15/11/2021 às 11h53min - Atualizada em 15/11/2021 às 12h44min

"Maya e os Três guerreiros", nova produção Latino-americana chega na Netflix

Nathalin Gorska - Editado por Fernanda Simplicio
FONTE: Netflix / reprodução: Instagram
Maya e os três guerreiros, nova animação da Netflix já está disponível na plataforma e pretende apresentar a garra e a força da América Latina.
A história, com fragmentos das culturas Maia, Asteca e Inca, apresenta a personagem Maya, de Teca. A garota, com espírito selvagem e aventureiro está prestes a ser coroada princesa de seu reino e completar 15 anos de idade.

No início da séria animada, somos apresentados à uma lenda local, “Há muito tempo, quando a magia mudou o mundo, em uma época que alguns não lembram, mas nossos corações não esquecerão, em um reino além dos pumas ferozes da montanhas douradas, logo acima das caveiras mortais do reino da selva, e logo abaixo dos galos mágicos da ilha luna, sobre um lago antigo e secreto, ficava o lendário reino de teca. Lá os anciões fizeram uma grande profecia, que a poderosa águia e os três jaguares corajosos um dia acabariam com os lordes do submundo!”.
O desenvolver da animação é iniciado com a apresentação da família de Maya como os protagonistas da profecia e a garota, sendo forçada a seguir o caminho da diplomacia.

No dia de sua coroação, Maya, que estava insegura sobre qual caminho seguir, se vê encurralada após a visita de Zatz, um mensageiro do submundo, que tem como missão levar a garota como sacrifício para o deus da guerra. O reino de Teca então, declara guerra aos deuses do submundo, mas se vê abandonado pelos reinos parceiros, que não apoiam na batalha.

Em uma reviravolta, a princesa Maya precisa juntar um grupo de fiéis guerreiros, um de cada reino, para então enfrentar os deuses. O grupo principal fica por conta de Chimi, do reino da selva; Picchu, do reino dos bárbaros e Ricco da ilha Luna, sem contar é claro, com Maya de Teca.



A história é passada na América Latina e segundo a consultora criativa da produção, Sandra Equihua, “Como uma latino-americana, quando nós estamos no nosso país de origem, nos vemos como diferentes. Mas quando estamos longe de casa e vemos outros latino-americanos, não importa se você é do Brasil ou do México, criamos uma conexão. Esperamos que essa irmandade seja comunicada para o mundo”, afirma. A série, além de uma história espetacular, possui um elenco de dublagem de sucesso. Entre os nomes temos Isabela Merced, Zoe Saldaña, Gabriel Iglesias e Diego Luna.

O amadurecimento e desenvoltura da personagem são nítidos ao longo dos episódios, e apesar de toda a temática infantil que a série apresenta, a emoção não fica de lado.

Confira o trailer de Maya e os três guerreiros:
 


REFERÊNCIAS:
Maya e os três guerreiros faz afirmação da diferença via princesa rebelde. Estado de Minas, 2021. Disponível em: https://www.em.com.br/app/noticia/cultura/2021/10/22/interna_cultura,1315948/maya-e-os-tres-guerreiros-faz-afirmacao-da-diferenca-via-princesa-rebelde.shtml. Acesso em: 12 de nov. 2021.

CANHISARES, Mariana. Maya e os 3 Guerreiros entrega o épico que promete com animação deslumbrante. Omelete, 2021. Disponível em: https://www.omelete.com.br/series-tv/criticas/maya-e-os-3-guerreiros. Acesso em 12 de nov. 2021.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »