20/03/2021 às 21h04min - Atualizada em 20/03/2021 às 20h55min

Conheça o Submundo Cyberpunk

Termo usado para descrever um mundo desolado onde a tecnologia está em alta, mas a população continua com baixo nível de vida (High tech, low life)

Ingrid Brandt - Editado por Ana Terra
Cyberpunk é um subgênero de ficção científica que aborda em sua maioria distopias, que sempre focam em o avanço emergente da tecnologia e seu progresso. A população governada por regimes autoritários ou por sistemas cibernéticos se mantém a mesma, podendo viver em becos ou em prédios abandonados porque o custo de vida mais elevado é mantido no centro das cidades, enquanto o restante da civilização é esquecida e marginalizada. Há sempre uma disfunção com o aumento tecnológico e uso excessivo dele, trazendo um distanciamento entre humanos e máquinas. Surge então rebeliões para a quebra desse uso e o mal causado por ele.

Como surgiu?
O termo foi criado em 1980 por Bruce Bethke, quando começou a desenvolver seu livro de mesmo nome lançado em 1983. Apesar do termo ter sido criado por Bruce nos anos 80, histórias desse mesmo teor já tinham sido criadas antes de ser popularizado. Isaac Asimov um dos pais da ficção já tinha lançado livros sobre futuros distópicos isso nos anos 40. Outros escritores que também são conhecidos pelo gênero, William Gibson autor de Neuromancer, Bruce Sterling, Michael Swanwick entre outros. Assim por diante, o gênero foi se expandido ultrapassando barreiras de décadas. A parte cyber vem de um mundo altamente tecnológico, suas interferências, dominação da vida e prepotência do que se pode fazer com ela. Já o punk da marginalização de pessoas excluídas que não se deixam alienar por suas autoridades.
Cyberpunk não é só um gênero literário, também é estético, o punk traz a ideia um grupo de pessoas distanciadas, esquecidas pela sociedade por não se adequarem a ela. Bastante foco em roupas futuristas, acessórios e ademais utensílios que compõe um visual excêntrico e moderno. Com estilos de músicas eletrônicas e suas variações.
Ambientação
Cidades todas bem pavimentadas de cores neon, outdoors elétricos, hologramas, monumentos exuberantes, potencializando um alto nível de vida, onde o foco maior é nas regiões mais ricas da cidade. Nas áreas abandonadas, não há mais luzes neon e sim cores mais densas, prédios em ruínas, casas mais pobres e baixo custo de vida. Partes inferiores, desoladas onde o risco de criminalização se eleva à medida que estão desprotegidos e esquecidos.
Pontos relevantes
Os “heróis” da trama são sempre os delinquentes, marginais, criminosos e infratores. São eles que guerreiam, lutando contra um sistema predominante em enraizado por forças, autoridades maiores. Ciborgues, androides, também são elementos recorrentes nas obras. Corpos humanos ou membros dele substituídos por partes robóticas, mas com a mente intacta. Trazendo até um questionamento se são realmente humanos por terem memória ou robôs por não possuírem seu corpo humano mais.
Filmes / Animes
Há bastantes obras que focam nesse enredo e uma das que mais se destacam é Matrix (Lana Wachowski, Lilly Wachowski), por abordar um mundo virtual complexo que explora o ser humano x máquina. A rivalidade entre ambos e a busca pela sobrevivência em um planeta destruído pelas máquinas e as manifestações humanas para escapar desse mundo. Um céu queimado pelos homens em uma tentativa de acabar com a fonte de energia dos robôs vinda pela luz do sol. As máquinas contra-atacam criando um sistema capaz de gerar vida desde do nascimento do homem para manter assim, sua energia agora vinda de seres humanos.
Outro que também vale ressaltar que antecede muitas obras e é fonte de inspiração até hoje, Akira obra de Katsuhiro Otomo que conta a história de Kaneda e sua gangue, um grupo de jovens delinquentes que se refugiam em becos cometendo pequenas infrações. Tetsuo o mais novo do bando acaba sendo capturado por forças governamentais até então desconhecidas que fazem teste experimental em crianças. Gunnm (Battle Angel) mangá de Yukito Kishiro que possui dois OVA’s (animes curtos de baixo orçamento) e que ganhou recentemente um longa produzido por ninguém menos que James Cameron conta a história de uma ciborgue achada em um lixão por um engenheiro Daisuke Ido. A ciborgue por não ter um nome acabada recebendo um do engenheiro então, passa a ser chamada de Gally. Gally ou Alita no ocidente não se lembra quem é e nem de onde veio, passa a viver com Daisuke em sua casa. Surge então a jornada para descobrir seu passado.
Outros que não poderia deixar de citar são: Ghost in the Shell, Blade Runner, Tron: Uma Odisseia Eletrônica, O Vingador do Futuro, Robocop, O Quinto Elemento, O Exterminador do Futuro e Serial Experiments Lain (Anime).
Menção honrosa:
Cyber City: Oedo 808, Robot Carnival, Neo Tokyo, Strange Days, Blame! (Anime), Gattaca, Metropolis (Fritz Lang) de 1927, Tetsuo - O Homem de Ferro. Animatrix é uma junção de curtas contando mais sobre o universo de Matrix, vale muito a pena assistir pra quem quer descobrir um pouco mais sobre a história.
 
REFERÊNCIAS
COSTA BIGOGNO, Matheus. William Gibson, Pai do Cyberpunk Completa 71 Anos; Conheça Desse Universo e suas Obras. Nerd Week, 2020. Disponível em: <https://viltoreis.com/generos-punk/>. Acesso em: 20 de março de 2021.
DEATH, Ana.  Nasce Um Movimento, Nasce um Monstro? Cyberpunk e o Lado Feio, Bruto e Sujo da Realidade na Ficção. Bagulhos Sinistros, 2018. Disponível em: <http://www.bagulhossinistros.com/2018/03/nasce-um-movimento-nasce-um-monstro.html>. Acesso em: 20 de março de 2021.
MARTINS, Raphael. Cyberpunk além de 2077: Entenda o que significa o gênero. Legião dos Heróis, 2021. Disponível em: <https://www.legiaodosherois.com.br/2020/cyberpunk-genero.html>. Acesso em: 20 de março de 2021.
SYBYLLA, Lady. O Que é Cyberpunk. Momentum Saga, 2012. Disponível em: <https://www.momentumsaga.com/2012/09/o-que-e-cyberpunk.html>. Acesso em: 20 de março de 2021.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »