02/07/2021 às 14h29min - Atualizada em 02/07/2021 às 14h29min

Dudu pode ser divisor de águas para o Palmeiras pela segunda vez

Atacante retorna para Verdão e pode ser o motor que Abel Ferreira precisava

Nayra Antunes
Dudu está pronto para a sua segunda passagem no Palmeiras (Foto: Divulgação/ Cesar Greco/Palmeiras)
 
Dudu retorna ao Palmeiras, após um ano emprestado ao Al-Duhail, do Catar. O jogador chegou nesta quinta-feira (1), e já segue em preparação física para a estreia. O atacante, de 29 anos, encontra o Verdão em um momento de cobranças pelos recentes fracassos da equipe na temporada. Além da pressão por reforços, que não vieram. Contudo, sua chegada pode trazer grandes mudanças no time de Abel Ferreira.

UM REFORÇO MAIS QUE OPORTUNO

Os números falam por si, o reforço é de peso. Desde a sua chegada em 2015, Dudu é considerado um divisor de águas no Palmeiras. Foi protagonista em três títulos importantes para o Alviverde: Copa do Brasil 2015, Brasileirão 2016 e 2018, e também coleciona marcas pelo clube. O ex-camisa 7 já ídolo da torcida palmeirense, e retorna para reforçar o ataque na Libertadores e Brasileirão.
  • Artilheiro do Palmeiras no século com 70 gols, em 305 jogos
  • Artilheiro do Allianz Parque com 33 gols
  • Maior garçom do Allianz Parque com 35 assistências
UM PERFIL QUE FEZ FALTA

Apesar de o atacante Rony ter características parecidas com as de Dudu, não há como comparar os jogadores. Mas dá para pensar em como Abel pode aproveitar a nova opção, que pode, inclusive, mudar a forma do time se portar em campo. Em várias partidas nesta temporada, o Palmeiras demonstrou carência por um jogador que colocasse a bola, literalmente, no chão quando estivesse em vantagem.

Dessa forma, o time assumiria o controle e a posse de bola, sem se deixar pressionar. No entanto, o que acontecia era exatamente o oposto. Dudu é esse jogador e, a além da velocidade, como meia-atacante que é, também assume a responsabilidade de pensar o jogo e auxiliar na criação.

O time precisa de um jogador com essas habilidades. O dinamismo de Dudu abre um leque de alternativas para a equipe. Vale destacar que engrossa a força ofensiva lá na frente. Aliás, boa parte da imprensa apontava o contragolpe do time alviverde como “o melhor contra-ataque do Brasil”. Exagero ou não, é sinal de que a equipe de Abel consegue ser eficiente nesse fundamento. Além disso, muitos jogadores podem ser beneficiados, expandindo as jogadas individuais em campo.


DUDU É “A CARA DE ABEL”

Apático, frio e inerte. Isso é tudo que o português Abel Ferreira não é, nem mesmo Dudu. O temperamento enérgico e a naturalidade com que ambos expressam suas sensações, sejam boas ou más, agradam o torcedor. Culturalmente, o torcedor alviverde valoriza quem sente o clube e grita. Não é à toa que os ídolos do clube possuem atitudes similares dentro de campo. São essas semelhanças que podem facilitar ainda mais o entendimento entre o atacante e o técnico, afinando uma parceria rápida e duradoura.

Em entrevista à TV Palmeiras, Dudu pareceu ansioso para a reestreia. Mas ele não terá que esperar muito. O atacante tinha o prazo de um mês para poder jogar, o que é tempo demais. O jurídico do clube, então, mexeu seus “pauzinhos” e conseguiu junto à FIFA uma liberação imediata para o jogador, para a satisfação do português.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »