18/11/2020 às 11h55min - Atualizada em 18/11/2020 às 11h39min

Bacurau: Um filme sobre resistência

Lucas Lima - labdicasjornalismo.com



Filme sob a direção do Kleber Mendonça Filho, produzido em 2019 e aclamado pela crítica. A obra traz a história de residentes de uma cidade interiorana chamada Bacurau que após a morte de uma moradora, vê seu cotidiano mudar. Percebem que a cidade não aparece mais nos mapas e drones suspeitos começam a rodar os céus da cidade. Aos poucos acontecimentos estranhos surgem, mortes, desaparecimento de pessoas, sujeitos suspeitos rodando a cidade. Os habitantes começam a suspeitar que estão sendo atacados e logo precisam se unir para formar uma força coletiva de defesa contra o inimigo.

Com mais de duas horas de duração, Bacurau consegue mesclar gêneros de terror, suspense, ficção científica e drama em uma única obra. Ele traz a temática da resistência como um dos pontos principais a serem trabalhados. A tal resistência nesse caso, seria contra os invasores, os quais no filme são estrangeiros americanos que vêm a cidade para caçar os habitantes pelo puro prazer. Nesse sentido, a união e o coletivo são abordados como aspectos que devem ser valorizados quando se há um inimigo em comum.

É um filme que apresenta similaridades com outros do gênero e até comparações com outras produções brasileiras. É possível ver pontos que convergem e nos remetem ao cangaço e a Canudos. É um filme que aborda o rural brasileiro catártico, porém sem romantismo, com sarcasmo e ironia.  Ele é sobre um rural no contemporâneo. Uma cidade que vive quase isolada, mas ao mesmo tempo conectada ao urbano.

Bacurau versa sobre desigualdade, opressão, pertencimento e revolução.  O filme permite-nos enxergar a realidade sob diversas perspectivas e assim promover vários debates e discussões entre aqueles que o assistem.

O coletivo é um aspecto dos mais trabalhados. Na cidade, os cidadãos, classificados como ‘‘gente’’, formam um corpo social, tornando a coletividade como uma das temáticas principais, a qual se auto-organiza quando percebe a ameaça se aproximar e são motivados pela necessidade de agir, levando em conta seus valores sociais.


Em Bacurau são evidenciados problemas pertinentes da região Nordeste a anos, parecendo viver um eterno regime colonial. Sertão afastado, mas hiperconectado com internet, falta de água, desigualdades sociais claramente visíveis, subdesenvolvimento e oportunismo político são aspectos que a obra denuncia. Analisando de forma crítica tal denúncia, nota-se que o Nordeste vive uma constante Canudos, com o mesmo contexto de miséria e falta de oportunidades tem se aplicado na região por séculos e ainda hoje são presentes. Dessa forma, a longa metragem consegue apresentar tão bem, trazendo um drama completamente moderno e com visível influência de outros filmes de Hollywood com a mesma temática, mas ele se faz atemporal por conta do seu recorte regional que toca em pontos tão críticos e persistentes da região.

O povo de Bacurau e assim como os nordestinos são tratados como lutadores, pois a realidade que vivem os levaram a desenvolver uma resistência formidável quanto as adversidades que estão presentes em seu cotidiano. A rigidez do povo adotada para enfrentar as ameaças não vêm do nada uma vez que faz parte da sua cultura e história. 


Bacurau traz tais aspectos através do seu recorte espacial, atribuindo eles a cidade interiorana e aos moradores. É possível afirmar que a região é atemporal, pois seus problemas resistem a séculos, denunciados pelo filme e confirmado pelo autor. Com tal atemporalidade, podemos associar a região a diferentes períodos históricos, como a questão de Canudos. Em Bacurau, se não fosse pelos aspectos de modernidade presentes no filme, seria quase impossível apontar seu período histórico.


REFERÊNCIAS

BENTO, Emannuel. Crítica: Bacurau é o Nordeste que resiste à barbárie fascista. Diário de Pernambuco, 2020. Disponível em:<https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/viver/2019/08/critica-bacurau-e-o-nordeste-que-resiste-a-barbarie-fascista.html>. Acessado em: 18/11/2020.

Bacurau: O Nordeste nu e cru. Fala Universidades, 2020. Disponível em: <https://falauniversidades.com.br/critica-bacurau-o-nordeste-nu-e-cru/>. Acessado em: 18/11/2020.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »