06/10/2021 às 21h32min - Atualizada em 06/10/2021 às 21h29min

Pane no WhatsApp, Facebok e Instagram trouxe prejuízo para pequenos empreendedores

Facebook, Instagram e Whatsapp ficaram fora do ar cerca de cinco horas trazendo prejuízos para pessoas que dependem dos serviços da empresa para trabalharem

Rafael Cruz - Editado por Manoel Paulo
GETTY IMAGES

Na segunda-feira (04), por volta das 12h (Horário de Brasília), a internet foi surpreendida por uma falha envolvendo o Facebook, Instagram e WhatsApp; todas estas redes com bilhões de usuários pelo mundo e tem como dono Mark Zuckerberg. 

 

A queda que durou mais de cinco horas afetou muitos de seus usuários, inclusive aqueles que fazem uso das mesmas para vender seus próprios negócios. 

 

Marcia Adrielly, 22, trabalha com encomenda através das redes sociais e foi uma das afetadas pela queda do Instagram. A sócia da empresa digital “Dolce Vita Sweets” conta que estava tentando postar fotos de seus produtos no Instagram e se deu conta da queda neste momento. 

 

A jovem conta que teve seu negócio muito prejudicado visto que seu atendimento é totalmente online, especificamente pelo WhatsApp, ressaltou então que não houve outra saída para dar continuidade ao trabalho. “Não tínhamos muito o que fazer. Sempre usamos a mesma estratégia de postar os produtos e chamar a atenção de nossos clientes mostrando a qualidade deles”, relata. 

 

Samily Petrina, 18, trabalha com design gráfico e assim faz artes para aqueles que a contratam. No momento da queda, Samily estava tentando contato com uma cliente para uma aprovação de uma publicação e desde então se viu muito prejudicada por isso. A queda atrapalhou o engajamento das artes feitas horas antes e a impediu de entregar alguns trabalhos para empresas que buscam ela e por conta de perdas de vendas que havia naquele dia. Foi um dia perdido pra ela. 

 

A design relata que para contornar esse momento, foi preciso ir para uma plataforma que não havia caído para dar continuidade ao seu atendimento, que era, portanto, a criação de um site. Quando as redes voltaram, Samily declarou que aquela hora já não era mais interessante por conta da instabilidade e que apenas alguns tinham acesso. E assim, decidiu continuar exercendo sua função no dia seguinte. 

 

A queda, que deixou a internet “em caos”, deixou muitos sem saída para prosseguir em seus trabalhos, porém alguns empreendedores digitais já contavam com uma “carta na manga” para não ser tão atingido assim. É o caso de Vinicius Santos, 27, que é CEO e cofundador da startup Fabrika Desenvolvimento Criativo. 

 

Vinicius diz que sua empresa não foi afetada totalmente, mas houve uma pausa na comunicação pelas três redes afetadas pela pane. Ter um outro canal criado pela própria empresa foi a salvação e assim a comunicação da mesma com os clientes pôde dar andamento sem qualquer preocupação. “Estrategicamente não é tão interessante depender de um único canal, o trabalho não pode parar.” diz Vinicius.  

 

A pane ocorrida nesta segunda-feira foi a mais duradoura já vista e com certeza não será a última, pois falhas humanas podem ocorrer, como o caso do Facebook ou ainda sofrer algum tipo de ataque hacker. 

 

Crise como essa veio para mostrar que os usuários e principalmente os empreendedores digitais, devem ter um plano B para se livrar de acontecimentos como esses e não saírem prejudicados. 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »