27/02/2021 às 17h17min - Atualizada em 27/02/2021 às 17h03min

Alex Smith e sua reviravolta na NFL

O quarterback, que enfrentou uma séria lesão, voltou a jogar em alto nível pela equipe de Washington

Natan Alves - Editado por Luana Cossich
Alex Smith, Comeback Player of the Year. Reprodução/ Twitter SportsCenter
Em um ano atípico, a história do Alex Smith foi a escolhida para inspirar o prêmio Comeback Player Of The Year da NFL. Após voltar de uma lesão na perna direita em 2018, o quarterback, aos 36 anos, fez uma honrosa campanha comandando o time até os playoffs. Smith teve cinco vitórias e uma derrota como titular na temporada e recebeu 49 dos 50 votos.

O prêmio traduz a maior reviravolta de um atleta na temporada, e por isso, nada mais justo do que o próprio quarterback ser o premiado. Afinal, passar por 17 cirurgias durante dois anos de luta é um grande feito. Com isso, Alex Smith voltou a campo e deu seu máximo, provando que a frase "não é só esporte" é verídica, pois vai muito além disso.

Muitos poderiam dizer que o jogador estava louco em pensar na NFL novamente. De fato, o futebol americano é um esporte que exige um alto rigor físico dos atletas. Mas, pensando em seu impacto dentro de campo, o Washington Football Team teve cinco vitórias em seis jogos com o Alex Smith em campo, enquanto, sem o quarterback venceram apenas duas das dez partidas.

Grandes nomes da história que também ganharam este troféu

De 1998 até hoje, foram 14 quarterbacks consagrados com esse prêmio. Dentre todas as posições do jogo, recuperar confiança deve ser mais complexo para os aateltas que ocupam essa posição. Contudo, também é uma das funções da qual mais recebe atenção do time por ser estabelecida uma relação de dependência. Dessa forma, Peyton Manning, Drew Bress, Michael Vick, Philip Rivers e até Tom Brady mostram que sempre há tempo para reviravoltas impressionantes.
 
Futuro do QB na liga
 
Alex Smith tem seu contrato até 2022 em aberto, pois, há a possibilidade de ambos, time e jogador, negociarem a melhor opção para todos. Mas, se depender do ânimo do quarterback, devemos vê-lo em campo novamente. “Mas para mim, o mais louco era o quão bem meu corpo respondia a isso. Eu apenas sinto que continuei a ficar cada vez mais forte e melhor e melhor. Ainda me sinto como uma criança agora entrando na offseason”, disse Smith em entrevista à NBC Sports Washington.
 
Influência sobre os mais novos
 
Com uma vasta vivência no futebol americano, Alex Smith pode acrescentar muita experiência para os demais colegas de equipe. Taylor Heinicke, de 28 anos, citou a importância de um atleta como Smith no grupo. "Ele traz muito para a mesa. Espero que possamos trazê-lo de volta. Eu sei que muitos caras o amam e ele é bom para o vestiário e ainda pode jogar", após isto, Heinicke completou: “O futebol é um negócio maluco, quem sabe o que vai acontecer?”.

 

Vídeo em que Alex Smith aparece fazendo o discurso pelo recebimento do prêmio. Reprodução/ Youtube SimplyAS10

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »