28/05/2021 às 00h00min - Atualizada em 28/05/2021 às 00h01min

Conheça a trajetória política de Bruno Covas

O prefeito de São Paulo faleceu no domingo (16) em decorrência de um câncer que enfrentava desde 2019

Daiane Obolari - Editado por Júlio Sousa
Foto: Valério Gonçalvez/Estadão Conteúdo
Bruno Covas, prefeito de São Paulo, morreu no último domingo (16) em decorrência de um câncer no trato digestivo. Ele lutava contra a doença desde 2019 quando foi diagnosticado. Em 15 de abril deste ano, durante exames de controle, Bruno descobriu possuir novos focos do câncer. Precisou se licenciar da prefeitura durante 30 dias para focar no tratamento e no início deste mês foi constatado um sangramento na cárdia, onde antes estava o tumor original. Internado desde então, no dia 14 de maio o hospital Sírio-Libanês divulgou que o quadro clínico de Bruno era irreversível. O prefeito veio a falecer dois dias depois. 
 
Em sua memória, vale ressaltar os principais pontos de sua trajetória até seu segundo mandato na prefeitura de São Paulo.
Neto do famoso político Mário Covas, Bruno cresceu em meio à influência do avô, o que o fez começar desde cedo na área. Ainda pequeno, se filiou ao partido do PSDB, o mesmo do avô, no "Clube dos Tucaninhos", que era destinado às crianças.

Para Fernando Alfredo, presidente municipal do PSDB em São Paulo e amigo desde a época do "Clube dos Tucaninhos":
 
“O PSDB renasceu com Bruno Covas. O Bruno foi o típico político que deixa exemplo e legado", ele era "a esperança dessa nova geração, da nova política", diz.
Em 1995, saiu do interior de Santos e foi para capital morar com Mário Covas, governador do estado na época, para estudar. Apenas três anos depois, se filiou oficialmente ao PSDB e logo em seguida se tornou o Primeiro Secretário da Juventude do Partido. Em 2003 foi presidente estadual do PSDB, mas sua carreira pública iniciou-se em 2004 ao candidatar-se a vice-prefeito de Santos.
 
Em 2005 e 2006 foi assessor na assembleia legislativa e eleito com 122.312 votos a deputado estadual, o que se tornou uma das maiores votações. Batendo seu próprio recorde, quatro anos mais tarde se tornou o deputado mais votado do estado de São Paulo, com quase o dobro de votos que havia conquistado em sua primeira eleição. Durante seus dois mandatos como deputado foi relator de mais de 180 projetos de lei.
 
Entre os anos de 2007 e 2011 foi presidente nacional da juventude tucana (PSDB). Desde sempre Bruno mostrava seu engajamento ao meio político e procurava colaborar com o que ele podia de acordo com suas experiências. Além desses títulos, ainda ocupou outras funções, como atuar na Frente Parlamentar de Apoio à Comunidade Luso-brasileira e Coordenador da Frente DST-Aids, assumiu a presidência da Comissão de Finanças e Orçamento, e as Comissões de Direitos Humanos e de Defesa dos Direitos do Consumidor.
 
O ano de 2011 marcou mais uma mudança na carreira política de Bruno, ele se licenciou do cargo de deputado estadual para assumir a Secretaria do Meio Ambiente onde ficou até o ano de 2014 onde foi exonerado para pleitear outra eleição.

Já no ano de 2016 foi eleito no primeiro turno como vice-prefeito de João Dória, além disso, atuou na Secretaria da Casa Civil e na Secretaria das Prefeituras Regionais. Em 2018, antes de ser diagnosticado com o câncer, Covas assumiu a prefeitura após Dória deixá-la para concorrer a uma vaga no governo do estado. Em 2020, já em tratamento, Bruno foi reeleito prefeito da capital no segundo turno contra Guilherme Boulos, seguindo no cargo até este ano, quando foi internado para tratamento da doença.

 
 
Quem assume a prefeitura da capital agora é o vice-prefeito Ricardo Nunes, de 53 anos.

O velório de Bruno aconteceu ainda no domingo (16), na sede da prefeitura de São Paulo para apenas 20 pessoas com cerimônia restrita à família, atendendo a todas as normas contra a Covid-19. O enterro foi realizado no cemitério Paquetá, em Santos, na noite do domingo e o sepultamento foi realizado no mesmo lugar em que seu avô, Mário Covas, foi enterrado. Bruno deixou o filho Tomás de 15 anos e um grande legado para os políticos brasileiros.





REFERÊNCIAS
BARCELLOS, R. De 'Clube dos Tucaninhos' a prefeito de SP: relembre a trajetória de Bruno Covas. CNN. 16 de mai. de 2021. Disponível em: <https://www.cnnbrasil.com.br/politica/2021/05/16/relembre-a-trajetoria-politica-de-bruno-covas-veja-fotos>. Acesso em: 27 de maio de 2021.

CNN. 'O PSDB renasceu com Bruno Covas', diz presidente municipal do partido em SP. CNN. 16 de mai. de 2021. Disponível em: <https://www.cnnbrasil.com.br/politica/2021/05/16/o-psdb-renasceu-com-bruno-covas-diz-presidente-municipal-do-partido-em-sp>. Acesso em: 27 de maio de 2021.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »