24/11/2020 às 18h33min - Atualizada em 24/11/2020 às 18h26min

Atlético-MG recebe o Botafogo na luta para se manter na liderança do Brasileirão

Galo conta com uma lista grande de desfalques; Fogão busca recuperar o caminho das vitórias para fugir do rebaixamento

Ludmilla Dias - editado por Wesley Bião
Alvinegros farão jogo de extremos na tabela: os mineiros são os líderes e os cariocas os penúltimos na tabela (Foto: Thiago Ribeiro/AGIF)

O Atlético-MG recebe o Botafogo para disputa da 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será nesta quarta-feira (23), às 21h30, no estádio Mineirão, em Belo Horizonte. Os donos da casa vivem um surto de Covid-19 e no jogo contra o Alvinegro terão desfalques importantes, incluindo do técnico Jorge Sampaoli. Já o time carioca enfrenta a crise de não vencer há seis rodadas - são três empates e três derrotas no período.   

As equipes vivem momentos diferentes no campeonato: o Galo soma 39 pontos e é o atual líder, mas essa posição pode mudar com o resultado do jogo e durante a semana, já que depende dos deslizes de Flamengo, São Paulo e Internacional para se manter na posição. Já os cariocas estão com 20 pontos e ocupam a 19ª posição na tabela, cinco atrás do primeiro time fora da zona de rebaixamento.

ATLÉTICO-MG
Com 24 casos de Covid-19 confirmados entre equipe técnica e jogadores, o Galo terá desfalques no elenco titular. Além disso, lesões e suspensões aumentam a lista de ausências. Os infectados pelo novo coronavírus são Allan, Eduardo Vargas, Everson, Gabriel, Guga, Jair, Réver e Victor. Savinho e Alan Franco podem voltar e compor o time nesta quarta, pela ‘regra dos dez dias’ da CBF, já que cumpriram esse período de isolamento. Diego Tardelli e Mariano estão lesionados Os suspensos são Guilherme Arana e Dylan BorreroSavarino, que sofreu uma pancada na coxa na última partida, contra o Ceará, poderá voltar ao time titular para o encontro desta quarta. Quem comandará a equipe na beira do gramado é Leandro Zago.

Provável escalação: Rafael, Talison, Alonso, Zaracho, Calebe, Keno, Sasha, Igor Rabello, Wesley, Marquinhos e Savarino (Marrony)

BOTAFOGO
No início do mês, o time anunciou a contratação do técnico Ramón Díaz com o objetivo de melhorar o desempenho da equipe. Mas ele precisou fazer uma cirurgia e permanece de repouso em Portugal. O técnico deixou o Fogão sob comando do filho e auxiliar, Emiliano Diáz, mas acompanha os treinos à distância. Apesar da nova direção, os botafoguenses não comemoram uma vitória há seis rodadas e no último domingo perdeu para o Fortaleza, alcançando a marca de três derrotas seguidas. 
 
Na véspera da partida ocorreu a eleição para escolher o sucessor de Nelson Mufarrej. Os sócios-proprietários votaram e Durcesio Mello foi eleito com 477 votos para comandar o clube no quadriênio 2021-2024. “Não temos muito o que fazer no futebol, agora é conversar com os jogadores. O time foi montado pela atual diretoria, não há como mudar. Única coisa que posso mudar é o técnico, mas Ramón acabou de assumir. Confio nele, me passou profissionalismo e atitude. Acredito que esse time não vai cair.", disse Durcesio, em entrevista coletiva.      
 
Para ficar mais próximo de sair do Z-4, o Botafogo precisa da vitória. O time carioca já foi rebaixado duas vezes, 2002 e 2014, e para fugir de uma terceira queda deve reagir nas 17 partidas que ainda restam do Brasileirão. Sem jogadores diagnosticados com Covid-19, Emiliano tem um elenco com poucos desfalques. Um dos jogadores que estão de fora é o meia Zé Martins, que está fora por questões contratuais já que o jogador está emprestado ao Fogão pelo Galo.

Provável escalação: Diego Cavalieri, Kevin, Marcelo Benevenuto, Kanu, Victor Luis, Rentería, Caio Alexandre, Honda, Bruno Nazário, Kalou, Matheus Babi

RETROSPECTO
As equipes já se enfrentaram 108 vezes. O Botafogo tem 48 vitórias e o rival 34, de empates são 26. A última vez que eles jogaram pelo Campeonato Brasileiro foi em agosto, na 4ª rodada e o time carioca venceu por 2x1. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »