02/11/2021 às 11h31min - Atualizada em 02/11/2021 às 11h58min

"Eternos": Marvel apresenta o primeiro super-herói abertamente gay em novo filme

Inclusão e diversidade marcam presença no longa da produtora, cujo enredo abordará o primeiro casal LGBTQIA+ da franquia

Thayzuki Santos - Editado por Fernanda Simplicio
Fonte: Marvel / Reprodução: Google
A poucos dias da estreia de um dos filmes mais aguardados do ano, a Marvel avança mais uma casa no jogo da representatividade. Nos últimos anos, a produtora tem buscado inserir em suas obras os conceitos de diversidade e inclusão, indicando um grande avanço no processo de adaptação das histórias dos quadrinhos para os cinemas.
 
Filmes como “Pantera Negra” (2018) e “Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis” (2021)
são fortes exemplos de como a Marvel tem conseguido incorporar com naturalidade estes conceitos ao seu Universo Cinematográfico (MCU, em inglês), e com “Eternos” não poderia ser diferente. O longa é uma das grandes apostas da Fase 4 do MCU, iniciada em julho deste ano com o lançamento de “Viúva Negra”.
 
Eternos” se passa após os eventos de “Vingadores: Ultimato” (2019) e conta a história de seres humanoides – que têm aparência ou características semelhantes às de humanos – criados pela raça alienígena dos Celestiais, e que possuem como objetivo proteger o planeta Terra de 
seres mutantes concebidos pela mesma raça, conhecidos como Deviantes. Os Eternos fizeram a sua primeira aparição nos quadrinhos em 1976, publicados por Jack Kirby.
 
Durante o anúncio oficial do filme em 2019, Kevin Feige – presidente da Marvel Studios – revelou que o longa apresentaria o primeiro super-herói abertamente gay do MCU. O personagem em questão se chama Phastos, interpretado pelo ator Brian Tyree Henry, conhecido por seu papel na série Atlanta. A sexualidade do herói não é retratada nos quadrinhos, mas ganhou destaque no trailer do filme, onde Phastos aparece ao lado do marido e seu filho.
 
Embora esta não seja a primeira representação da comunidade LGBTQIA+ nas obras visuais da Marvel – na série “Loki” (disponível na Disney+), o protagonista revelou ser bissexual – a iniciativa da produtora em estender esta abordagem para os filmes ilustra um progresso extremamente significativo, tendo em vista que os debates acerca de gênero e sexualidade estão a cada dia mais presentes em nosso cotidiano.

Phastos protagonizará o primeiro beijo gay do MCU com seu marido, interpretado por Haaz Sleiman, em uma cena descrita pelo ator como “muito emocionante” e que “arrancou lágrimas de todos no set de filmagens”. Sleiman declarou ainda que se sentiu muito orgulhoso em fazer parte do projeto, e elogiou a maneira cuidadosa com a qual a Marvel abordou a temática LGBTQIA+ no enredo.
 
Segundo Feige, em declaração dada durante a pré-estreia do longa, “este é apenas o começo” de uma era de diversidade e podemos esperar outros super-heróis gays nos filmes da franquia. Apesar de representar uma grande evolução se comparado às obras anteriores, a decisão da produtora não foi recebida de forma amigável por todos.
 
Alguns críticos se opõem à iniciativa, baseados na premissa de que a Marvel possui interesse apenas no pink money – termo que simboliza o poder de compra da comunidade LGBTQIA+ – para atrair a audiência desses grupos específicos e, consequentemente, aumentar a arrecadação dos filmes. Outros defendem a censura de “Eternos” em alguns territórios, como a China e a Rússia, nações conhecidas por suas leis rígidas e severas com relação às questões de sexualidade.
 
A diretora do filme, Chloé Zhao, que recebeu o Oscar de Melhor Direção por “Nomadland” em 2020, pediu à Disney – que possui os direitos dos filmes da Marvel – que não cortassem as cenas que fazem menção ao relacionamento de Phastos com o marido. Em geral, a Disney se adequa às exigências de ambos os países citados e tem conversado com as autoridades, mas até o momento não se sabe se o longa será banido ou não. Caso a censura seja aprovada, será a segunda vez em 2021 que um lançamento da Marvel tem sua exibição cortada dos cinemas chineses (
confira aqui o artigo sobre os motivos que levaram "Shang-Chi" a ser banido na China).
 
De um modo geral, “Eternos” parece não ter agradado muito a crítica especializada. O filme possui atualmente 61% de aprovação no Rotten Tomatoes, o pior índice da Marvel, superando os 66% atribuídos a “Thor: O Mundo Sombrio” (2013). A nota pode subir ou diminuir após o lançamento oficial nos cinemas, dependendo da recepção do público.
 
O elenco do filme conta com grandes nomes, como Angelina Jolie (Lara Croft: Tomb Raider), Kit Harington (Game of Thrones), Richard Madden (Game of Thrones), Salma Hayek (Frida), entre outros.
 
O lançamento nos cinemas brasileiros está previsto para o dia 5 de novembro.



REFERÊNCIAS:

H, MARCELO. Com personagem gay, novo filme da Marvel enfrenta censura na Rússia e China. Revista Fórum. 24 de out. de 2021. Disponível em: 
https://revistaforum.com.br/noticias/filme-marvel-censura-russia-china/  Acesso em: 25 de out. de 2021.

L, EVANDRO. Eternos: Haaz Sleiman discute sobre o primeiro casal abertamente gay do MCU. Legião dos Herois. 25 de jan. de 2021. Disponível em:
https://www.legiaodosherois.com.br/2021/eternos-casal-abertamente-gay-mcu.html  Acesso em: 25 de out. de 2021.

M, KAVAD. Eternos: Conheça Phastos, o primeiro herói gay do Universo Cinematográfico Marvel. Portal POPline. 05 de set. de 2021. Disponível em:
https://portalpopline.com.br/eternos-conheca-phastos-o-primeiro-heroi-gay-do-universo-cinematografico-marvel/ Acesso em: 25 de out. de 2021.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »