17/11/2020 às 20h14min - Atualizada em 17/11/2020 às 16h36min

Espanha domina do começo ao fim e goleia Alemanha por 6x0

A Seleção Alemã não perdia por esse placar desde 1931

Léo Abrantes - editado por Wesley Bião
Espanhóis foram os responsáveis pela maior derrota dos alemães em jogos oficiais (Foto: Reprodução/ge.globo)
A Espanha derrotou a Alemanha por 6 a 0 nesta terça-feira (17), válido pela sexta rodada do Grupo 4 da Liga das Nações. Ferrán Torres fez três gols, Morata, Rodri e Oyarzabal fizeram um, garantindo o placar extenso para a La Fúria. Com essa vitória, a Espanha se classificou para a fase final da Liga das Nações, enquanto a Alemanha foi eliminada da competição e o seu treinador, Joaquin Löw, pressionado no cargo.
 
PRIMEIRO TEMPO

Logo de cara, a equipe espanhola começou com uma intensidade maior na partida, marcando em pressão alta e chegando com mais facilidade na área do goleiro Neuer. Aos cinco minutos de partida, Dani Olmo sofreu falta na entrada da área, que foi batida por Sérgio Ramos e defendida pelo goleiro alemão na sequência. Com o passar do tempo, a Alemanha foi equilibrando mais a partida, apostando na velocidade do seu trio de ataque, com Timo Werner, Serge Gnabry e Leroy Sané. Além disso, a equipe alemã conseguia avançar o bloco de marcação e causar dificuldade na saída de bola da Espanha.

Essa pressão, porém, não conseguia ser tão efetiva, e a Seleção Espanhola conseguia ter um campo maior para atacar. Álvaro Morata se mostrava como um dos principais jogadores da partida, aproveitando os espaços e servindo os companheiros, e não à toa o jogador da Juventus abriu o marcador aos 17 minutos, de cabeça, após cruzamento de Fabián Ruiz em escanteio. 1x0 para o time de vermelho.

Depois do gol, a Seleção Espanhola controlou mais a partida, com posse de bola e chegadas constantes à meta alemã. Minutos passados, Morata teve um gol anulado após um contra-ataque que ele mesmo iniciou. Ferrán Torres foi parado por Neuer em outra jogada de velocidade tempos depois. Mas aos 33 minutos Neuer não conseguiu parar Torres novamente. O atacante do Manchester City aproveitou o rebote de Dani Olmo e bateu de primeira, sem chances, fazendo 2x0 para os espanhóis. Mesmo com essa vantagem maior, a Espanha continuou pressionando a saída de bola e criando oportunidades. Em escanteio cobrado por Koke, Rodri cabeceou para o gol e marcou o terceiro da partida.

A Alemanha não conseguia aproveitar o tempo que tinha com a bola e deixava muitos espaços, por isso a Espanha não encontrava dificuldades em atacar. Ao fim da primeira etapa, eram 64% de posse de bola e 12 finalizações para os espanhóis.
 
SEGUNDO TEMPO

O jogo começou com a Alemanha subindo as linhas e marcando em cima, mas a Espanha conseguia ou sair da pressão ou roubar a bola num contra-ataque. Em uma dessas escapadas da pressão, Gaya saiu em velocidade e serviu Ferrán Torres para marcar o quarto gol da partida. Depois do gol a Alemanha tirou a intensidade e começou a se preocupar com a possível goleada. Mas a Espanha não quis saber de parar e continuou marcando em cima e trocando muitos passes, envolvendo os jogadores alemães.

As chances continuaram aparecendo, já que havia muito espaço entre as linhas alemãs. Após trocas de passes desde a defesa, Fabián Ruiz conseguiu achar Torres livre, que bateu firme, de primeira, de fora da área, no contra pé de Manuel Neuer. A partir daí virou passeio. O técnico espanhol, Luis Enrique, tirou os principais jogadores do jogo e começou a cadenciar mais a partida, mantendo mais a posse de bola. Num dos poucos lances de perigo alemão na segunda etapa, Gnabry conseguiu acertar o travessão após um contra-ataque.

Após os trinta minutos, o jogo começou a ficar bem cadenciado, já que a Espanha não pretendia atacar muito e Alemanha também não. E mesmo com uma intensidade baixa, a Espanha chegava várias vezes na área. No fim da partida, Gaya recebeu lançamento na grande área e tocou para Mikel Oyarzabal selar a vitória da campeã do mundo de 2010.

 
PRÓXIMOS CONFRONTOS

A Espanha se classificou para o Final Four da Liga das Nações, que ocorrerá apenas no final de março de 2021. A seleção vitoriosa de hoje e a França vão esperar a definição dos Grupos 1 e 2 para o quadrangular final ser oficializado. Já a Alemanha se despede da competição na segunda colocação com nove pontos.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »