03/07/2021 às 17h41min - Atualizada em 03/07/2021 às 17h29min

Itália derrota a Bélgica e avança às semifinais da Eurocopa 2020

Golaço de Lorenzo Insigne sacramentou a classificação da Azzurra, que segue sem perder uma partida há 32 jogos, desde setembro de 2018

Wagner Maciel - labdicasjornalismo.com
Insigne faz um dos dois gols da Itália - Foto: Sebastian Widmann - Uefa - Getty images

Invicta desde 2018, a seleção italiana venceu a Bélgica na última sexta-feira (02), pelas quartas de final da Eurocopa. A Azzurra não se intimidou em jogar em Munique, na Alemanha. Pelo contrário, a equipe de Roberto Mancini se impôs sobre os diabos vermelhos e conseguiu marcar seus dois gols ainda no primeiro tempo. Além da atuação coletiva da Itália, o destaque da partida foi o gol de Lorenzo Insigne. O camisa 10 driblou seu marcador e, de fora da área, colocou a bola na gaveta de Courtois

 

PRIMEIRO TEMPO

 

A Bélgica iniciou o jogo pressionada e em busca de um contra-ataque,  visto que a Itália se mantinha no campo de ataque com um intenso volume de jogo. Com o passar dos minutos, a proposta ofensiva de jogo da Itália surtiu efeito e, aos 13 minutos, Bonucci balançou as redes. Após uma cobrança de falta para dentro da área, a bola desviou em dois jogadores impedidos da Azzurra e o VAR rapidamente anulou o gol. Instantes depois, a Bélgica respondeu a esse ataque com De Bruyne, que finalizou de perna esquerda e forçou Donnarumma a fazer uma boa defesa.  O goleiro também evitou o gol em uma finalização de Romelu Lukaku.

 

Aos 30 minutos de jogo, a seleção belga se enrolou ao tentar sair jogando e perdeu a bola próximo a grande área. A bola sobrou em Nicolo Barella, que finalizou de pé direito e marcou o primeiro gol da equipe italiana na partida. A Itália continuou na pressão e poderia ter ampliado o marcador com Chiesa, que finalizou de pé direito perto da trave de Courtois. Entretanto, o segundo gol da Itália veio dos pés de Insigne. O atacante driblou Tielemans e bateu para marcar um golaço, sem chances de defesa a Thibaut Courtois.

 

Ao fim da primeira etapa, a Bélgica diminuiu o marcador com o artilheiro Lukaku. A jogada começou com Jeremy Doku, que arrancou em direção a grande área italiana e foi derrubado pelo lateral italiano, Di Lorenzo. O pênalti foi assinalado e Lukaku marcou seu quarto gol na competição. O gol da Bélgica dava esperança para a equipe empatar ou virar o duelo na segunda etapa.

 

SEGUNDO TEMPO

 

Na segunda parte do jogo, a Bélgica, de Roberto Martins, seguiu em busca do empate, mas a Itália não permitiu que o ataque belga tivesse vida fácil. Apesar do placar favorável à Itália, houve um equilíbrio na posse de bola dos times, com 54% para a Azzurra e 46% para os diabos vermelhos. As equipes também foram equilibradas nas finalizações, com cinco para a Itália e quatro para os belgas. 

 

A principal chance de gol, que poderia ter mudado o rumo da partida, aconteceu com Lukaku. Depois de um cruzamento rasteiro de Kevin De Bruyne, o camisa nove belga finalizou de dentro da pequena área, mas Spinazzola evitou o iminente empate. O defensor foi muito celebrado por esse momento, mas, após alguns instantes, rompeu o tendão de aquiles e está fora do restante da competição. Para Roberto Mancini, a lesão não tira o mérito de Spinazzola como um dos melhores jogadores da competição.

 

PRÓXIMOS JOGOS

 

A Itália vai enfrentar a Espanha, pela semifinal, na próxima terça-feira (06), às 16h (Brasília) em Londres. Já a Bélgica volta a jogar no mês de setembro pelas eliminatórias da Copa do Mundo 2022.  A partida será contra a Estônia e está prevista para acontecer no dia 02.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »