12/01/2021 às 18h32min - Atualizada em 12/01/2021 às 18h04min

Alen Halilovic: a promessa croata que ainda precisa mostrar para o que veio

Tido como "Messi Croata", meia foi um dos grandes nomes que surgiram nos últimos anos, mas ainda não rendeu o que se esperava

Caio Henrique Panini de Oliveira - editado por Wesley Bião
Alen Halilovic em campo com a camisa do Birmingham, da Inglaterra, seu clube atual. (Foto: Reprodução/Twitter Birmingham)

Diversas promessas surgem todos os dias. Uma delas foi a do "Messi Croata". Alen Halilovic nasceu no dia 18 de junho de 1996, em Dubrovnik. Em 2011, iniciou a sua trajetória na categoria sub-17 do Dinamo Zagreb. Imediatamente foi ganhando destaque entre os garotos de sua idade. Logo depois, o jovem subiu para a equipe principal. No elenco profissional, Halilovic se destacou rapidamente. Foram 61 jogos, oito gols marcados e quatro assistências. Imediatamente, os holofotes de times do primeiro escalão europeu miravam o jogador. 

Assim, o Barcelona, em 2014, assinou com a jovem promessa quando o jogador tinha 18 anos. Primeiramente, foi integrado ao Time B. Lá disputou 29 jogos, balançou as redes em quatro oportunidades e deu uma assistência.

O meio-campista subiu para o time principal no ano seguinte. Ou seja, logo em 2015 já estava à disposição do técnico Luis Enrique. Os tabloides espanhóis já diziam que Alen poderia jogar ao mesmo nível, ou até mais, de Rakitic e Modric. Mas as coisas não foram bem assim. 

O croata estreou no mesmo ano. Entrou em campo no segundo tempo na partida contra o Elche, confronto válido pelas oitavas de finais da Copa do Rey. E foi só isso. A passagem da promessa durou apenas 28 minutos. O time do Barça possuía Sergio Busquets, Xavi, Iniesta, Rakitic, Sergi Roberto e Rafinha, e com isso o atleta não recebeu oportunidades.



O croata em ação pelo único jogo oficial com a camisa do Barcelona (Foto: Divugação/FC Barcelona)

Então, após um mês no time principal, Halilovic foi emprestado ao Sporting Gijón, da Espanha. Alen foi muito bem no novo time. Disputou 36 jogos, 24 como titular, marcando cinco gols e cinco passes importantes. O croata, jogando pela ponta direita, ganhava mais destaques. Mas o Barça não cogitou uma volta do jogador para reintegrar ao elenco. Ficou apenas uma temporada emprestado e logo depois foi vendido. 

PROMESSA VENDIDA

Logo após o empréstimo terminar, o jogador voltou ao time da Catalunha, mas rapidamente foi negociado novamente. Foi vendido ao Hamburgo, da Alemanha, por cinco milhões de Euros. Por outro lado, o Barcelona tinha a preferência caso quisesse realizar uma nova compra do garoto. 

No clube alemão, a nova contratação chegou com status de titular, porém as coisas não foram como planejadas. O camisa 23 iniciou a temporada 16/17 entre os reservas e também sofreu uma lesão de ligamento. Fez apenas sete jogos com os Rothosen, fazendo apenas um gol no confronto contra o FSV Zwickau, partida da Copa da Alemanha.



Alen comemorando seu único gol com a camisa do Hamburgo (Foto: Reprodução/site oficial da Bundesliga)
 

Em 2017, o meia foi emprestado ao Las Palmas, clube espanhol. O atleta queria retornar ao futebol que mostrou na sua terra natal. Sem dúvidas, com os Los Amarillos foi onde o camisa 20 mais ficou: um ano e cinco meses. Novamente jogando como ponta direita, Alen ganhou uma boa sequência, sendo utilizado como titular em jogos importantes. 

Contudo, na temporada 17/18, uma lesão no tornozelo o tirou dos gramados por 15 jogos, praticamente três meses de recuperação.

A temporada para o Las Palmas havia terminado, e o time não mostrava interesse em comprar de forma definitiva o croata. Ou seja, Halilovic estaria de volta à Alemanha. Pelo clube espanhol, foram 39 jogos, marcando dois gols e anotando quatro assistências. 

Em 2018, o Hamburgo anunciou que não renovaria o contrato junto ao jogador. Os Rothosen disse na época que chegou a um acordo amigável com o atleta. 

UMA GRANDE CHANCE NÃO APROVEITADA

Após quatro dias do comunicado, o Milan assinou com o jogador, que na época tinha 22 anos. O time italiano disse que se tratava de um jovem talento para construir o objetivo de possuir uma equipe mais forte e jovem. Definitivamente, era uma grande oportunidade para que a promessa virasse realidade. Entretanto, foram apenas três partidas realizadas, todas na UEFA Europa League. Detalhe: apenas três minutos em campo no confronto contra o F91 Dudelange, Luxemburgo. Ao todo, foram apenas 60 minutos jogados com a camisa Rossonera. E pela terceira vez o croata foi emprestado, desta vez para o Standard de Liège, da Bélgica. 



Halilovic nas raras oportunidades com a camisa do Milan (Foto: Reprodução/site oficial AC MIlan)
 

Foram sete meses pelo Les Rouches. Halilovic defendeu as cores do clube em 14 confrontos. Voltou à Itália e foi novamente colocado na lista de empréstimos. O SC Heerenveen, da Holanda, investiu e o contratou. 

Então, em 2019, o meia chegava aos Países Baixos para jogar o restante da temporada 19/20. Por lá foram 20 jogos, um gol e quatro passes importantes. Logo depois, foi para o time sub-21 do Heerenveen, onde não teve sequência.

Voltou ao Milan e teve o contrato rescindido. Ficou um mês sem clube até que no fim de 2020, o Birmingham, time que disputa a segunda divisão do Campeonato Inglês, o anunciou. 

Na Inglaterra, o croata não terá vida fácil. O Bluenoses está na 18ª posição, brigando para não cair. Halilovic tem 24 anos, e ainda tem tempo para virar o jogador que era esperado a um tempo atrás.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »