25/11/2020 às 21h05min - Atualizada em 25/11/2020 às 21h00min

“O gambito da rainha” se torna a minissérie mais assistida da Netflix em menos de um mês após sua estreia

Produção estreada em 23 de outubro de 2020 conquistou mais de 60 milhões de acessos em apenas 28 dias no ar, na maior plataforma de streaming do mundo.

Viviane Ramos - Editado por Bárbara Miranda
Fonte: Netflix / Reprodução: Google

Xadrez nunca foi um jogo que interessou muito os brasileiros, mas nos últimos dias, a vontade de aprender aumentou devido a estreia de “O gambito da rainha”, a mais nova produção da Netflix que encantou milhares de usuários ao redor do mundo. E hoje, vamos bater um papo sobre essa série grandiosa! 

 

“O gambito da rainha” foi inspirado no livro de Walter Tevis, que carrega o mesmo nome, o termo “gambito” se refere a jogada característica da personagem que, a levou ao título de campeã mundial de xadrez. A série relata a história de Elizabeth Harmon, que ficou órfã aos 9 anos de idade e começou a viver em um orfanato, lá, ela conhece o zelador do prédio que começa a lhe ensinar xadrez e percebe que, em sua frente estava um dos maiores prodígios que o mundo veria.

 

Vamos começar pela atuação magnífica de Anya Taylor Joy, a atriz conseguiu entregar da melhor forma possível os sentimentos de Beth Harmon, seu intenso olhar durante as partidas e estudos foram uma das características mais fortes durante os episódios, a atriz chegou até a ser comprada com Emma Stone, vencedora do Oscar 2017 como melhor atriz  pelo musical La La land, o olhar cativante é uma característica de ambas, entregando a veracidade dos sentimentos de suas personagens. 

 

A série ainda conta com um elenco de peso, como: Thomas Brodie-Sangster, Harry Melling e Jacob Fortune-Lloyd. Todos os personagens da série tiveram sua importância para a construção da história e da personagem de Beth, cada um deixou uma marca e lição para que a jovem se tornasse a maior jogadora de xadrez do mundo, nenhum personagem ficou a deriva, todos contribuíram para o final surpreendente e emocionante do enredo. 

 

Se você gosta de xadrez, essa série é perfeita para você! Mas se você não entende absolutamente nada, com certeza vai se interessar após os episódios cativantes com as narrações dos jogos de Beth e suas jogadas espetaculares. A série contou com diversos campeões de xadrez e especialistas do jogo que auxiliaram as cenas dos torneios e partidas, mostrando como o xadrez é um jogo extremamente complexo mas ao mesmo tempo surpreendente.

 

A fotografia e os figurinos também não ficam de fora, a cada ano que passa, a cada cidade que Beth visita e a cada torneio que ela vence, vemos uma criança se tornando uma mulher forte, empoderada, determinada e segura de si, tudo isso também é demonstrado nas roupas de Beth, fazendo a mesma sair de um lugar de vítima para o lugar de protagonista da sua própria história. 

 

Outro ponto crucial dentro da produção foi o vício de Beth em tranquilizantes e álcool, ela já foi introduzida a esse mundo desde sua infância e pré-adolescência no orfanato, após sua saída o desejo só aumentou. Os remédios permitiam que Beth tivesse um tipo de alucinação com o tabuleiro de xadrez e, assim, bolasse estratégias e jogadas que a ajudaram em partidas cruciais, porém, com o álcool a situação só piorou e ela começou a descontar todas as frustrações no vício que, quase a levou ao fim de sua carreira. 

 

Beth foi a primeira mulher a participar de competições com homens, durante toda a série vemos ela ganhando partidas e se tornando a melhor do mundo, mostrando mais uma vez que o gênero sexual não é, e nunca foi um fator determinante para o desempenho profissional de qualquer pessoa, muito menos o da mulher.

 
Com uma história cativante, momentos emocionantes e um elenco fenomenal, “O gambito da rainha” se tornou a série mais assistida da Netflix nos últimos anos, foram cerca de 62 milhões de acessos em apenas 28 dias dentro da plataforma. Após a estreia, a busca no Google por termos como: “xadrez” ou “como jogar xadrez” aumentaram consideravelmente, assim como as inscrições para campeonatos de xadrez no próximo ano. 
 

“O gambito da rainha” foi um marco para a maior plataforma de streaming do mundo e um presente para os usuários, trazendo uma história imensamente dramática mas inspiradora ao mesmo tempo. 

 

REFERÊNCIA
 

SABAGGA, Julia. O Gambito da Rainha bate recorde e se torna minissérie mais assistida da Netflix. Omelete, 2020. Disponível em: <https://www.omelete.com.br/netflix/criticas/o-gambito-da-rainha>

. Acesso em: 24 de novembro de 2020.

 
 









 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »