24/11/2021 às 16h47min - Atualizada em 20/11/2021 às 00h54min

Festival de bebida coreana e kimchi em São Paulo

Centro cultural coreano trás exposição experimental de kimchi e bebidas coreanas.

Judite Almeida - revisado por Jonathan Rosa
Centro cultural coreano trás exposição culinária da cultura Kimchi. (Foto: Reprodução/ Centro Cultura Coreano no Brasil).

Entre os dias 16  de novembro a 15 de dezembro  o Centro cultural coreano no Brasil (CCCB) promove o Festival de bebida coreana e do kimchi, onde é possível provar um pouco dos diversos sabores de drinks e pratos nativos da cultura coreana. Além de conhecer um pouco mais sobre história e tradições deste povo, tornando assim uma experiência única e enriquecedora para os admiradores desta cultura tão rica.

 

Localizado na Avenida Paulista, o CCCB é uma organização cultural oficial do governo coreano no Brasil, que oferece apoio ao intercâmbio e ações diplomáticas entre os dois países. O espaço eventualmente realiza diversas exposições, festivais e workshops que auxiliam a promover a cultura coreana, trazendo tanto o lado tradicional quanto contemporâneo do país.


Festival de bebida coreana e kimchi
 

A mostra é dividida em duas partes, a primeira voltada para a história do Kimchi é composta por réplicas dos pratos, painéis e vídeos explicativos. Já a segunda é voltada para as bebidas, apresentando informações como categorias, características e observações culturais.

 

História do Kimchi
 

O Kimchi é uma comida essencial nas refeições coreanas independente da classe ou região. O prato é um vegetal misturado com diversos temperos e/ou peixes e frutos do mar. O kimchi foi criado com intuito de preservar os vegetais para os invernos rigorosos, inclusive existe o Kim Jang: evento anual para preparação de uma grande quantidade de kimchi para o longo inverno. Essa é uma maneira de transmitir a receita naturalmente para as próximas gerações, e unificar famílias e vizinhos com sentimento de solidariedade ao produzir a receita juntos.

Embora cada país tenha seu próprio vegetal para armazenamento, o kimchi possui forma e sabor muito exclusivos. No início o Kimchi tinha o formato de picles e era feito de berinjela, pepino, rabanete entre outros, sendo conservado em sal, molho de soja, mingau de grãos e borras de vinho de arroz, se assemelhava ao estilo japonês e chinês. Ao final da Dinastia Joseon, o Tong Betchu Kimchi e Bossa Kimchi começaram a ser feitos através da disposição de temperos em camadas de acelga, como é reconhecido atualmente.

O Kimchi também é um prato rico em benefícios para a saúde, segundo estudos do World Institute of Kimchi (centro da cultura global e do fermentado kimchi Science) é comprovado que o desenvolvimento de bactérias ácido lácticas do Kimchi auxiliam na melhora da atopia (resposta imunitária exagerada mediada pela) com uma redução de 40% nos sintomas e 30% em casos de obesidade. 

Além disso, outros benefícios presentes no Kimchi são: prevenção da constipação e melhoria da saúde intestinal, efeito dieta, prevenção do câncer e efeito anticancerígeno, efeito imunomodulador, diminuição do colesterol e prevenção da arteriosclerose.

Em questão de armazenamento, conservar o Kimchi por um longo período de tempo para garantir o seu melhor sabor é uma questão muito relevante desde a antiguidade, por se tratar de um alimento para o ano todo. Antigamente os coreanos costumavam enterrar os frascos no solo, transformando o espaço em uma espécie de poço fresco. Atualmente mesmo com equipamentos modernos o armazenamento do Kimchi ainda é feito com muito cuidado nas geladeiras das famílias.

Bebidas

 

Todas as bebidas que contêm 1% ou mais de álcool são chamadas de Sool na Coréia. Algumas das bebidas presentes na mostra são:


Tiger Rice Wine é um vinho feito de Nuruk e Arroz, e possui 7% de teor alcoólico. Desenvolvido através do conhecimento científico acumulado sobre fermentação, o Tiger Rice Wine é uma bebida leve e de consistência macia  quando comparada a outros produtos semelhantes. 


Lee Gangju é um Soju/Licor, feito com arroz, trigo, cevada, pêra, gengibre, mel, açafrão, canela e nuruk e possui 25% de teor alcoólico. Normalmente Lee Gangju é servida para harmonizar com carne frita e bolo de arroz, combina bem com outros alimentos igualmente aromáticos e de sabor forte. 


Hwayo 41 é um soju/licor feito com 100% de arroz coreano e água de rocha natural coletada de 150 metros de profundidade no subsolo. Possuindo um teor alcoólico de 41% Hwayo 41 combina com pratos de sabor forte como pato defumado e costela.

Local e ingressos: O festival acontece na Avenida Paulista, 460 térreo - São Paulo, a entrada é gratuita, basta reservar os ingressos pelo site.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »