16/12/2020 às 14h12min - Atualizada em 16/12/2020 às 14h09min

Resenha | Santo Guerreiro: Roma Invicta

Romance histórico conta a biografia de São Jorge

Miriã Gomes - revisado por Jonathan Rosa
Santo Guerreiro: Roma Invicta. (Foto: Reprodução/ Eduardo Spohr)

Santo Guerreiro: Roma Invicta é o novo livro escrito pelo escritor brasileiro Eduardo Spohr, autor das obras Batalha do apocalipse e a trilogia Filhos do Éden. Saindo do universo místico, Spohr decidiu narrar as aventuras romanas sob um prisma histórico pela visão de um personagem que já é bastante conhecido ao redor do mundo, o santo São Jorge. Até os dias de hoje adorado por católicos, ortodoxos e devotos das religiões de matriz africana e o personagem principal dessa história.

O livro possui cinco partes, que são descritos na obra como tomos, em cada um somos transportados para Roma e suas batalhas, conflitos políticos, religiões e aos personagens dessa jornada.

Começamos a história ao lado de Laios Graco na primeira grande batalha presente no livro, Laios é um tribuno Grego que faz parte da legião Fulminante presente no exército de Aureliano, o imperador romano da época. A batalha, conhecida como “Batalha de Palmira”, levou a vitória para Roma e tornou Laios um herói que, posteriormente foi encarregado de governar Lida ao lado do companheiro de exército, Räs Drago.

Ao decorrer da narrativa conhecemos os confrontos políticos, religiosos e territoriais de uma Roma que está em declínio, vemos os conflitos internos do império de Aureliano e todo cerco que foi formado ao redor de Laios para que ele fracasse e Drago conquiste todo território de Lida, sendo apenas no final do primeiro tomo que conhecemos Georgios.

Filho de Laios Graco e Polychronia, o pequeno Georgios é criado em Lida sob proteção dos pais, tendo acesso à educação e aprendendo desde cedo a lutar, porém após a morte de Laios o menino precisa fugir, começando então a aventura que o levará até o novo imperador de Roma em busca de ajuda.

Georgios, que posteriormente se tornará São Jorge, foge de seu antigo lar com o objetivo de se tornar um guerreiro como o pai, vingar sua família e recuperar suas terras, mas antes de conseguir chegar ao objetivo deve passar por caminhos tortuosos e aprender a tomar decisões difíceis.


O livro conta a biografia de São Jorge sob uma perspectiva histórica, porém se trata de uma obra de ficção. Muitos lugares que o autor apresenta no livro foram locais em que o santo supostamente passou, assim como as batalhas descritas. Eduardo Spohr descreve as lutas do império romano com destreza e riqueza de detalhes, sempre pontuando os tipos de armas utilizadas, assim como, os tipos de armadura que os soldados possuíam em cada legião. A narrativa de Santo Guerreiro segue uma linha histórica, religiosa e com uma pitada leve de magia que representa as crenças de cada povo que o livro nos apresenta, sempre com uma escrita leve e envolvente nos transportando diretamente para Roma. 

Em uma live feita em seu canal do Youtube, o autor explicou que o motivo de ter escolhido abordar esse período histórico, foi principalmente por querer escrever sobre heróis humanos, diferente dos personagens de seus livros anteriores que eram seres celestiais. Contou também que esteve em lugares que São Jorge supostamente passou, como a Igreja de São Jorge em Israel.

Santo Guerreiro: Roma Invicta é o primeiro livro de uma trilogia que contará sobre a biografia de São Jorge, o declínio de Roma e a perseguição aos cristãos, os próximos livros já foram confirmados e serão Ventos do Norte e O império do Leste, porém ainda não há datas de lançamento.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »