06/07/2021 às 00h06min - Atualizada em 05/07/2021 às 23h57min

Chocolate | O presente dos deuses

No dia 07 de julho celebramos o doce mais gostoso do mundo. Saiba mais sobre a história do chocolate.

Heloísa Marques Barbosa - Revisado por Mário Cypriano
Chocolates variados - Foto: Reprodução / CP
Você sabia que no dia 07 de julho comemoramos o Dia Mundial do Chocolate? Sim, pode acreditar! O doce mais cobiçado do mundo possui uma data comemorativa e você vai entender o porquê!

Não se sabe ao certo o motivo do dia escolhido, mas especula-se que essa data marca a introdução do chocolate na Europa, por volta do século XV. É importante ressaltar que o chocolate, ou melhor, o cacau, só era conhecido e utilizado pelos maias e astecas, civilizações originárias das Américas.
 
Por muito tempo, tomar chocolate quente era símbolo de status na aristocracia europeia, como uma tradição inglesa, e somente depois, com a revolução industrial, o produto foi popularizado. Quando os EUA se tornaram a nova potência mundial, transformaram o doce em uma das ferramentas do capitalismo, passando a vender chocolate em barras.
 

Na Segunda Guerra Mundial, os soldados tinham o costume de comer muito chocolate, devido ao alto potencial energético. Muitos recrutas utilizavam o alimento como símbolo de paz, oferecendo às populações locais.

No Brasil, em 1970, o chocolate era um item de ostentação da época, mesmo associado a problemas de saúde. Buscando quebrar esse tabu, os fabricantes utilizaram a publicidade, criando slogans que ampliassem as vendas, como: "Chocolate anima a vida", "Coma chocolate. Energia que dá água na boca", "Chocolate, energia para todo dia", etc. Hoje em dia, os brasileiros comem, em média, 2,5 quilos de chocolate por ano, fazendo com  que o país seja o 3º mercado consumidor deste produto no mundo.
 

De onde vem o nome?


A origem da palavra "chocolate" nunca foi concretamente esclarecida. No entanto, existem algumas versões para explicá-la:
 
  • Deriva de chocola`j, que significa "beber chocolate juntos", em uma tradução livre das línguas indígenas mesoamericanas.
     
  • A combinação do termo maia chocol (quente) com o asteca atl (água).
     
  • Pode significar "alimento dos deuses", traduzido do grego, por um botânico sueco, no século XVIII. Segundo a história, o alimento é capaz de curar tristezas, angústias e trazer a sensação de bem-estar.
     

Tipos de chocolate


O doce libera serotonina, hormônio do prazer, e endorfina, hormônio da felicidade, causando a sensação de tranquilidade e bom-humor. Para ser chamado de chocolate o alimento precisa ter 25% de cacau, mas a maioria dos chocolates que compramos apresenta apenas cerca de 8% do componente. Eles podem ser:
 
  • Ao leite: produzido a partir da mistura de leite ou leite em pó do cacau, possuindo pouca quantidade do fruto.
     
  • Branco: feito da mistura da manteiga do cacau com leite e açúcar, não sendo considerado um "chocolate de verdade". É mais calórico e o menos recomendado pelos nutricionistas.
     
  • Chocolate amargo: feito a partir da torra dos grãos de cacau sem adição do leite, apenas açúcar e manteiga, sendo considerado o mais nutritivo e saudável.
     
  • Chocolate orgânico: a diferença está na forma do cultivo, sem o uso de agrotóxicos, fertilizantes ou pesticidas. Sua produção é totalmente sustentável.
 

Lembre-se: quanto mais doce, menos cacau e maior a quantidade de açúcar e gordura vegetal, sendo ruim para a saúde.

 

 Atenção


O chocolate corre risco de extinção. Por quê? Uma das razões é o mau uso do solo africano, responsável por 72% da produção do cacau mundial. Em 20 anos, o chocolate poderá ser tão caro quanto o caviar.
 
Então, aproveite essa data para se empanturrar com o presente dos deuses antes que ele acabe!

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »