20/11/2020 às 02h07min - Atualizada em 20/11/2020 às 01h50min

O cordel contemporâneo de Bráulio Bessa e a relevância para o Nordeste brasileiro

O poeta ficou conhecido na internet como o “embaixador” da região

Andrieli Torres - Editado por Gustavo Henrique Araújo
Foto: Divulgação/Site oficial de Bráulio Bessa
A maioria dos artistas consagrados trazem uma história da infância para contar. Com o poeta Bráulio Bessa não foi diferente, desde os 14 anos, já dava sinais de que seria um grande artista, através das palavras rabiscadas poeticamente nos cadernos da escola.

Os manuscritos alçaram voos altos e se transformaram em livros publicados: “Poesia com rapadura”, “Poesia que transforma” e “Um carinho na alma”, os quais se tornaram best-sellers.

Nascido em Alto Santo, interior do Ceará, o menino se inspirava na poesia de Patativa do Assaré, um poeta nordestino que enaltecia o povo da região. Então, Bráulio também passou a escrever os versos com o olhar da vida no sertão.

Em uma época de intolerância, o cordel contemporâneo do cearense traz em cada palavra o orgulho de ser nordestino, mostrando que a beleza não está no dinheiro, muito menos no luxo, mas sim nos detalhes simples que compõem um lugar, um objeto, o sentimento que cada um carrega e toca a alma de quem ouve.

Foi assim que ele conquistou o Brasil, recitando sua arte todas as sextas-feiras no programa “Encontro com Fátima Bernardes”, da Rede Globo. As manhãs nunca mais foram as mesmas depois que ele passou a ser uma presença fundamental na vida dos telespectadores e também dos artistas que o presenciavam ao vivo. Muitos deles faziam questão de ir ao programa no dia em que Bráulio estivesse, para ver e sentir de perto o poder das palavras.  

Na internet, ficou conhecido como o “embaixador do Nordeste”, tornando-se referência em ativismo quando se fala em cultura nordestina atualmente. É nesse mundo virtual que ele faz um grande sucesso com seus vídeos que circulam nos grupos de WhatsApp. Foi o artista mais assistido por meio das mídias sociais da Globo, em 2017.

Em entrevista para o canal “Chega mais”, ele afirmou que o público alvo é o jovem. “Quando eu estou falando para a juventude, eu estou falando para o principal público que eu quero alcançar. Quero trabalhar uma renovação cultural, quero estimular as pessoas a entender e a valorizar a própria cultura. E o jovem precisa desse contato”, disse.

De acordo com Bráulio, algumas pessoas já chegaram a dizer que quebraram o preconceito que tinham pelo nordestino depois de ver a poesia dele e passaram a enxergar o Nordeste de uma maneira diferente.  

São pessoas assim que fazem a cultura perpetuar mundo afora. Bráulio Bessa é um exemplo de quem realmente ama o lugar onde nasceu e a bagagem cultural que carrega e que tem orgulho de repassar para aqueles que julgam antes mesmo de conhecer.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »