10/05/2019 às 02h00min - Atualizada em 10/05/2019 às 02h00min

Chelsea e Arsenal se enfrentam na final da Europa League

Gunners superaram o Valencia sem dificuldades. Já o Chelsea, só conseguiu eliminar o Eintracht Frankfurt nos pênaltis.

João Felipe Carvalho - Editado por Carlos Henrique Correia
Kepa, do Chelsea, defende a cobrança de Hinteregger, lateral do Eintracht Frankfurt (Foto: Ben Stansall/AFP)

A Liga Europa, segundo maior torneio entre clubes do continente, conheceu, nesta quinta-feira, seus finalistas da temporada 2018-19. Após vencer a equipe do Valencia pelo placar de 3 a 1 no jogo de ida, o Arsenal foi até o Estádio Mestalla para derrotar novamente os espanhóis, dessa vez, por 4 a 2. Com isso, os londrinos farão um clássico regional contra o Chelsea, que eliminou, nos pênaltis, a equipe do Eintracht Frankfurt, da Alemanha, após dois empates por 1 a 1.

Na Espanha, os comandados de Marcelino García começaram pressionando, já que precisava de, no mínimo, dois gols, de vantagem, para avançar. E a pressão deu certo. Logo aos 10 minutos, Rodrigo viu Gameiro livre na área, que saiu da marcação e abriu o placar. Porém, Aubameyang empatou a partida para o Gunners seis minutos depois, batendo no canto esquerdo do goleiro Neto após receber passe de Lacazette.

Na volta para o segundo tempo, o camisa 9 do Arsenal precisou de quatro minutos para virar o jogo, mas o centroavante Rodrigo empatou para o time do Morcego, como é conhecida a equipe espanhola, em razão da presença do animal em seu escudo. Apesar da euforia com o empate, o Valencia ainda precisava marcar mais três vezes. Entretanto, o time não anotou nenhum gol e ainda foi vazado mais duas vezes pelos ingleses. Aubameyang marcou aos 24 e 44 minutos da etapa final e selou a classificação dos ingleses com o placar agregado de 7 a 3.

Do outro lado da chave, Chelsea e Frankfurt disputaram a vaga no Stamford Bridge até o último instante. Os alemães iniciaram o jogo no campo adversário, já que o empate sem gols levava os Blues para a decisão, que quase abriram o marcador aos 13 minutos, quando Da Costa forçou o goleiro Kepa a fazer ótima defesa. Do outro lado, Kevin Trapp impediu, com o peito, o gol da equipe de Londres depois de jogada pela esquerda.

Aos 27 minutos, o time inglês saiu na frente com jogada de Hazard que deixou Loftus-Cheek em condições de bater cruzado no canto de Trapp. Porém, os alemães não sentiram o gol a se aproveitaram de falha de David Luiz para empatar o confronto na volta do intervalo. A partir daí, surgiram chances para os dois lados. Giroud finalizou para fora após boa jogada coletiva do Chelsea, Trapp espalmou uma bola chutada por Zappacosta, mas os 90 minutos não foram suficientes e a partida foi para a prorrogação, que serviu para o zagueiro brasileiro se redimir da falha no gol e salvar em cima da linha, com os pés, uma finalização de Haller. Ainda deu tempo, também, de Azpilicueta fazer o segundo gol, mas de forma irregular, já que tirou a bola das mãos do goleiro.

Sem gols no 30 minutos adicionais, o jogo foi para a disputa de pênaltis. Haller, Jovic e De Guzmán converteram para os alemães e viram Azpilicueta desperdiçar sua cobrança. Mas a vantagem caiu após Hinteregger e Gonçalo Paciência pararem na mãos de Kepa. Com isso, coube a Hazard converter o pênalti que classificou a equipe azul para a decisão, que será realizada no dia 29, às 16 horas de Brasília, no Estádio Olímpico de Baku, no Azerbaijão.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »