23/11/2020 às 07h56min - Atualizada em 23/11/2020 às 07h46min

David Fincher critica representação de distúrbios mentais em Coringa, de Joaquin Phoenix

Diretor de Clube da Luta ainda afirmou que o sucesso do filme de Todd Philips se deve ao vilão de Heath Ledger

Ricardo Accioly Filho - Editado por Fernanda Simplicio
Fonte: Warner Bros. | Reprodução: Portal Cinerama
Após o sucesso estonteante da versão de Heath Ledger, em O Cavaleiro das Trevas, e do fracasso de crítica e público da persona de Jared Leto, em O Esquadrão Suicida, o novo Coringa, agora encarnado em Joaquin Phoenix, era cercado de muita expectativa, inclusive pela ousadia de se fazer um filme voltado para o personagem.
Em Coringa, Arthur Fleck é um palhaço de uma agência de talentos, mas que, semanalmente, precisa comparecer a um agente social devido aos seus problemas mentais. Acontece que quando é demitido, ele reage à gozação de três homens em um metrô matando-os. Em seguida, os assassinatos acabam levando a um movimento popular contra as elites de Gotham City, entre eles, Thomas Wayne, o pai de Bruce.

Lançado em 2019, o filme solo do Coringa, dirigido por Todd Philips, conquistou crítica e público e se tornou o longa baseado em quadrinhos mais lucrativo da história do cinema. Além disso, ainda arrebatou dois Oscars, de trilha sonora original e melhor ator para Joaquin Phoenix, 11 anos depois que Ledger, postumamente, conquistou a sua estatueta, mas de ator coadjuvante pelo mesmo personagem. Apesar disso, mesmo diante de sua glória, o filme esteve e ainda está em volto de polêmicas, seja pelas críticas dirigidas ao teor de violência inserida no longa, seja por avaliações negativas da obra de Todd Philips. Agora, mais de um ano após seu lançamento, a película voltou às discussões por uma declaração do diretor David Fincher, de Clube da Luta (1999) e Garota Exemplar (2014).

Em entrevista para a The Telegraph, o cineasta fez críticas à representação dos distúrbios mentais de Arthur Fleck no longa, inclusive afirmando que ele é uma mistura de Táxi Driver e O Rei da Comédia, ambos do diretor Martin Scorsese, que concorreu ao Oscar por O Irlandês, da Netffix: “Eu não acho que ninguém teria olhado para o material do filme e, em seguida, pensado: ‘Sim, vamos misturar Travis Bickle e Rupert Pipkin, transformando em uma traição àqueles que sofrem de transtornos mentais e fazer bilhões de dólares em cima disso’”.




Em seguida, David Fincher foi mais além ao creditar o sucesso de Coringa ao segundo longa da trilogia de Christopher Nolan, em 2008, que trouxe Heath Ledger em sua maior atuação da carreira: “Ninguém pensaria que teria chance de um grande sucesso com ‘Coringa’ se ‘O Cavaleiro das Trevas’ não tivesse sido tão bem sucedido como foi”. Além disso, ainda de acordo com David Fincher, o impacto do filme de Todd Philips se deveu mais ao nome que se tornou marca do vilão do que a uma qualidade de roteiro, já que ele usa o apelido Coringa apenas como forma de atração para o público já que não há justificativa para isso na obra, algo que também foi bastante criticado à época do lançamento.

O diretor ainda lembra das divergências de criação entre a Warner e a Fox, ao usar como exemplo o seu Clube da Luta. Segundo ele, ao apresentar o seu filme no estúdio: “a nossa impressão entre os executivos era de que nossas carreiras haviam acabado”. Dessa forma, “o fato de termos conseguido fazer aquele filme em 1999, na minha mente, é um milagre”.

Após trabalhar para televisão dirigindo alguns episódios da série Mindhunter, David Fincher se prepara para lançar seu mais novo filme, Mank. Protagonizada por Gary Oldman, o Sirius Black da saga Harry Potter, a obra conta a tumultuosa história do roteirista Herman J. Mankiewicz, do clássico Cidadão Kane, de 1941, e sua luta junto ao diretor Orson Welles pelo crédito do roteiro.

Por fim, com o sucesso de bilheteria alcançado com mais de 1 bilhão de dólares em todo o mundo, duas sequências estão sendo previstas para Coringa, com lançamentos em 2022 e 2024. De acordo com o jornal Daily Mirror, Joaquin Phoenix estaria negociando um contrato de 50 milhões de dólares para reviver o personagem que o consagrou nos cinemas. Enquanto isso, os roteiros das duas novas produções já estariam sendo escritos e, inclusive, o ator oscarizado estaria bastante envolvido em sua construção. Agora, só nos resta aguardar para conhecer um pouco mais do passado e do futuro de um dos personagens mais icônicos da história dos quadrinhos e, por que não, do cinema.

REFERÊNCIAS:
ALVES, L. David Fincher critica retratação de distúrbios mentais em Coringa, e diz que sucesso do filme se deve diretamente a O Cavaleiro das Trevas. CINEMA COM RAPADURA. 16 de nov. de 2020. Disponível em: <https://cinemacomrapadura.com.br/noticias/589519/david-fincher-critica-retratacao-de-disturbios-mentais-em-coringa-e-diz-que-sucesso-do-filme-se-deve-diretamente-a-o-cavaleiro-das-trevas/>. Acesso em: 20 de nov. de 2020.

GARÓFALO, N. Coringa | David Fincher diz que filme “trai pessoas com distúrbios mentais”. OMELETE. 14 de nov. de 2020. Disponível em: <https://www.omelete.com.br/coringa-joker/coringa-david-fincher-critica-representacao-disturbios-mentais>. Acesso em: 20 de nov. de 2020.

GARCIA, T. David Fincher critica maneira como Coringa avorda transtornos mentais. JOVEM NERD. 14 de nov. de 2020. Disponível em: <https://jovemnerd.com.br/nerdbunker/david-fincher-critica-coringa-doencas-mentais/>. Acesso em: 20 de nov. de 2020.

MARAFON, R. ‘Coringa 2’: Diretor revela que Arthur Fleck pode não ser o verdadeiro Palhaço do Crime. CINEPOP. 29 de set. de 2020. Disponível em: <https://cinepop.com.br/coringa-2-diretor-revela-que-arthur-fleck-pode-nao-ser-o-verdadeiro-palhaco-do-crime-267572/>. Acesso em: 20 de nov. de 2020.

Mundo dos Trailers. CORINGA | Trailer Oficial 92019) Dublado HD. YOUTUBE. 3 de abr. de 2019. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=kFCvoTe7huk>. Acesso em: 21 de nov. de 2020.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »