09/04/2021 às 19h14min - Atualizada em 09/04/2021 às 19h10min

Entusiastas da literatura impulsionam a leitura nas redes sociais

Influenciadores e entusiastas da literatura aguçam as pessoas a terem um contato maior com a literatura

Isabel Dourado - Editado por Roanna Nunes
Pedro Pacífico/ reprodução instagram

O Brasil está longe de ser um país com grande número de leitores. Segundo dados da pesquisa “Retratos da leitura no Brasil” pouco mais de 52% da população brasileira tem o hábito da leitura. A pesquisa revela que houve uma queda significativa de cerca de 4,6 milhões de leitores entre 2015 e 2019. Mais de 44% da população não possuem o hábito de ler.

A Retratos da leitura no Brasil é realizada pelo Instituto Pró-Livro (IPL) Itaú Cultura e IBOPE. E considera leitor toda pessoa que leu, inteiro ou em partes, pelo menos um livro nos últimos 3 meses antes da realização da pesquisa. O brasileiro lê em média 5 livros por ano.

Entretanto, uma pesquisa realizada pelo Picodi.com mostrou que 74% dos brasileiros compraram ao menos um livro ao longo do último ano. Ficando atrás apenas da Eslováquia, Malásia, Romênia, Tailândia, Espanha, Rússia e Turquia.

Apesar do baixo número de leitores comparado a outros países, entusiastas da literatura têm usado diversas estratégias nas redes sociais para atrair as pessoas para o mundo dos livros.

Os entusiastas da literatura e influenciadores que administram as páginas no Instagram e outras redes sociais relacionadas à leitura usam diversos mecanismos para atrair o público. Promovem lives com escritores contemporâneos, fazem parcerias com livrarias e editoras para realizar sorteios, gravam podcasts sobre variadas obras e escrevem resenhas.

Foi o que fez o advogado Pedro Pacífico que intitulou a página do Instagram dele de Bookster. Além do Instagram ele também gerencia um podcast chamado Daria um livro. O podcast já conta com a participação de entrevistados como Djamila Ribeiro, Mia Couto, Itamar Vieira Júnior e outros grandes escritores do momento. Atualmente Pedro Pacífico ou bookster, como também é chamado, possui um público de mais de 300 mil seguidores. Grande parte do público que acompanha é de jovens e eles seguem as dicas de leitura, pegam indicações de obras e debatem sobre os autores do momento.

Outra entusiasta da literatura em alta nas redes é Tatiana Feltrin que além do perfil de livros no Instagram também gerencia uma conta no YouTube. Os gêneros literários são os mais variados. De obras clássicas a obras contemporâneas, estrangeiras e brasileiras. Seu público nas redes sociais já ultrapassou o número de 130 mil.

Com a presença de influenciadores que ligam as pessoas ao mundo literário é possível notar um interesse maior dos jovens pela literatura. Devido à pandemia muitas pessoas também aumentaram o interesse pela leitura e encontraram uma espécie de alívio e uma forma de passar o tempo devido às restrições atuais.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »