13/03/2021 às 22h25min - Atualizada em 13/03/2021 às 22h05min

Além da Pixar: Estúdios de animações que você precisa conhecer

Ingrid Brandt - Editado por Ana Terra
A Disney e a Pixar são estúdios bem reconhecidos, premiados e mundialmente famosos, mas já parou para pensar nas produtoras de animações fantásticas que não damos a oportunidade de sequer conhecer os nomes? E é justamente sobre isso que vamos abordar. 

Você já deve ter assistido Coraline e o Mundo Secreto, essa animação é obra do Estúdio Laika, que foi fundado oficialmente em julho de 2005 por Phil Knight, co-fundador e ex-CEO da Nike. O estúdio tem em seu currículo produções como Kubo e as Cordas Mágicas, que foi indicado ao Oscar por Melhores Efeitos Visuais e ao de Melhor Animação, acabou não ganhando, mas sua participação foi essencial por causa da diversidade que ela tem e na época por conta do movimento #OscarSoWhite, onde só brancos estavam concorrendo a premiação no ano anterior. Outras animações que também fazem parte da produtora são ParaNorman, Os Boxtrolls e o lançado recentemente, Link Perdido. As animações são todas feitas em Stop Motion, uma técnica que cria simulações de movimentos contínuos com objetos estáticos por meio da sequência de uma série de imagens fixas sucessivas, também conhecida como fotograma a fotograma.

 
Diferente da Laika, o Estúdio Cartoon Saloon trabalha com animações 2D, que hoje é raridade tendo em vista a dificuldade que é desenhar a mão cenário por cenário, ao invés de efeitos criados por computador. O Cartoon Saloon fica sediado em Kilkenny na Irlanda, criado pelo co-fundador Tomm Moore realizador, produtor e argumentista, dirigiu Uma Viagem ao Mundo das Fábulas e A Canção do Oceano, que concorreu ao Oscar de Melhor animação em 2015. Sua mais recente animação teve a colaboração de Ross Stewart, que produziu o longa intitulado Wolfwalker, que também foi indicada ao Oscar onde disputou ao lado de Soul (Pixar). A maioria de suas animações abordam a cultura folclórica medieval da Irlanda, com traços únicos, com cores vibrantes e cheios de vida, diferente de A Ganha Pão, animação produzida por Angelina Jolie e dirigida por Nora Twomey. Ela conta a história de Parvana, uma menina de 11 anos que mora em Kabul (Afeganistão) com seus irmãos, seu pai professor e sua mãe escritora. Seu pai acaba sendo preso e ela se passa por menino para sobreviver. Muito bem aclamada pela crítica, recebeu o prêmio Canadian Screen Award de Melhor Roteiro Adaptado, Indicação ao Oscar e ao Globo de Ouro. O longa está disponível na Netflix.
O Estúdio Chizu foi criado por Mamoru Hosoda em 2011, onde trabalhava na Madhouse e decidiu iniciar a sua própria produtora. Hosoda já trabalhou no estúdio Ghibli um dos mais conhecidos do Japão, em Digimon sendo o diretor do primeiro longa da série, dirigiu episódios de One Piece e já trabalhou no Toei Animation, todos muito bem estimados em seu país. Sua trajetória é marcada por sucessos o diretor possui animações reconhecidas e bem avaliadas. Crianças Lobo, obra conjunta com a Madhouse, recebeu diversos prêmios: Mainichi Film Award de melhor filme de animação de 2012, Animation of the Year de 2013 na Tokyo International Anime Fair e o Japan Academy Prize de melhor animação em 2013. A trama O Rapaz e o Monstro recebeu o prêmio de Melhor Animação de 2016 pela Academia Japonesa e faturou 5,4 milhões de ienes em sua semana de estreia. Outra obra prestigiada do autor, Mirai no Mirai, foi indicada ao Oscar de Melhor Animação em 2019 e não é pouca coisa, um reconhecimento mais que merecido do autor japonês tendo suas obras devidamente celebradas em outros países.
Não poderia deixar de citar um estúdio nacional dando honra aos que são de casa, o Lightstars Studio, que reside em Santos (São Paulo) e já atua no mercado a 10 anos. Participou de filmes que foram premiados com nomeações importantes como o Emmy Awards Kids e duas nomeações ao Oscar de Melhor Animação em 2010 e 2012. Suas ilustrações variam entre 2D e 3D, além de escrever roteiros desenvolve trabalhos próprios ou coproduções e trabalha também com projetos internacionais juntamente com empresas europeias. Entre seus projetos e parcerias estão O Segredo de Kells (Indicado ao Oscar de Melhor Animação), Chico e Rita (Indicado ao Oscar de Melhor Animação), Asterix e os Vikings, Super Fofos, Escola para Cachorro, SOS Fada Manu, Juninho Play e o Uma História de Amor e Fúria (Vencedor do Annecy Crystal Award).
E por último, mas não menos importante, o querido Estúdio Ghibli, chega até a dar um quentinho no coração. O estúdio é responsável por uma das animações mais vista do mundo, A Viagem de Chihiro. Fundado em 1985 por Hayao Miyazaki, Isao Takahata, Toshio Suzuki e Yasuyoshi Tokuma um ano após o lançamento do filme Nausica no Vale dos Ventos, que teve um bom rendimento na época. Logo em seguida veio O Castelo no Céu, outro filme de extrema importância para o crescimento do estúdio, levando 775 mil pessoas aos cinemas. Dois anos depois lançaram duas animações no mesmo ano, Meu Amigo Totoro e o Túmulo dos Vagalumes, quebrando paradigmas de seu tempo. Em 1989 com a estréia do longa Serviços de Entrega da Kiki, conseguiu fazer mais 2,60 milhões de pessoas irem ao cinema, sendo o filme mais visto do Japão naquele ano. Mas foi em 2001 que o Studio alcançou fama mundial com A Viagem de Chihiro. A animação recebeu prêmios internacionais e ganhou o Urso de Ouro no Festival de Berlim e o Oscar de Melhor Animação. E depois não parou mais, hoje em dia o estúdio é referência no mundo todo. A maioria das animações estão inclusas no catálago da Netflix e você pode conferir de perto a excelência de cada uma delas.

REFERÊNCIAS
Biografia de Phil Knight. Suno. Disponível em: <https://www.suno.com.br/tudo-sobre/phil-knight/>. Acesso em: 13 de março de 2021.
BRAVI. Lightstars Studio. Brasil Áudio Visual Independente. Disponível em: <http://bravi.tv/associados/lightstar-studios/>. Acesso em: 13 de março de 2021.
CARDIM, Thiago. Kubo e as Cordas Mágicas Faz História já no Histórico Oscar 2017. Judão, 2017. Disponível em: <https://judao.com.br/kubo-cordas-magicas-oscar-2017/>. Acesso em: 13 de março de 2021.
COSTA, Leonardo. Conheça a Laika, estúdio de animação por trás de Coraline e Paranorman. Animated, 2015. Disponível em: <https://aanimated.wordpress.com/2015/11/15/laika/#:~:text=A%20Laika%20%C3%A9%20um%20est%C3%BAdio,e%20The%20Boxtrolls%20(2014)>. Acesso em: 13 de março de 2021.
LONSO, Lucia. O Que é a Animação Stop Motion. Doméstika, 2020. Disponível em: <https://www.domestika.org/pt/blog/4796-o-que-e-a-animacao-stop-motion>. Acesso em: 13 de março de 2021.
MARCHI, Giulia. 10 Estúdios de Animações Brasileiros que Você Precisa Conhecer. Revo Space, 2020. Disponível em: <https://revospace.com.br/artigo/10-estudios-de-animacao-brasileiros-que-voce-precisa-conhecer/>. Acesso em: 13 de março de 2021.
PIN, Guilherme. A História do Studio Ghibli. Super Cinema, 2016. Disponível em:
<https://www.supercinemaup.com/a-historia-do-studio-ghibli/>. Acesso em: 13 de março de 2021.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »