08/07/2021 às 23h10min - Atualizada em 08/07/2021 às 22h59min

Gustavo Scarpa, o boleiro leitor das resenhas não futebolísticas

Com os destaques do Instagram repletos de comentários sobre suas leituras, o atleta do Palmeiras se destaca fora das quatro linhas

Larissa Bispo - Editado por Talyta Brito
Foto/Reprodução: Google
 
Você pode estar se perguntando: o que uma coisa tem a ver com a outra? Certamente, a junção da imagem de leitor com a de atleta é, de longe, uma combinação que alguém pode facilmente associar. Afinal, esses dois lados, quando juntos, soam de forma estranha aos nossos ouvidos. Com os destaques nos stories da sua conta oficial no Instagram repleta de comentários sobre suas leituras, o atleta do Palmeiras Gustavo Scarpa tem mostrado um lado além das quatro linhas. Entre análises mais profundas e outros comentários mais descontraídos, o meio-campo do time alviverde paulista tem compartilhado sua paixão por livros, contribuindo para uma mudança de perspectiva sobre a imagem de atleta.
 
Há quem diga que duas paixões não podem caminhar juntas, especialmente se considerarmos que existe uma certa cultura na forma como enxergamos atletas de futebol no geral a partir do que vemos em entrevistas, coletivas e senso comum. É fato que não somos um país leitor, apesar do nicho da literatura dentro da internet estar cada vez influenciando pessoas a esse hábito. Fora desse lado, no entanto, dificilmente vemos a prática sendo compartilhada, sobretudo dentro de uma modalidade como o futebol, que reflete muita coisa dentro da sociedade.
 
Assim, ver a imagem de um boleiro espalhando a literatura para seus mais de 500 mil seguidores surpreende, mas nos faz enxergar o quanto o simples ato de apenas mostrar uma leitura feita pode ser maior do que imaginamos. Atletas, principalmente de futebol, estão sempre em visibilidade e exercem grande influência com suas atitudes. Seja no modo de se vestir, em cortes de cabelo que viram tendência ou na maneira como fazem viralizar uma música, eles constantemente inspiram pessoas ao redor do mundo. Inclusive, na maioria das vezes são precursores de comportamentos.
 
Recentemente, em uma coletiva de imprensa da Seleção Portuguesa de Futebol para a UEFA Euro, Cristiano Ronaldo surpreendeu ao retirar garrafas de Coca-Cola, patrocinadora do campeonato, da bancada antes de ceder a entrevista. O resultado disso foi um grande prejuízo financeiro para a imagem da empresa no mercado. Em outras palavras, seu gesto mostrou o quanto atletas tem na palma da mão o poder de influenciar pessoas.  Ver um atleta como Gustavo Scarpa falando sobre livros na própria rede social pode ser um incentivo para milhares de jovens que seguem o jogador. 
Em uma entrevista concedida ao G1 no último mês, Scarpa disse que começou a postar pensando que poderia incentivar alguém a se interessar pela leitura. “Vou postar, vai que o pessoal se interesse, que eu ajude alguém a ter vontade de ler. Aí, a repercussão foi muito boa, muitas pessoas gostaram, e continuei”, conta o jogador ao portal. Dessa forma, nos deparamos com essa mudança em como olhamos para um jogador que lê e como lidamos com ela. Porém, mais que isso, quando encontramos um exemplo positivo como esse, vale a pena refletirmos o quanto é importante e necessário de mais atitudes como a de Gustavo Scarpa.
 
 
 
 
 
 
 

 
 

 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »