17/11/2021 às 21h38min - Atualizada em 17/11/2021 às 20h40min

Bom Jesus da Lapa: A história da igreja construída numa gruta

Taise Magalhães - Editado por Matheus Da Fonseca
Fonte: Imprensa UBP

Geralmente as igrejas são construídas por mãos humanas e existe todo um planejamento, e aqui para conhecermos a história do santuário do Bom Jesus precisamos desprender de tudo que a visão humana é capaz de ver e voltarmos ao século 17 onde foi o início de tudo.  Existem alguns fatos   diferentes de como a igreja foi descoberta e todas levam ao mesmo denominador comum para quem a conhece – uma obra prima cujo arquiteto é Deus. 

O começo dessa jornada em uma das versões contadas se inicia quando o artista Francisco Mendonça Mar depois de ter sido contratado para prestar um serviço de pintura do Palacio da Aclamação, recebeu como pagamento uma surra e foi preso como escravo. Longo após ser solto e depois da decepção com as autoridades de salvador o então artista se tornou um peregrino e começou a desbravar o sertão baiano chegando então ao local que fizera sua morada. 

O local as margens do Rio são Francisco, uma pedra de cor escura com cerca de 90 metros de altura e 2.000 metros de diâmetro, que possui aproximadamente 15 grutas em seu interior. Um lugar que ao primeiro olhar não poderia ser habitado, para Francisco se tornou sua moradia. Ali assentado e vivendo sozinho começou a trabalhar a serviço dos pobres e doentes o que logo fez ser reconhecido pelos seus atos de caridade. 

O arcebispo da Bahia que também recebeu a notícia o convidou a voltar a Salvador para estudar teologia, assim Francisco Mendonça fez. Voltou a cidade, estudou e ordenou-se a Padre e retornou para Bom Jesus da Lapa, desta vez não foi sozinho levou consigo duas imagens: uma do Bom Jesus e outra da Virgem da Soledade, a Senhora das dores. A imagem do Bom Jesus ficou na gruta maior, onde foi construído um altar para as Missas que passara a ocorrer ali. 

O trabalho de cuidar dos doentes e dos visitantes que por ali passava continuava e isso fez com que o lugar se tornasse um centro de romeiros, muitas pessoas começavam a visitar para conhecimento e demonstrar a sua devoção. O lugar que antes era somente uma gruta que servia para onças dormir tornou-se um local de fé e devoção, dando lugar também a uma construção de hospital e asilo que o monge cuidava com todo zelo. 

Ao passar dos anos houveram algumas modificações, mas continua sendo um dos lugares que podemos dizer que é “feito pelas mãos de Deus”. O número de devotos e romeiros cada vez mais aumentaram e com isso foi se tornando também um ponto turístico e a cidade se desenvolvendo em volta do santuário. 

Quem era Francisco Mendonça Mar

Filho de ouvires, nascido em 1657, em Portugal. Fernando Mendonça Mar seguiu os passos do pai que era ouvires e pintor. No ano de 1679 desembarcou em Salvador- Ba, onde ergueu sua própria oficina e serventes que na época eram escravos. 

No ano de 1688 foi encarregado de pintar o Palacio do Governador Geral do Brasil, como pagamento pelo serviço prestado, ele e mais dois de seus escravos foram açoitados e aprisionados. 

Com todo esse acontecimento os relatos registram que ele foi tocado por uma força divina que o fez entender sobre a vaidade mundana e que a única coisa que o bastava era a “salvação para a vida eterna”. 

Ele saiu de salvador pelos caminhos do sertão em busca de entregar a vida por uma divindade maior, ao deixar a cidade ele abdicou de todos os seus bens distribuindo aos pobres e seguiu pelo sertão em busca de uma nova vida  

Em sua caminhada enfrentou os perigos das estradas, sol quente, animais perigosos e até passou por algumas tribos de índios antropófagos. Os perigos não o fizeram desistir algo maior estava guardado para que ele pudesse encontrar. 

Após longos meses de caminhada exaustiva enfim avistara um morro do qual mais tarde se tornaria um dos maiores centros de romaria da Fé católica no Brasil. - seria essa gruta um sinal de Deus? 

O que se sabe é que ele fez daquela gruta sua moradia e ali viveu como eremita e doou a sua vida até os seus últimos dias a cuidar daquele lugar. O seu corpo estar enterrado no local e a sua descoberta é até hoje um achado das “mãos de Deus”. 

 Santuário do Bom Jesus da Lapa

Santuário do Bom Jesus da Lapa

Fonte:Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

A igreja de pedra e luz

 

Como a música do Betinho já diz “a igreja da Lapa foi feita de pedra e luz”, pois é assim que as pessoas se sentem ao entrar no local sagrado. A igreja que hoje já teve algumas mudanças para melhor atender aos fiéis é um lugar da qual a religiosidade é totalmente presente, quem vai até o local para conhece-lo sai em êxtase de uma emoção que é local proporciona. 

Dividida em várias grutas, como: a gruta da Virgem da Soledade, a do Bom Jesus, a da água dos Milagres, gruta de Belém, da ressureição, Gruta de Santa Luzia, Gruta de Nossa Senhora Madalena, Gruta de São Francisco de Assis ,Gruta de São Geraldo Operário dentre outras.

As grutas reverenciam aos santos, e cada uma com sua beleza única. Missas ocorrem diariamente no santuário e por ano mais de um milhão de pessoas passar pelo local, seja para agradecer ou pagar suas promessas, ou até mesmo para conhecer e desvendar um pouco do local que traz consigo muitas histórias de milagres. 

O interior da igreja é todo iluminado e possui ventilação natural e em alguns outros pontos artificiais pois algumas das grutas tem uma dificuldade maior para uma ventilação natural.  Quem é claustrofóbico pode sentir um pouco de medo de acessar alguns desses lugares pois é muito fechado e cheio de rochas pontiagudas que podem fazer a pessoa soar frio apesar de tamanha beleza. 

O festejo do Bom Jesus ocorre todo dia (6) de agosto, uma festa que reúne mais de 200 mil fiéis que viajam de várias partes do Brasil para celebrar a festa e visitar ao santuário. Para quem não gosta de muita aglomeração é recomendado ir em outras datas, assim vai aproveitar muito mais o lugar e não terá tantas filas e multidão para acesso a grutas mais fechadas. 

Quem deseja conhecer ao santuário use roupas e calçados confortáveis e esteja preparado para o calor pois as temperaturas por lá costuma ser bastante altas, se hidrate sempre e aproveite para se impressionar com o local.  



Referências:
Guia de turismo e viagem de Salvador, Bahia e Nordeste.“Bom Jesus da Lapa é a “Capital Baiana da Fé”. Disponível em: https://www.bahia.ws/guia-turismo-de-bom-jesus-da-lapa/.Acesso em:15/11/2021. 

Comitê da Bacia do Rio São Francisco. “A história do Santuário de Bom Jesus da Lapa”.Agosto,2014.Disponivel em: https://cbhsaofrancisco.org.br/noticias/cultura_blog/a-historia-do-santuario-de-bom-jesus-da-lapa/. Acesso em:15/11/2021.

RedaçãoA12, “A Lapa do Bom Jesus é feita de pedra e luz”.agosto,2021.Disponivel em:https://www.a12.com/redacaoa12/santuarios/a-lapa-do-bom-jesus-e-feita-de-pedra-e-luz . Acesso em:16/11/2021 

Central da Lapa.”Grutas de Bom Jesus da Lapa”.Disponível em:https://www.centraldalapa.com/grutas-de-bom-jesus-da-lapa/ acesso em:16/11/2021 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »