15/02/2021 às 02h50min - Atualizada em 15/02/2021 às 02h44min

Com VAR polêmico, Inter vence o Vasco e pode ser campeão no próximo domingo

Em posição duvidosa, Rodrigo Dourado marcou, tecnologia teve uma pane e a decisão de campo prevaleceu. Vasco pode ser rebaixado no próximo fim de semana

Matheus Fernandes - editado por Stefany Cardoso
Gol de Rodrigo Dourado, duvidoso, em que não teve a revisão do VAR, pois a tecnologia teve uma pane (Foto: Premiere)
Com todos os ingredientes de uma reta final de Campeonato Brasileiro, o Inter venceu o Vasco por 2 a 0 em São Januário com gols de Rodrigo Dourado e Thiago Galhardo, manteve a distância de um ponto para o vice-líder Flamengo e pode ser campeão no próximo domingo (21), contra o próprio Rubro-Negro dentro do Maracanã. Já o Vasco, chegou ao seu quinto jogo sem vitória, o quarto sem marcar um gol, estacionou na 17ª posição e pode ser rebaixado na próxima rodada dependendo de certos resultados. O Cruzmaltino ainda teve a chance de empatar o jogo aos 36 minutos do segundo tempo, em cobrança de pênalti, mas Cano chutou pra fora.
 
PRIMEIRO TEMPO
Após perder no meio de semana para o Sport, em casa, e estar jogando no mesmo horário e cidade do concorrente ao título Flamengo, o Inter começou o jogo em cima do Vasco nos primeiros minutos. Aos 9, já tinha três finalizações e bastou a quarta para abrir o placar. Moisés levantou a bola na área e Rodrigo Dourado subiu mais que os defensores cruzmaltinos para abrir o placar em São Januário. Até a parada técnica, o Colorado era absoluto no jogo e mandava nas ações. Depois da hidratação, o Inter recuou e deu a bola pro Vasco, para poder recuperar em seu campo e sair no contra golpe, uma característica desse Internacional de Abel Braga. Mas nenhum contra-ataque foi bem armado para aumentar a conta.

Ao fim da etapa inicial, o repórter Edson Viana, do canal por assinatura Premiere, informou que na hora da checagem do gol do Inter, o VAR tinha dado uma pane, as linhas tracejadas estavam descalibradas e a arbitragem de campo ficou como veredito.
 
SEGUNDO TEMPO
Antes mesmo da bola rolar e com a comissão do Vasco já sabendo do erro, houve um tumulto no centro do campo, burburinhos e Léo Gil e Moisés se estranharam. Os jogadores de cada time separaram. Precisando somar pontos, o Vasco foi pra cima do Inter, que não largou sua proposta de jogo: dar a bola pro rival e matar no contra-ataque. Com enorme dificuldade de criação pela forte marcação Colorada, o Vasco girava pelo meio de campo e pouco ameaçava o gol defendido por Marcelo Lomba.

Vanderlei Luxemburgo chamou a cria da base Juninho para poder dar mais ritmo ao meio de campo, o Vasco foi criando volume e na base da insistência teve um pênalti de Cuesta em cima do artilheiro Cano. Flavio Rodrigues de Souza foi até o VAR e confirmou a penalidade. Na cobrança, German Cano chutou pra fora toda esperança da torcida por um empate. Aos 42 minutos, onde já não havia mais tática, onde a cabeça pensava e a perna não obedecia, o Vasco saiu jogando errado, e Thiago Galhardo matou o jogo: 2 a 0.
 
PRÓXIMOS CONFRONTOS:
Vasco e Internacional voltam a campo no próximo domingo (21), no mesmo horário, às 16h, em dois confrontos super importantes. O Vasco visita o Corinthians, na Neo Química Arena, precisando desesperadamente da vitória para se afastar da zona de rebaixamento. Caso não pontue e o Bahia vença o Fortaleza um dia antes, o Gigante da Colina estará rebaixado pela quarta vez em sua história.

Já o Inter, volta de novo para o Rio de Janeiro, e dessa vez enfrenta o vice-líder Flamengo, no Maracanã, que está apenas um ponto atrás do Colorado. Se o Internacional vencer o Rubro-Negro, será tetracampeão brasileiro após 41 anos de espera.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »