16/05/2019 às 18h24min - Atualizada em 16/05/2019 às 18h24min

Nas Asas da Leitura

O fantástico mundo escondido através dos livros

Amanda Ketlyn - Editado por: Leonardo Benedito
Foto: Reprodução Instagram.
Ler: v.t.d.i. percorrer com a visão (palavra, frase, texto), decifrando-o por uma relação estabelecida entre as sequências dos sinais gráficos escritos e os significados próprios de uma língua natural. Isso que nos diz o dicionário. Ler, na realidade, vai além de simplesmente decifrar relações estabelecidas, está atrelado a nossa imaginação e se torna uma fuga do mundo real quando tudo fica pesado demais.
 
De acordo com os dados de uma pesquisa realizada pelo Instituto Pró-Livro no ano de 2018, 44% da população brasileira não tem o hábito de leitura. Visando mudar esse cenário existem projetos que se solidarizam e vão em busca de melhorias. Um exemplo disso, é o projeto de extensão da UEPB (Universidade Estadual da Paraíba), “Nas Asas da Leitura”, que está em vigor desde o ano de 2015 com o objetivo de criar práticas de leitura prazerosas através dos textos literários. “O objetivo do projeto é levar os textos literários em uma perspectiva do prazer e não com aquela obrigação da escola que você tem que fazer um resumo ou responder um questionário.” contou a atual coordenadora do projeto Amasile Sousa. 

Durante esses quatro anos em que o projeto está em prática, a cada ano uma escola diferente é beneficiada com ele e, apesar dos resultados demorarem um pouco para serem altamente perceptíveis, nos primeiros meses já é notório um maior interesse das crianças em relação à leitura. As escolas escolhidas geralmente são as de bairros periféricos, na qual as crianças não têm apoio em relação às práticas da leitura em casa, ou muitas vezes dinheiro necessário para a compra dos livros, por isso, o projeto também disponibiliza livros para serem levados para casa.

Ao ser questionada sobre experiências que marcaram durantes os quatro anos em que o projeto está em vigor, ela contou que uma aluna, em 2018, se recusava a ler, ela era chamada pra ler e ficava toda quietinha no seu canto. “Ela resistiu muito para ler na frente da sala a primeira vez, mas, chegou um momento que ela disse ‘eu vou se você segurar na minha mão’. Então, uma das integrantes do projeto foi lá, segurou na mão dela e do começo ao fim do ano ela só lia se alguém estivesse segurando a sua mão. Isso marcou, porque mostro o fato da relação que a leitura tem com a afetividade.”

Ler vai além de obrigação. A prática de leitura está interligada com o prazer, com a diversão. E projetos como esse servem para mostrar essa perspectiva para crianças que estão acostumadas com o ler por obrigação, e ainda mais, mostrar o fantástico mundo que se esconde dentro dos livros.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »