16/11/2020 às 18h28min - Atualizada em 16/11/2020 às 18h10min

Réveillon 2021: destinos nacionais e dicas de segurança para passar a virada do ano

Com fronteiras internacionais fechadas, turismo nacional é mais indicado para comemoração de fim de ano

Yngrid Alves - Alexandra Machado
Foto: Gabriel Monteiro/SECOM
Com a aproximação do fim do ano, brasileiros já começam a realizar os preparativos para as datas comemorativas. Entre eles, estão as viagens para celebrar o réveillon. Embora o turismo tenha sofrido uma grave crise devido às restrições de viagens e à queda da demanda em virtude da pandemia, a retomada do setor já é realidade, mesmo gradualmente.
 
De acordo com a operadora de turismo CVC, em junho, as vendas totais (reservas e orçamentos) dentro do país representaram apenas 8% do volume comparado ao mesmo período do ano de 2019; ao final de setembro atingiram 35%.
 
Pensando em quem quer viajar, o site Melhores Destinos fez uma lista para aqueles que desejam virar o ano em território brasileiro, já que a entrada para quem parte do Brasil está proibida em algumas fronteiras internacionais. Confira: 20 destinos para viajar no Ano Novo

 
No entanto, mesmo com a visível flexibilidade da quarentena no país, viajar com segurança é um ato de responsabilidade e indispensável. Dessa forma, Valéria Paes Lima, infectologista e professora da faculdade de Medicina da Universidade de Brasília, em entrevista ao Senado, classifica a viagem de carro mais segura que a de avião, devido a menor exposição entre pessoas, e geralmente, da mesma família. Entretanto, para aqueles que optarem pelo transporte aéreo, ela recomenda:
 
— Além de máscara, viseira acrílica para quem é do grupo de risco, álcool, proteção para os olhos. Esteja atento(a) durante o desembarque e embarque e escolha viagens sem ou com poucas escalas. 

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) ressalta que toma os devidos cuidados para proporcionar uma viagem segura aos passageiros. "As empresas aéreas estão devidamente orientadas a observar todas as regras de proteção aos passageiros. Aliás, após cada voo realizado, devem providenciar a limpeza das partes da cabine frequentemente manuseadas, como lavatórios, encostos de assento, mesinhas e braço de poltrona, maçanetas dos bagageiros superiores, botões de controle de luz, vento e chamada de comissários, cintos de segurança, janelas e persianas das janelas".
 
Além disso, a Anac permite que, em voos domésticos, o passageiro transporte até 500ml de álcool em gel em sua bagagem de mão. Em voos internacionais, o limite máximo é de 100ml.
 
Sabendo que os cuidados não devem ser só durante a viagem, mas também na estadia, o Ministério do Turismo lançou o Selo Turismo Responsável, que estabelece boas práticas de higienização para cada segmento do setor. Dessa forma, os viajantes podem frequentar e consumir serviços em locais que atendem às medidas sanitárias do programa e, consequentemente, da OMS. No site do projeto, é possível ter acesso aos estabelecimentos que contêm o selo de acordo com sua região e, assim, montar seu roteiro de modo seguro e adequado.
 
O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, na cerimônia da Retomada ao Turismo no Palácio do Planalto, na terça-feira (10 de novembro), assegurou a segurança do projeto. “Nós podemos afirmar que o turismo brasileiro está preparado para recebê-lo. Procure os estabelecimentos que contenham o Selo Turismo Responsável. São mais de 23 mil estabelecimentos em todo o Brasil obedecendo os protocolos de biossegurança e demonstrando que se preocupam verdadeiramente com a saúde do turista e com o desenvolvimento econômico do país”.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »