02/05/2021 às 11h26min - Atualizada em 02/05/2021 às 11h05min

A guerra dos tronos das redes sociais e o app do momento: o TikTok

Júlia Mei - Editado por Manoel Paulo
GETTY IMAGES

Muito antes do Facebook, quem reinava era ele. A rede social que andou para que as queridinhas da atualidade pudessem correr. O Orkut! 
 

Como esquecer o game icônico “Colheita Feliz”, um simulador de fazenda em que você plantava legumes, cuidava de animais e interagia com seus amigos ou as ilustres Comunidades como a famosa “Eu odeio acordar cedo”, que chegou a 6 milhões de membros. 
 

Eventualmente o Orkut foi destronado pelo Facebook, e foi encerrado definitivamente em 30 de setembro de 2014. Por sua vez, este perdeu seu espaço para o Instagram que, por muito tempo, foi uma das redes sociais mais populares já existentes. 
 

Nessa guerra dos tronos a ascensão e decadência das plataformas é normal, sempre haverá uma rede para tomar o lugar da antecessora. Toda plataforma tem um tempo de vida, isso aconteceu com o Orkut, com o Facebook e agora é a vez do Instagram e, ao que parece, o substituto mais promissor da rede é o TikTok.
 

A plataforma veio para revolucionar a maneira de produzirmos e consumirmos conteúdo e a  explicação está no fato de o TikTok ter sido construído para otimizar o consumo de vídeos no celular. Quando alguém abre o app, ele já começa a exibir vídeos na hora, que ocupam a tela toda do aparelho. Não há um “feed”, como no Facebook ou no Instagram.
 

TikTok foi o aplicativo de 2020 e continua sendo o de 2021. Durante a pandemia, a rede social consolidou sua posição como um dos aplicativos mais baixados do planeta. No primeiro semestre de 2020, teve o melhor desempenho de um app na história: 315 milhões de downloads.
 

Toda rede social passa por três fases: descobrimento, ascensão e queda. Na fase do descobrimento e início da ascensão a principal preocupação do desenvolvedor é com a experiência do usuário, conforme a rede cresce, cresce também o interesse das marcas e produtos de anunciar nela. Neste momento, a experiência do usuário é negligenciada para que as empresas que passaram a patrocinar a rede tenham maior visibilidade em seus anúncios.
 

O Instagram passou por essa transição de rede social para rede de anúncios. Os usuários da plataforma perderam seu alcance orgânico porque o app passou a entregar mais para os usuários o conteúdo de quem patrocina, ofuscando o conteúdo daqueles que antes possuíam um engajamento orgânico. Ao passo que o TikTok dá a oportunidade de viralização tanto para perfis grandes, com muitos seguidores e curtidas, quanto para os perfis pequenos. A grande vantagem do TikTok é a possibilidade de oportunidades para produtores de conteúdos que acabaram de começar, no Instagram, acaba sendo muito difícil crescer do zero.
 

Mas este não é o único motivo para os usuários migrarem para o TikTok. A estética criada no Instagram do compartilhamento de um estilo de vida irreal e idealizado trouxe um debate importante sobre o impacto das redes na saúde mental.
 

O TikTok se mostrou um forte concorrente do Instagram justamente por privilegiar o entretenimento ao lifestyle ideal. Muito mais do que uma estética perfeita, viagens e fotos bem produzidas, a rede social se baseia no bom humor, na música e no entretenimento.
 

Outro grande diferencial do app é o algoritmo. Todas as outras redes sociais dão prioridade para as pessoas que você segue, mas essa nova plataforma tem como foco os vídeos virais que apresentam um bom engajamento dentro dos conteúdos que você mais gosta. Por exemplo, se você dá like em muitos vídeos de música, recebe cada vez mais recomendações de vídeos como esse sem precisar estar seguindo as contas, com isso, fica mais fácil produzir conteúdos que tenham visibilidade.
 

Mas o principal motivo para o sucesso do TikTok é o fator novidade, toda nova rede social passa por esse “boom” de usuários. Principalmente durante o isolamento social, a possibilidade de criar conteúdos divertidos e criativos em uma rede que valoriza mais o dia a dia real do que os padrões estéticos reforçados em outras redes, é muito atraente. Além disso, o brasileiro tem por histórico ser um usuário muito ativo de novas redes sociais. Foi assim com o Orkut, Facebook, Instagram, agora com o TikTok e será assim com a próxima rede.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »