05/09/2021 às 22h18min - Atualizada em 05/09/2021 às 23h11min

Resenha - Justiça em família, novo filme de Jason Momoa e Isabela Merced

Nathalin Gorska - Editado por Fernanda Simplicio
FONTE: Netflix / Divulgação

Justiça em família, novo filme protagonizado por Jason Momoa já está disponível na Netflix, e dias após seu lançamento, o filme já está dando o que falar na internet.
 

Sinopse

Após perder a sua esposa por culpa da indústria farmacêutica, Ray Cooper decide vingar o amor de sua vida, indo atrás dos culpados e entrando em uma disputa de interesses com grandes poderosos e suas ambições.
O filme conta com Isabela Merced, que atuou em Dora e a Cidade Perdida (2019) e que nesta produção interpreta a filha de Ray, Rachel, Jason Momoa, que atuou em Game of Thrones (2011) e Aquaman (2018) e também Adria Arjona, de Esquadrão 6 (2019) que interpreta a personagem Amanda Cooper.

 

Crítica

O filme, inicialmente classificado como ação/suspense prometeu em seu trailer cenas de lutas, mas também uma pegada de drama durante as 1h e 50 min de duração.

Em seus atos iniciais, podemos ver uma tentativa do diretor Brian Mendonza, conhecido por seus trabalhos em Frontier (2016), Road to Paloma (2014) e Braven (2018), tentando afastar a brutalidade já conhecida por papéis anteriores de Jason e apresentando, por alguns momentos, um personagem emocional sofrendo pela morte de sua esposa. No elenco do filme, é inegável o esforço de Isabela e Jason para trabalharem a construção de seus personagens, já que a trama do longa não foi favorável para o elenco de peso que foi selecionado.
Nas cenas tão esperadas de ação, Momoa não decepciona e faz o esperado, tendo suas ‘batalhas’ classificadas como as melhores cenas do filme. Diálogos maçantes e cenas sem continuidade ajudam a cavar o túmulo do filme, que atualmente está com 18% no tomatometer e 42% de audience score no Rotten Tomatoes.

A trama, que prometia conter críticas à sociedade, indústria farmacêutica e homens no poder acabou sendo apagada e tais temas não foram devidamente explorados, fator que desagradou os expectadores do longa. Já o relacionamento pai – filha também não despertou interesse no publico e por alguns momentos podemos perceber a relação fragilizada entre Ray e Rachel e os clássicos ‘furos’ no roteiro.
A esperança de salvar o filme do fracasso ocorreu na tentativa de produzir um Plot Twist digno de chocar a todos, mas novamente, não foi isso que aconteceu, deixando público com sensação de enganação e revolta.

Em resposta, podemos perceber que histórias genéricas não estão mais agradando o público, e que atores de sucesso não o suficiente para segurar roteiros mal construídos e diretores não preparados.

Referências:

SABBAGA, Julia. Justiça em família desperdiça Jason Momoa em produção risível. Omelete, 2021. Disponível em: https://www.omelete.com.br/filmes/criticas/justica-em-familia. Acesso em: 03 de set. 2021.

ROTTEN Tomatoes, 2021. Disponível em: <
https://www.rottentomatoes.com/m/sweet_girl>. Acesso em: 04 de set. 2021.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »