15/10/2021 às 22h56min - Atualizada em 15/10/2021 às 12h01min

“Marimar” e outras tramas mexicanas chegam à Globoplay

Tramas conhecidas e inéditas chegam ao Brasil através do serviço de streaming com objetivo de cativar ainda mais o público

David Cardoso - Revisado por Márcia Nascimento
A Usurpadora, Maria do Bairro, Rubi e Amar a Morte (Foto/Reprodução: Montagem/Televisa).

Se algum dia você estiver assistindo a Globo e do nada passar a Marimar tirando uma pulseira da lama com os dentes, calma, você não está assistindo ao Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), você está assistindo ao anúncio da chegada dos dramalhões mexicanos no Globoplay.

As tramas mexicanas desembarcaram no Brasil no ano de 1982, quando o SBT exibiu a trama mexicana de sucesso “Os ricos também choram”, a novela protagonizada por Verónica Castro, se tornou um fenômeno em audiência e devido a esse sucesso outras histórias foram apresentadas pelo canal tornando-o referência no assunto.

Desde que foi lançado o serviço de streaming de vídeos e áudios sob demanda, desenvolvida e operada pelo Grupo Globo, os fãs das telenovelas latinas pediam no Twitter para que as tramas mexicanas em especial da empresa, Televisa, fossem adicionadas ao catálogo do streaming.

Em uma noite de Junho de 2021, os fãs das novelas mexicanas receberam uma surpresa do Globoplay, após a exibição de uma chamada anunciando a inclusão de folhetins mexicanos através de uma parceria com a Televisa, sendo eles Amar a morte, A Usurpadora, Cair em Tentação, Império de Mentiras, Rubi, Marimar, Maria do Bairro, Sem Medo da Verdade e outras tramas latinas como Operação Pacífico, O Bronx, Betty em Nova York e O Fogo da Paixão, sendo essa última, adaptação da minissérie brasileira da TV Globo, Amores Roubados, histórias que se juntam a clássicas brasileiras já disponibilizas no streaming.       



Rubi

Paloma Oliveira é fã das novelas mexicanas desde a infância, hoje aos 29 anos, ela segue acompanhando as tramas e vê a exibição no Globoplay uma oportunidade para os fãs brasileiros acompanhar as novelas na integra, sem os famosos cortes que a TV aberta proporcionou nos últimos anos devido à classificação indicativa e baixa audiência.

Rubi, nova versão da novela homônima exibida no ano de 2004, foi a primeira escolha do streaming da safra latino-americanas que estreou no serviço. Além da repercussão nas redes sociais a série, que estreou no dia 14 de junho, teve uma performance muito boa, alcançando o primeiro lugar entre as séries na sua semana de estreia. Bateu The Big Bang Theory e The Good Doctor, considerando o mesmo período (14 a 20/06). 

A série narra a história de “Rubí Ochoa Ramírez”, uma mulher que esconde um grande passado que a levou a se tornar a mulher mais odiada de todo o México, após várias armar e destruir a vida de vários homens com a sua beleza encantadora.

A relevância dos conteúdos é um dos pilares do Globoplay, que vem se consagrando pela variedade de ofertas tanto de conteúdos originais e exclusivos quanto de licenciados. Anunciamos um pacote de lançamentos de conteúdos latino-americanos, que vão muito além das novelas mexicanas e que estão sendo publicados gradativamente na plataforma. Rubi, por exemplo, é um remake de uma novela de muito sucesso, no formato de série e um conteúdo inédito no Brasil”, relata o setor de comunicação de comunicação do Globoplay sobre a escolha da trama para ser a pioneira na estreia dos dramalhões no serviço.



As mais pedidas

Acompanhando as redes sociais da Globoplay, os fãs das novelas mexicanas já estão até fazendo campanhas para pedir os títulos favoritos e até mesmo os que marcaram gerações como Alegrifes e Rabujos, Carrossel e Rebelde.

O estudante Thalison Fernandes começou a acompanhar as novelas mexicanas no ano de 2015. “Sendo eu uma pessoa pouco extrovertida e já interessado em televisão, me interessei por uma que casualmente era exibida na época (Coração Indomável)”, relata o estudante.

Sobre essas tramas no streaming, o jovem conta que considera uma alternativa válida, ainda que mais restrita a um certo estilo de produções muito modernas, mas que pode chegar a despertar o interesse dos que as consumirem por produtos mais clássicos e ajudar a expandir o público pelas novelas mexicanas no geral, sem se restringir ao que vier ao streaming.



Amor de Fã

Algumas novelas mexicanas já foram disponibilizadas no Brasil através da Netflix por tempo determinado, hoje, nenhuma trama clássica faz parte do catálogo.

Uma das diferenças entre a exibição das tramas no serviço de streaming é que os assinantes que não gostam de dublagem vão poder acompanhar as telenovelas com áudio original.

Eduardo Ribeiro é moderador do grupo no facebook chamado “Febre Latina”, o grupo tem como foco a publicação de notícias sobre as tramas e os artistas latinos, além disso ainda é criador do canal no YoutubeEdu Matos HD”, onde posta edições de aberturas dos folhetins que ele produz.

Acredito que Amar a Morte será um estrondoso sucesso, visto que é uma das mais pedidas pelo público. Cair em Tentação não vai fazer feio também. O Globoplay poderia se arriscar também em La Candidata (2016), dos mesmos escritores de Cair em Tentação, a minissérie Sem Rastro (2016) e as sagas Vencer, de Rosy Ocampo, que abordam temas atuais e prestam serviço ao público. Nas tramas clássicas, eu apostaria em grandes sucessos e figurinhas carimbadas no Brasil, como A Madrasta, Rubi, Teresa, Amor Real, entre outras”, comenta o jovem.
  Abertura traduzida de Império de Mentiras (Imperio de Mentiras) | com Angelique Boyer (Reprodução: Edu Matos HD/YouTube).

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »