24/05/2019 às 13h36min - Atualizada em 24/05/2019 às 13h36min

Primeiro Encontro de Elfos na 16ª Convenção de Bruxas e Magos em Paranapiacaba

O evento busca desmistificar a bruxaria e fazer com que o público entenda mais sobre o assunto

Larissa Costa
Foto: Rafael Costa da Silva
A vila turística de Paranapiacaba, em Santo André (ABC Paulista) recebeu, entre os dias 17, 18 e 19 de maio, o maior evento da América Latina sobre esoterismo: a Convenção de Bruxas e Magos em Paranapiacaba. A Convenção já existe há 16 anos para desmistificar a bruxaria, geralmente vista como algo ruim. Além de oferecer palestras, workshops e encontros para seus praticantes, artesões e restaurantes locais vendem seus produtos para o público.
 


Caldeirão na Convenção. Foto: Rafael Costa da Silva
 
Essa edição contou com cerca de 18.000 visitantes entre os participantes habituais e moradores da região que aproveitaram as mais de 300 atividades diárias do evento. Uma das novas atividades que surgiu foi o primeiro Encontro de Elfos, organizado pelo bruxo Jefferson Almeida. Segundo ele, o propósito desta reunião é fazer com que o público entenda mais sobre o assunto. “A gente sempre ouve falar muito sobre fadas, duendes, seres encantados... Nesse nosso meio esotérico é um tema recorrente e falta muita informação a respeito; o que realmente são esses seres, como a gente trabalha com a energia deles, o que a gente pode aproveitar desse contato. Então a gente vai dar uma palestra para poder trazer essa energia para as pessoas”, disse Jefferson.
 
Entre os preparativos para iniciar o Encontro, foi montado uma espécie de altar com cristais, incensos e água perfumada que, segundo o próprio organizador, serve para focar a energia.
 


Altar para o Encontro de Elfos. Foto: Rafael Costa da Silva

Loli foi uma das visitantes que se vestiu de elfo para o Encontro. Para ela é um momento de buscar “paz e prosperidade”. “Você sai daqui outra pessoa. Essa convenção é maravilhosa e minha paz de espírito”, disse a integrante.

 

Loli no Locobreque. Foto: Rafael Costa da Silva.
 
Rico é um professor de música que participa da Convenção desde 2015. Ele conta que no início achava que a Convenção era apenas uma brincadeira, mas que aos poucos foi se encantando com o que via: “eu pensava que era cosplay e não é. As pessoas realmente acreditam e vivem aquilo que é mágico, porque é de dentro, não é só jogar um pozinho ou algo assim. É a alegria que vem de dentro mesmo”, comenta o bruxo e flautista. 

Mais fotos do primeiro Encontro de Elfos

 
 
 
 

A Convenção de Bruxas e Magos
 
O evento é organizado pela Casa de Bruxa, uma Universidade para quem quer aprender sobre este mundo esotérico. Tânia Gori, a responsável pela Casa e também criadora da Convenção, acredita no evento como um espaço de conhecimento e encontros. “A Convenção nasceu com o intuito de levar as pessoas a Paranapiacaba, que estava um pouco esquecida há dezesseis anos. Então a gente tinha a intenção de fazer com que as pessoas fossem à vila e vissem a beleza do lugar, encontrassem a magia em Paranapiacaba”, diz Tânia. “O intuito também é mostrar que a bruxa é boa, que trabalha com a energia de encontro com a natureza e apesar de termos várias vertentes, todas pregam o amor, o respeito, o carinho e a harmonia”, complementa. Segundo ela, a próxima edição do evento está prevista para 20, 30 e 31 de maio do ano que vem.



 
  
 
Editado por Alinne Morais
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »