11/09/2021 às 20h26min - Atualizada em 11/09/2021 às 20h11min

Palmeiras e Corinthians fazem confronto inédito pela final do Brasileirão Feminino

Timão vai em busca do tricampeonato, enquanto as palestrinas querem o primeiro título nacional

Ianna Mendonça - labdicasjornalismo.com
Foto: Divulgação/CBF
Pela primeira vez na história, teremos um dérbi paulista na final do Campeonato Brasileiro Feminino. Palmeiras e Corinthians se enfrentam, pelo jogo de ida, neste domingo (12), às 21h, no Allianz Parque, com transmissão do SporTV, Band e TikTok da CBF e do Desimpedidos. O segundo duelo está marcado para o próximo dia 26, também em um domingo. Por ter feito uma melhor campanha na somatória das fases passadas, o time Alvinegro tem a vantagem decidir em casa, na Neo Química Arena.

O Timão chega a sua quinta final consecutiva e vai em busca do tricampeonato – conquistou em 2018 e 2020. Já a equipe Alviverde chega a sua primeira final após a reativação do futebol feminino, em 2019, e tenta o título inédito.

PALMEIRAS

Para o confronto, o grupo não poderá contar com as atletas Evelin e Juliana Passari. As jogadoras sofreram lesões no joelhos e estão fora da final.

Sobre a final, Ricardo Belli, treinador do Palmeiras, comentou, em um evento da CBF, que essa é a maior edição do campeonato. “Palmeiras e Corinthians têm uma rivalidade centenária e histórica. Acho também que é a maior edição e também concordo que chegaram as duas melhores equipes. Vamos enfrentar o Corinthians, que tem um projeto mais longo que o Palmeiras. O Palmeiras, depois que reativou o futebol feminino, estamos no segundo ano seguido na elite. Na primeira chegamos na semifinal. Teremos de jogar muita bola, porque o adversário é muito difícil, mas estamos bem preparados”.


Na primeira fase, as palestrinas terminaram na vice-liderança, com 37 pontos, e ficaram justamente atrás das adversárias desta final. Com um bom equilíbrio ofensivo e defensivo, o Palmeiras eliminou o Grêmio nas quartas (agregado 5 a 3) e o Internacional na semifinal (agregado 5 a 1).

Antes da reativação, o time Alviverde já chegou a uma final, em 2000, e ficou com o vice-campeonato. Agora, as palmeirenses têm a oportunidade de fazer história.

Provável escalação: Jully; Agustina, Thais e Tainara; Bruna Calderan, Júlia Bianchi, Duda Santos, Ary Borges e Camilinha; Chú e Carol Baiana. Técnico: Ricardo Belli.

CORINTHIANS

O técnico do Corinthians, Arthur Elias, que vai para a sua quinta final seguida no Brasileiro, também exaltou o tamanho dessa final e da edição.  “Não só pela final, mas pelo que o campeonato mostrou, acredito que foi, sim, a maior edição. Tem sido uma crescente importante para o futebol feminino no país, com investimento e organização dos times. Sem dúvida um clássico dessa dimensão numa final engrandece essa disputa, com os dois times de melhores campanhas até aqui, desde a primeira fase. Nada mais justo e merecido”.


Líder da primeira fase, com 38 pontos, o Timão precisou derrotar o Avaí/Kindermann nas quartas, com um agregado incrível de 10 a 1, e a Ferroviária na semi, agregado 6 a 2. Caso conquiste o título, será o primeiro time tricampeão no futebol feminino desde a reformulação da competição, em 2013.

Provável escalação: Kemelli; Katiuscia, Giovanna Campiolo, Erika e Yasmim; Ingryd, Gabi Zanotti, Gabi Portilho e Tamires; Victoria Albuquerque. Técnico: Arthur Elias.

HISTÓRICO DE CONFRONTOS

Em quatro jogos pelo Brasileirão, as corinthianas levam vantagem com duas vitórias, além dos dois empates. O último confronto foi pela primeira fase do campeonato e a partida terminou em 1 a 1.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »