26/09/2021 às 15h04min - Atualizada em 26/09/2021 às 14h58min

Resenha | The Chosen: Uma história para os rejeitados e feridos

A série norte-americana, que já conquistou mais de 2 bilhões de espectadores pelo mundo, é a primeira a contar sobre a vida de Jesus nesse formato e traz reflexões da área psicológica e de saúde mental

Giovanna Macedo Oliveira - Revisado por Isabelle Marinho
Capa da série The Chosen (Foto/Reprodução: VidAngel)

Desde o começo da alta utilização de redes sociais, os internautas são bombardeados com um tema recorrente: saúde mental. Doenças causadas por problemas psicológicos não são mais novidade dentre a geração atual e a maioria delas são consequências da rejeição – sentimento que gera feridas emocionais, busca de aprovação e até isolamento social.

Exatamente com essa mensagem que a série The Chosen vai ao encontro do coração de quem a assiste. Nela, as câmeras se aprofundam na vida de cada escolhido por Jesus – as pessoas mais improváveis de serem selecionadas por alguém perfeito, para mudar o mundo.

 
Dirigido por Dallas Jenkins, filho do famoso autor de “Deixados para trás”, o programa de duas temporadas (até agora) transmite aspectos e experiências da vida de Jesus e dos que convivem com ele através da lente dos discípulos, os escolhidos pelo mestre. Porém, o diferencial entre tantas produções é como Jenkins conseguiu realizar uma obra leve, humorística e emocionante ao mesmo tempo, sem restringir a série apenas a um público cristão.



Além de histórias bíblicas, The Chosen relata o impacto causado na vida de cada personagem ao se encontrar com Jesus, no amplo contexto da vida de cada um. São pessoas rejeitadas pela sociedade, como Maria Madalena (Elizabeth Tabish) tida como “pecadora” pelos religiosos, Mateus (Paras Patel) discriminado pelo povo judeu por ser cobrador de impostos; entre outros personagens. É uma história cativante do início ao fim, que gera lágrimas, risadas e revolta, assim como qualquer outra série favorita sua. Aliás, o conceito de fotografia, atuação e efeitos sonoros e visuais não se limita ao básico, é simplesmente detalhoso e bem trabalhado.

A premiada série no K-love, votação norte-americana de produções cristãs, possui diversas cenas marcantes para se emocionar a cada episódio e aproxima o público-alvo do programa. Encontros de Jesus com pessoas desaprovadas pela sociedade, como a mulher samaritana (Nina Leon), desejosas por um propósito de vida, como o religioso Nicodemos (Erick Avary), e as curas realizadas em pessoas “impuras”, como o paralítico e o leproso, são alguns dos momentos mais especiais que envolvem o espectador.



O que mais chama atenção é como os personagens são retratados: pessoas simples, impulsivas e vulneráveis, como Pedro (Shahar Isaac), e um Jesus (Jonathan Roumie) mais humano, acessível e com ótimo senso de humor. Também, as mulheres são representadas na série, incluídas no grupo de discípulos. Além de um roteiro impecável, os produtores se preocuparam em trazer um ambiente totalmente real ao programa. Gravado no Texas, EUA, as cenas acontecem em lugares montanhosos e mais desertos. Outro fato é o elenco ser dotado de características mais do Oriente Médio e, mesmo os atores sendo de língua inglesa, se preocuparam com um significativo detalhe: na linguagem original, eles falam com sotaque oriental.


Onde e como assistir
 
Produzida pela Vid Angel, plataforma de streaming estadunidense, a série é independente e pode ser assistida gratuitamente por um aplicativo próprio, disponível para AndroidiOS. Os produtores tiveram a ideia de realizar uma “vaquinha online” para financiar o projeto e permitir que a transmissão fosse gratuita ao público.

Ao passar dos meses, a série de Dallas Jenkins tornou-se o maior projeto de crowdfunding (vaquinha virtual) da história. Mais de 15 mil investidores participam desse recorde, permitindo a arrecadação de cerca de R$ 38 milhões.

No aplicativo, além da disponibilidade das duas temporadas legendadas e dubladas em português, há produções bônus, como especial de Natal e bastidores. Também há possibilidade de assistir em smartv, por Chromecast e outras compatibilidades. Além disso, é possível fazer doações para que a série continue gratuita, pelo app.

O diretor deseja produzir oito temporadas e atualmente divulga questões sobre o programa em uma conta no Instagram, a @thechosentvseries. Ainda, em português há uma fanpage dedicada à série: @thechosenfansbr.

 
The Chosen é uma série para todos nós: imperfeitos, vulneráveis, rejeitados; os mais improváveis de serem escolhidos, mas em quem alguém acha potencial para transformar toda uma sociedade. Assista e não terá arrependimentos.

A seguir, fique com os trailers da primeira (em inglês) e segunda temporada (legendada em português), disponível no Youtube.


Trailer da primeira temporada da série The Chosen, em inglês. (Vídeo/YouTube: Film Threat)

Trailer segunda temporada da série The Chosen, legendado em português. (Vídeo/YouTube: Super Sister)

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »