02/07/2021 às 00h25min - Atualizada em 02/07/2021 às 23h21min

Excesso de gordura é indício de lipedema

A doença é progressiva e tem origem genética e hormonal, mas não há cura

Paulo Marques Pinto - Editado por Manoel Paulo
Dr. Alexandre Amato.
Pixabay

O texto a seguir é dirigido às pessoas que sofrem com a gordura localizada e não conseguem destas se livrar, tanto mulheres quanto homens. A isso, chamam os especialistas de lipedema, uma doença crônica para a qual, infelizmente, não existe cura.
 

O lipedema é representado pelo acúmulo de gordura em quadris, nádegas, pernas e tornozelos, distorcendo, assim, o resto do corpo das mulheres, por exemplo. São outros sinais dessa doença o inchaço, as dores, a sensação de ter engordado e o desconforto quanto ao biótipo.
 

Então, como os médicos detectam os sintomas? Geralmente, por meio de exame clínico e, conforme o caso avaliado, indica-se o melhor tratamento, conforme explicou o professor Alexandre Amato para o seu próprio site, em fevereiro deste ano.
 

Apesar de algumas pessoas confundirem lipedema com obesidade, ambos os conceitos são distintos. É possível que o problema seja ocasionado pela genética e pela influência hormonal, o que mais prejudica as mulheres durante a gravidez e a menopausa, quando o estrogênio e a progesterona estão em conflito, e também com o uso de métodos anticoncepcionais. Os homens também estão sujeitos ao lipedema quando fazem um tratamento hormonal.

 

Mas, afinal, qual a diferença entre lipedema e obesidade?

 

É que a obesidade afeta homens e mulheres igualmente. Aliás, os homens acumulam gordura na barriga e nas mamas. As mulheres, por sua vez, sentem o excesso nos seios, nas nádegas, nas pernas e nos quadris. É simples reduzir peso com alimentação balanceada e exercícios físicos, mas o tratamento ao lipedema exige mais que isso.
 

Vale ressaltar que o lipedema tem origem patológica, ou seja, é um problema de saúde, sem qualquer ligação com o sedentarismo, o excesso de alimentos ou a falta de atividade física.

 

Então, como posso tirar a gordura que me aflige?

 

Há tratamentos que auxiliam a atenuar o desconforto estético e recuperar a autoestima. Entre os quais, massagens terapêuticas, roupas de compressão, apoio psicológico e até lipoaspiração. Esses métodos são essenciais para proporcionar um estilo de vida mais saudável para essas pessoas.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »