Inter de Milão.


Vidal na sua apresentação (Foto: Reprodução/ Miguel Ruiz/ FC Bacelona)

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »