10/12/2020 às 23h00min - Atualizada em 10/12/2020 às 22h54min

Keiichiro Toyama deixa Sony após 20 anos

Criador de Silent Hill fundou sua própria empresa de desenvolvimento

João Martinez - Editado por Bárbara Miranda

Recentemente a Sony teve baixas em sua equipe. John Garvin e Jeff Ross, os desenvolvedores de Days Gone, saíram da Bend Studio, empresa subsidiária da Sony. Mais tarde, Keiichiro Toyama - criador, diretor, roteirista e desenhista do primeiro Silent Hill e diretor de Gravity Rush - anunciou seu desligamento da empresa após 20 anos. Toyama irá abrir seu próprio estúdio chamado Bokeh Game Studio. Ele contará com a ajuda de outros dois ex-funcionários da Sony que deixaram a empresa à seu pedido, o designer Kazunobu Sato e o roteirista Junya Okura.

 

Silent Hill

Toyama entrou para a Konami em 1994 ainda como estudante de artes. Ele fez trabalhos para as versões de Snatcher e International Track & Field lançadas para o Sega CD. Mas seu principal trabalho seria o projeto seguinte. O primeiro Silent Hill foi lançado em 1999 para PlayStation. O jogo de survival horror foi revolucionário ao trazer, pela primeira vez, um protagonista que não era treinado em combate, mas um cidadão comum que procura por sua filha. O terror psicológico, a trilha sonora aterrorizante composta por Akira Yamaoka e a atmosfera sinistra da cidade atraíram fãs e críticos. 
 

O processo de desenvolvimento do jogo teve limitações graças ao hardware do console, mas o que poderia ser um problema, se tornou uma solução certeira. A névoa que envolve a cidade de Silent Hill foi usada para suprir a capacidade do console. Ela ajudou com o clima de terror e se tornou uma das marcas registradas da série. Silent Hill vendeu mais de dois milhões de cópias e abriu as portas para uma das principais franquias de terror até hoje, ganhando sequências, remakes e adaptações para outras mídias.

 

Siren

 

Após o lançamento do primeiro Silent Hill, Toyama deixou a Konami e se juntou à Sony Computer Entertainment. Aproveitando toda sua experiência em jogos de terror, seu primeiro trabalho na nova empresa foi em Siren, e mais uma vez, o diretor conseguiu inovar no gênero. Ao contrário dos demais games do estilo, Siren incentiva o envolvimento com os inimigos através dos sighjack, uma forma de ver e ouvir pela perspectiva de outra pessoa, possibilitando descobrir caminhos, posição de outros inimigos e itens. Apesar de se diferenciar de jogos já consagrados, os críticos acharam a jogabilidade complicada o que resultou em notas baixas. Porém o game recebeu duas sequências.

 

Gravity Rush

 

Lançado para PS Vita, o jogo se diferencia bastante do que Toyama havia feito anteriormente. No lugar dos cenários escuros e sombrios, cidades coloridas e personagens mais cartunizados. O jogo traz uma jogabilidade nova, onde a personagem tem a habilidade de controlar a gravidade e assim, supera obstáculos e inimigos. O game de ação e aventura tem muita influência de RPGs e outros jogos de mundo aberto. Gravity Rush recebeu notas extremamente altas e ganhou um remaster PlayStation 4 e uma continuação em 2017.

Bokeh Game Studio

 

A nova empresa de Toyama, Sato e Okura já começa a desenvolver seus primeiros projetos. O time divulgou um vídeo onde mostram esboços e comentam sobre o que pode vir por aí.
 

 

REFERÊNCIAS

 

GARCIA,Tayná. “Criador de Silent Hill e diretores de Days Gone deixam a Sony”. Jovem Nerd, 2020. Disponível em: <https://jovemnerd.com.br/nerdbunker/criador-de-silent-hill-e-diretores-de-days-gone-deixam-a-sony/>. Acesso em 07 de dezembro de 2020.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »